Jardim Botânico do Rio faz 200 anos

WANDERLEY PREITE
Colaboração para a Folha Online

No ano em que o Brasil lembra os 200 anos da chegada da família real portuguesa, o Rio de Janeiro comemora uma das principais heranças deixadas por Dom João 6º: o Jardim Botânico, que no dia 13 de junho deste ano também comemora seu bicentenário.

Como todo jardim do gênero, o carioca cultiva e conserva plantas das mais variadas espécies para fins de pesquisa. “Mas suas particularidades o colocam entre os 10 principais jardins botânicos do mundo”, afirma Liszt Vieira, presidente do Jardim Botânico.

[img:08063168.jpg,full,alinhar_esq_caixa]São mais de 8 mil espécies de plantas no arboreto e 7 mil nas estufas do Jardim Botânico, que comemora seu bicentenário

De seus 137 hectares, 55 deles são cultivados. São mais de 8 mil espécies de plantas no arboreto e 7 mil nas estufas. Só no Herbário (uma coleção de plantas mortas para documentação) há 450 mil amostras.

Uma de suas curiosidades é o Jardim Sensorial. O local foi planejado para que os visitantes com deficiência visual pudessem tocar a vegetação. “Há plantas aromáticas e de texturas diferentes. O deficiente toca as plantas, exercita o olfato e confere as informações em um placa em braile”, explica Vieira.

Também há outros jardins temáticos, como o Bíblico, só com plantas citadas nas Escrituras, e outro com plantas medicinais.

Biblioteca

O centro de pesquisa abriga a mais importante biblioteca botânica do Brasil, com cerca de 109 mil volumes. Em 2005, foi inaugurado o Espaço Tom Jobim Cultura e Meio Ambiente, onde está a obra completa e digitalizada do compositor.

Se tudo isso não bastasse, quem visita o Jardim Botânico se depara com um importante patrimônio arquitetônico, como a sede do Engenho Nossa Senhora da Conceição da Lagoa, o prédio mais antigo da zona Sul do Rio, erguido em 1596.

São por razões como estas que o Jardim foi tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico Nacional já em 1937 e considerado “Reserva da Biosfera” pela Unesco em 1991. “Encontramos espécies da mata atlântica, amazônica e internacionais”, enumera o presidente.

História

Foi no mesmo ano em que a família real portuguesa desembarcou no Brasil que Dom João 6º publicou um Decreto criando o então Jardim de Aclimação. O espaço teria como principal função preservar algumas especiarias vindas das Índias, como canela e noz-moscada. O nome só durou até outubro de 1808, quando o local passou a se chamar Real Horto.

A independência do Brasil, em 1922, trouxe novas mudanças: o espaço foi rebatizado, agora como Real Jardim Botânico, e foi aberto à visitação pública. Foi nesse período que a vegetação foi toda catalogada.

Mas somente com a Proclamação da República, em 1890, o local ganhou reconhecimento internacional e seu nome mais popular: Jardim Botânico. Por lá, passaram personalidades como Albert Einstein e a Raínha Elizabeth 2ª do Reino Unido, o que colocou o Jardim na rota dos pontos turísticos do Rio.

Em 1998, o espaço foi rebatizado como Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro e, em 2002, tornou-se uma autarquia ligada ao Ministério do Meio Ambiente.

Para o freqüentador do Jardim Botânico Conrado Vivacqua, 20 anos, trata-se de um ponto turístico especial porque se confunde com a história do Rio e do Brasil. “Mas ele bem que poderia ser de graça, como outros parques da cidade”. É que para entrar no local, é preciso desembolsar R$ 4.

Mesmo assim, é ele o ponto turístico da vez no Rio, que em seu bicentenário deve receber mais do que seus 600 mil visitantes anuais. Para comemorar, será inaugurado, no segundo semestre, o primeiro museu brasileiro do Meio Ambiente. “Teremos informações sobre o bioma nacional, dilemas urbanos e mudanças climáticas”, diz Vieira.

O orçamento do Jardim será de R$ 9 milhões neste ano, valor bem acima dos R$ 6,5 milhões disponíveis no ano passado. O dinheiro extra deve ajudar na reforma do complexo iniciada já no ano passado para as festividades.

“No dia 13 de junho, o aniversário será comemorado com um concerto de música clássica e o lançamento de um livro sobre os 200 anos do ponto turístico”, afirma o presidente. Também está prevista a presença de ministros e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Fonte: [ Folha Online ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.