Orquidário do Mangal das Garças já nasce como referência no Brasil

Da Redação

[img:Orquidario_005.jpg,full,vazio]
O espaço de 450 metros quadrados já
abriga 360 espécimes de diferentes cores
e formatos

Um espaço dedicado à contemplação e pesquisa sobre as plantas que produzem as mais belas flores da flora brasileira. Assim pode ser definido o orquidário que a Secretaria Executiva de Cultura (Secult) abriu à visitação pública, desde a manhã desta segunda-feira (26), no Parque Naturalístico Mangal das Garças. O espaço de 450 metros quadrados já abriga 360 espécimes de diferentes cores e formatos, que já estão sendo visitadas pelos turistas e moradores de Belém.

Entre as pessoas que fizeram questão de acordar cedo para conhecer o espaço estava Maria Helena Klautau. Aos 91 anos e mesmo com dificuldade para caminhar, ela disse que não poderia perder a oportunidade de ver essas flores de perto e revela a paixão de infância. “Achei tudo muito lindo. Quando elas estiverem completamente adaptadas ao local ficarão ainda mais belas. Sempre gostei de orquídeas e aqui encontrei algumas espécies que não conhecia” comentou.

O secretário executivo de Cultura, Paulo Chaves Fernandes, que participou da abertura do orquidário, ressaltou que o espaço tem tudo para se transformar em referência para o cultivo e pesquisa sobre orquídeas da região amazônica. “Belém estava sem um orquidário público e, além disso, com esse espaço coroamos os limites do nosso Mangal, não só com as espécies da região, mas do Brasil inteiro. As novas gerações que virão aqui poderão aprender sobre essas plantas e torcemos para que sejam ampliadas as variedades aqui representadas, para que, quem nos visita possa conhecer este rico filão da natureza”.

Para a criação do orquidário, a Secult contou com o apoio financeiro da Caixa Econômica Federal. A reprodução das espécies foi garantida por meio de um convênio com a Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e a Associação Paraense de Orquidófilos. O espaço, assim como o borboletário e o viveiro de pássaros que fazem parte do Mangal, terá o acompanhamento de monitores, devidamente treinados, para fornecer as informações que os visitantes precisarem.

João Batista Fernandes, orquidófilo que deu consultoria para montagem do espaço, acredita que no futuro o orquidário do Mangal poderá se transformar em fonte de conhecimento e estudo sobre as plantas. “Não podemos deixar de provocar o conhecimento sobre as orquídeas, cujo cultivo é considerado o maior hobby do mundo. Só no Brasil, temos mais de 50 associações de orquidófilos. As flores e plantas são comercializadas no mundo inteiro e quanto mais raro for, maior valor alcançará no mercado”.

Orquídeas – A família das orquídeas possui mais de 20 mil espécies distribuídas em quase todas as partes do planeta, porém a maioria é encontrada nas áreas tropicais. O Brasil é um dos países mais ricos em orquídeas, comparável somente à Colômbia e ao Equador. Estudos recentes registram cerca de 2,3 mil espécies para o território brasileiro.

As orquídeas são consideradas a família mais evoluída do reino vegetal. Isto se deve a modificações em suas extraordinárias flores, que podem apresentar formas inusitadas. O tamanho das plantas e flores é também muito variável, algumas tão pequenas que, por isso, são conhecidas por microorquídeas, enquanto outras podem atingir vários metros de comprimento. Existem flores pouco maiores do que a cabeça de um alfinete, e outras cujo diâmetro alcança quinze centímetros.

Serviço
Orquidário do Mangal das Garças, aberto de terça a domingo, das 10h às 22h. O Mangal das Garças fica localizado na Passagem Carneiro da Rocha s/n, ao lado do 4º Distrito Naval. Fone: 3242-5052

Texto: Marly Quadros – Assessoria de Comunicação da Secult
Fotos Elza Lima

Coordenadoria de Comunicação Social do Governo do Estado
Fone: (91) 3202-0911 e 3202-0912, fax: 3202-0913
E-mail: redacao@agenciapara.com.br

Fonte: Agência Pará

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.