Merendeiras aprendem a usar produtos sem agrotóxicos

Na horta da escola as crianças aprendem as técnicas do cultivo de produtos orgânicos sem agrotóxicos. Na cozinha, as partes desperdiçadas dos vegetais e hortaliças, como sementes, cascas, talos e folhas dão origem a receitas saborosas que vão à mesa na hora da merenda escolar.

O que não é aproveitado volta à horta para entrar no processo de compostagem e produção do adubo. Em sala de aula, a cadeia ecológica realizada na própria escola serve de vivência para que professores de diferentes disciplinas introduzam lições sobre segurança alimentar, cuidados com o meio ambiente, pirâmide nutritiva e funcionamento do corpo.

Assim funciona na Escola José Maria da Veiga, na Enseada de Brito, na Grande Florianópolis, o Projeto de Educação Ambiental e Alimentar (Ambial), da Secretaria de Estado da Educação, que nesta quarta-feira inicia em Agronômica, na Regional de Rio do Sul, um novo curso de capacitação para 15 escolas da rede pública estadual que aderiram ao projeto este ano.

Durante o Curso de Educação Ambiental e Alimentar, que se estende até o dia 1°de setembro, no Centro de Treinamento da Epagri, 30 merendeiras de todas as regiões do Estado vão aprender a fazer pratos inusitados e saborosos como bolo de casca de maracujá, doce de casca de melancia e pão multicolorido, feito de beterraba, espinafre e cenoura.

Também desenvolvem o técnicas alimentares de combate a desnutrição e subnutrição, como o preparo de farinhas enriquecidas com vitaminas (multimistura) e semente de abóbora. São ainda capacitadas para o aproveitamento integral dos alimentos dentro das normas da segurança alimentar, explica Roseméri Beza, coordenadora estadual do Projeto pela SED. Orientadas por técnicos da Epagri e da Secretaria segundo o conceito de sustentabilidade ambiental, desenvolvem o cultivo de hortaliças e plantas medicinais.

O objetivo é resgatar a cultura da horta doméstica e valorizar os produtos típicos de cada região, como a maçã e o pinhão no Planalto Serrano e o fruto do mar no litoral, caso da escola José Maria da Veiga.

Mais do que cozinheiras que garantem alimentação saudável nas cinco refeições por dia (incluindo almoço) oferecidas pelas 95 escolas Ambial em Santa Catarina, onde as crianças cumprem jornada em tempo integral, as merendeiras são agentes multiplicadores do projeto pedagógico.

São elas que vão irradiar para a comunidade o conhecimento sobre o cultivo e o preparo de alimentos que preservam a saúde e a natureza e ainda geram renda. Dos cursos de merendeiras e das oficinas oferecidas às famílias formam-se grupos de mãe que comercializam pães, bolos, artesanatos.

Na Escola Maria da Veiga, por exemplo, a comunidade construiu em sistema de mutirão a oficina de reciclagem de papel e o dinheiro obtido com a venda dos produtos é revertido em ações solidárias a estudantes e famílias que precisam de apoio financeiro. “O projeto Ambial fortalece a função pedagógica e social da escola”, explica Roseméri.

Todas as escolas Ambial receberam da Secretaria cozinha com equipamentos industriais (forno, freezer, fogão, geladeira) e para construção da horta, estufa e minhocário (carrinho de mão, mangueira), além de equipamento para captação da água de chuva. No ano passado, a Secretaria capacitou 124 merendeiras de 62 escolas.

Em 15 outras unidades a Secretaria firmou convênio com as prefeituras para que o poder local construa o espaço físico da cozinha enquanto a Secretaria entra com os equipamento, capacitação, merenda, recursos humanos e manutenção. Nos dois turnos que passa na escola, o aluno segue um currículo interdisciplinar, com atividades extracurriculares de artes, esportes, línguas, informática, pesquisa.

Na José da Veiga, por exemplo, os alunos das séries iniciais estão aprendendo a confecicionar brinquedos tradicionais, como carrinho de lata, peão, perna-de-pau, com material de sucata, ou seja, aprendem a brincar evitando o aumento da produção do lixo.

Fonte: [ O Barriga Verde ]

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.