Arquivo do mês: dezembro 2008

ANVISA – Agência padroniza bulas de fitoterápicos e específicos

[img:121208_fitoterapico_maior.jpg,full,alinhar_esq_caixa]A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta sexta-feira (12), duas resoluções (RDC 94/2008 e RDC 95/2008) que tornam obrigatória a padronização das bulas de medicamentos específicos e fitoterápicos. O objetivo das medidas é acabar com as informações conflitantes presentes nas bulas.

Segundo a gerente de medicamentos da Anvisa, Nur Shuquair, hoje é possível encontrar no mercado brasileiro dois medicamentos derivados da mesma droga vegetal com informações diferentes, de acordo com a empresa que o fabrica. “Informações incorretas ou não atualizadas na bula podem induzir a prescrição e ao uso inadequado do medicamento”, afirma.

“A informação adequada e clara sobre os produtos, com especificação correta de qualidade, características, composição, quantidade, bem como sobre os riscos que apresenta, também está prevista no Código de Defesa do Consumidor como ação essencial do governo para proteger a saúde do consumidor”, ressalta Nur Shuquair.

A padronização das informações das bulas, além de ter impacto direto na saúde pública, irá reduzir o tempo de análise técnica para o registro de medicamentos e diminuir as possíveis diferenças de tratamento para produtos semelhantes. A uniformização irá facilitar, ainda, o acesso da população e do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária às informações.

As empresas terão 180 dias para adequar as bulas dos medicamentos que estão no mercado. Novas solicitações de registro já deverão vir com as informações padronizadas. Os textos de bula padrão para medicamentos específicos estarão disponíveis no link www.anvisa.gov.br/medicamentos/especificos/index.htm e as de medicamentos fitoterápicos em www.anvisa.gov.br/medicamentos/fitoterapicos/index.htm.

As resoluções publicadas nesta sexta-feira passaram por consulta pública entre os meses de agosto e outubro deste ano.

Saiba a diferença entre fitoterápicos e específicos:

Medicamentos específicos:
São soluções de grande e de pequeno volume, parenterais ou não, tais como água para injeção, soluções de glicose, cloreto de sódio, demais compostos eletrolíticos ou açúcares; os medicamentos obtidos a partir de glândulas, outros órgãos, tecidos e secreções animais, como o própolis.

Medicamentos fitoterápicos:
São medicamentos obtidos empregando-se exclusivamente derivados de drogas vegetais como ativos.

fonte: [ ANVISA ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Fitoterápicos

Maconha pode preservar memória na velhice, sugere estudo

[img:5nov00.jpg,full,alinhar_esq_caixa]

Cientistas americanos dizem que substâncias presentes na maconha podem ser benéficas para o cérebro à medida que as pessoas envelhecem, reduzindo índices de inflamação e estimulando a formação de novos neurônios.

A equipe, da Ohio State University, em Ohio, nos Estados Unidos, apresentou seu estudo durante uma reunião da Society for Neuroscience na capital americana, Washington.

O trabalho indica que a criação de uma droga legal que contenha certas propriedades similares às da maconha poderia ajudar a prevenir ou retardar a chegada de doenças como o Mal de Alzheimer.

Embora a causa exata desta doença seja desconhecida, acredita-se que uma inflamação crônica no cérebro contribua para a perda da memória.

A intenção dos cientistas é criar uma nova droga cujas propriedades seriam semelhantes às da tetrahidrocanabinol, ou THC, a principal substância psicoativa da planta da maconha – mas sem o efeito inebriante da droga.

Ao lado de nicotina, álcool e cafeína, a THC, quando consumida em moderação, tem demonstrado uma certa eficácia em proteger o cérebro contra inflamações, o que pode se traduzir em uma melhor memória na velhice.

“Não é que tudo o que é imoral seja bom para o cérebro”, disse o responsável pela pesquisa, Gary Wenk, da Ohio State University. “Simplesmente, existem algumas substâncias que milhões de pessoas, durante milhares de anos, vêm usando em bilhões de doses, e você está notando que existe um pouco de sinal no meio de todo o ruído”.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Cannabis, Plantas Medicinais