Seminário incentiva setor de floricultura

Os produtores do Ceará já começam a enviar rosas para Espanha e Rússia

Será realizado, nos dias 3 e 4 de abril, um seminário que visa promover a floricultura cearense.

Fortaleza – A Associação Cearense de Floristas (Aceflor), em parceria com o Sebrae/CE, Embrapa e apoio da Geraflor, vai realizar de 3 a 4 de abril, um Seminário sobre “Pós-colheita e conservação de flores e plantas ornamentais”. O seminário é mais uma das ações de incentivo ao setor e que tem resultado no avanço da qualidade e produtividade da floricultura cearense.

A área ocupada pelo cultivo de flores e plantas passou de 25 hectares em 1999 para 225 hectares em 2006. Além disso, dos 120 hectares cobertos com estufas em todo o País, o Ceará tem 36 hectares de rosas em produção, atualmente.

Para incentivar essa expansão, o Sebrae/CE vem promovendo outras ações no Estado e em outros países.

Dentre estas ações, podem ser citadas, como exemplo, a implantação de uma central de comercialização de flores, plantas ornamentais e afins realizada no Mercado dos Pinhões; a criação do site Mercado da Flor em convênio com a Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza (Funcet) e Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Ceará (Uniagro), que está beneficiando 20 empresários.

Além disso, ainda existe a participação em eventos como a Frutal – 2006, com o espaço Garden Center, que abrigou exposição e comercialização flores e plantas ornamentais; além da participação no VII – Agroflores e Hortfair 2005, realizado na Holanda.

O crescimento da floricultura não é só um fenômeno cearense. O Brasil fechou 2006 com US$ 29,63 milhões em divisas referentes à exportação de flores e plantas ornamentais. Isso representa um crescimento de 15,06% em relação aos recursos obtidos com a exportação desses produtos no ano de 2005, quando o País exportou US$ 25,75 milhões.

Levantamento

O levantamento foi feito pela empresa Hórtica Consultoria e Treinamento, do Estado de São Paulo. A empresa se baseou em dados do sistema Alice-Web da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

No caso do Ceará, uma logística facilitada – o Estado está a apenas sete horas de vôo da Europa -, tem ajudado já que o principal foco da produção é o mercado externo. Das exportações cearense, 75% vão para a Holanda, seguida dos Estados Unidos (7,5%), Portugal (6,9%), e Alemanha (6,1%).

Com a consolidação desses mercados, os produtores do Ceará já começam a conquistar novos destinos, enviando rosas para Espanha e Rússia e, também, flores tropicais para Suíça e Nova Zelândia.

A cadeia produtiva da floricultura gerou cerca de 1.300 empregos diretos e 2 mil indiretos. Voltados para a exportação estão os pólos da Região Metropolitana de Fortaleza e da Serra da Ibiapaba.

Com foco no mercado estadual, regional e nacional estão os pólos do Maciço de Baturité e a região do Cariri. Integram esses pólos 14 municípios : Fortaleza, Aquiraz, Euzébio, Caucaia, Horizonte, Baturité, Aratuba, Beberibe, Crato, Juazeiro, Jardim, Barbalha, Milagres e Brejo Santo.

Mais informações: Seminário sobre ´Pós-colheita e conservação de flores e plantas ornamentais´: Inscrições pelo número (85) 9992-4432.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.