O assunto é ressaca

Autoria: Da Redação

Dezembro é sempre um mês de muitas festas, aqueles avessos aos drinks, vinhos e bebidas destiladas, nessa época acabam caindo em tentação e, entre um quitute e outro, bebem além da conta.

No dia seguinte a cabeça parece que vai explodir, o estômago fica embrulhado, o álcool vai direto para o fígado, por isso a sensação da boca seca e um gosto desagradável, além dos enjôos. Esses são alguns dos sintomas da tão famosa ressaca, é a indicação de que o organismo está intoxicado. Para ajudá-lo a se recuperar uma boa opção é recorrer ao velho e conhecido boldo.

Ele tem outras ações como antiespasmódica, diminuindo as cólicas, má digestão, gases, prisão de ventre e intolerância à gordura, aumentando e favorecendo o fluxo biliar. Estudos científicos comprovaram que a boldina, a principal substância ativa da planta, é uma das responsáveis pela eficácia das propriedades hepatoprotetoras e coleréticas do boldo, ou seja, faz bem ao fígado.

O gosto do boldo não é nada agradável. “Atualmente há opções no mercado de medicamentos fitoterápicos em cápsulas e que exercem os mesmo benefícios para o fígado e para o aparelho digestivo”, destaca a gerente de Marketing do Herbarium, Célia Regina von Linsingen.

Existem vários tipos de Boldo: o Boldo (Peumus boldus) é raríssimo no Brasil; o boldo-da-terra (Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus), mais facilmente encontrado, e o boldo-baiano (Vernonia condensata) também conhecido como falso-boldo, malva-santa e erva-de-pinguço.

Portanto aquele arbusto frondoso, pequeno e elegante, que muitas pessoas têm em casa pertence à família das Monimiáceas. “A confusão deve-se ao fato de que outras plantas também são chamadas de boldo”, explica Célia. Menos comum ainda são o boldo-português ou boldo miúdo, e o boldo chinês. “Estas plantas apresentam efeitos colaterais e diferentes indicações. Confundi-las pode resultar em danos à saúde”, alerta a farmacêutica.

Fonte: Líder Multimídia

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.