A hora e a vez dos biocombustíveis

A corrida pela diversificação está ganhando força em Santa Cruz do Sul e começa agora a apresentar resultados. Não se trata da substituição da cultura do fumo, longe disso. Foi por causa do tabaco que Santa Cruz do Sul tornou-se um município próspero. Este produto é e seguirá sendo por muito tempo ainda o esteio de nossa economia. No entanto, é extremamente inseguro e arriscado ter praticamente toda a economia baseada em um único produto.

É aí que surgem os biocombustíveis. A busca por energias mais baratas e menos poluentes está na agenda global. Os altos preços do petróleo e as ameaças crescentes ao meio ambiente com a emissão de gases poluidores criaram a oportunidade para sua produção. Por que não aproveitar então o potencial da nossa região?

Não há porque reinventar a roda na tão sonhada busca pela diversificação econômica. A saída não está longe de casa. De nada adianta criarmos alternativas que não contemplem a realidade local e regional. É no modelo que temos, na agricultura familiar, que está a solução para os nossos problemas.

Inauguramos há poucos dias nossa primeira microusina de álcool, na primeira etapa do Complexo Agroindustrial e Profissionalizante de Alimentos e Bioenergia São Francisco de Assis. Ali serão desenvolvidos processos de produção, industrialização e distribuição de alimentos e energia a partir da cana, mandioca, plantas oleaginosas, além de formação profissionalizante. De saída contamos com um diferencial em relação a outras regiões do Brasil. Nós aqui temos condições de compatibilizar a produção de alimentos e a produção de energia, por isso essa iniciativa é tão importante. A Cooperfumos traz uma proposta que contempla o compromisso com a matriz energética e com a pequena propriedade rural.

Também a Valesul investiu na construção de uma destilaria de álcool e já aposta na exportação de produtos para o mercado europeu. Já a Afubra, em parceria com a Unisc e prefeituras, vem apostando em lavouras experimentais de girassol para extração de óleo vegetal. No futuro poderá vir o biodiesel.

A idéia do óleo e dos biocombustíveis tem mercado garantido. Na União Européia estão ganhando o apoio da opinião pública e vários países começam a adotar políticas para o setor. Na expansão desses mercados o Brasil leva vantagem. Nosso País detém a tecnologia dos biocombustíveis, tem clima, solo e matéria-prima de sobra. Há culturas sob medida para produzir biodiesel em cada região do País.

Há poucos dias encaminhamos um estudo a fim de obtermos dados mais precisos para tecer uma análise de culturas potenciais para a produção de biodiesel, como soja, girassol, canola, tungue, pinhão manso e nabo forrageiro e também cana-de-açúcar para a produção de álcool. Ou seja, não estamos dando um tiro no escuro, mas avançando forte e decisivamente para o fortalecimento de nossa economia.

Vamos mostrar para o restante do Estado e do País que Santa Cruz do Sul investe na produção de energia para fomentar a economia, aliando meio ambiente, alimento e energia na pequena propriedade. Queremos garantir nosso ingresso no mercado de agroenergia e agora buscamos incentivos financeiros e fiscais para dar incremento ao plano de diversificação. Recursos existem e o Estado já sinalizou que quer investir pesado no setor. A meta é atingir auto-suficiência em álcool até 2015 e conquistar 20% do mercado nacional de biodiesel até 2020. Em um futuro não muito distante a força de nossa economia estará justamente na diversificação que hoje buscamos através de projetos como os que apoiamos junto à Cooperfumos, Valesul e Afubra.

José Alberto Wenzel/Prefeito de SCS

Fonte: [ Gazeta do Sul ]

Deixe um comentário

Arquivado em Biocombustíveis

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.