Morales mastiga folha de coca na ONU ao defender planta

[img:260000.jpeg,full,alinhar_esq_caixa]O Presidente boliviano, Evo Morales, pediu hoje às Nações Unidas a despenalização da folha de coca, dizendo que mastigá-la não é ser um drogado.

Com uma folha na mão, que depois mastigou perante a Comissão de Estupefacientes da ONU, reunida em Viena, Morales argumentou que estas folhas deveriam ser retiradas da lista de estupefacientes proibidos pelos convénios internacionais.

“Isto é uma folha de coca, não é cocaína. Não é possível estar na lista da ONU”, declarou o Presidente, que foi aplaudido por algumas das delegações. O seu país é um dos maiores produtores mundiais de folha de coca, com quase 30.000 hectares cultivados, mas mesmo assim consegue ser ultrapassado pelos 50.000 hectares do Peru e pelos quase 100.000 da Colômbia.

“Isto é mastigar. Eu não sou nenhum drogado. Se o fosse, Antonio Maria Costa (responsável nas Nações Unidas pela luta contra a droga) deveria levar-me para a cadeia”, acrescentou Morales. “Esta folha de coca é um medicamento para os povos. Não é prejudicial para a saúde humana, no seu estado natural.”

Um estudo efectuado em 1995 pela Organização Mundial de Saúde concluiu, com efeito, que “o uso de folhas de coca não parece ter efeitos físicos negativos, podendo ser até que tenha valor terapéutico”.

Os habitantes dos Andes, na América do Sul, descobriram há mais de 7000 anos as propriedades estimulantes da coca, tendo o seu uso sido considerado sagrado nas culturas quechua e aymara. O Império Inca controlava a distribuição e a produção desta planta, utilizada em rituais e como estimulante para o trabalho nas minas. Mas só em 1860 é que o principal alcalóide da folha de coca, a cocaína, foi isolado e passou a ser utilizado em medicamentos; muito em especial na Europa e nos Estados Unidos.

Fonte: [ Público PT ]

>>>

EUA criticam plano de Morales de expandir cultivo de coca

LA PAZ (Reuters) – O embaixador dos Estados Unidos na Bolívia criticou na quarta-feira o plano do país sul-americano de expandir significativamente a área legal para plantação de folhas de coca, matéria-prima da cocaína. A Bolívia é a terceira maior produtora mundial da droga depois da Colômbia e do Peru. Os EUA são o maior mercado mundial para a cocaína.

‘O simples fato é que o excedente da coca sempre vai se tornar cocaína. Os traficantes de droga sempre poderão pagar um melhor preço… os Estados Unidos continuam a pedir que o governo boliviano trabalhe para reduzir, em vez de aumentar, as plantações de coca’, disse o embaixador dos EUA Philip Goldberg.

Os comentários do diplomata foram feitos dois dias depois do presidente boliviano, Evo Morales, um ex-plantador de coca, anunciar que a Bolívia vai aumentar a área legal para plantação da folha dos atuais 12.000 hectares para 20.000 hectares no ano que vem, desconsiderando os limites estabelecidos em uma lei patrocinada por Washington.

A lei de 1988 estipula que a região boliviana de Yungan é a única onde o cultivo da folha de coca é permitido, numa área máxima de 20.000 hectares e para usos tradicionais, como para ser mastigada e para fazer chá. Um decreto posterior também permitiu o cultivo na região de Chapare.

(Por Mario Roque)

Fonte: [ Último Segundo ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Plantas Medicinais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s