Espinheira Santa tem efeito comprovado na cura da gastrite

A planta, usada na produção da tintura, é uma espécie típica do sul do país

[img:espinheira_santa.jpeg,full,alinhar_esq_caixa]Maria da Conceição Silva recorreu aos medicamentos fitoterápicos para acabar com uma inflamação no estômago (gastrite), que havia desenvolvido há dois anos. Após uma consulta com a coordenadora do Programa de Fitoterapia, Terezinha Rêgo, ela iniciou um tratamento de três etapas com a Espinheira Santa, nas fórmulas de cápsulas, tintura e chá.

Após o tratamento, Maria da Conceição não sentiu mais dores no estômago. “Posso dizer que foi muito bom, houve resultado”, afirma. Durante aproximadamente um mês ela usou somente a tintura da Maytenus ilicifolium, nome científico da espinheira santa, geralmente recomendada no tratamento de úlceras e gastrite.

Segundo Terezinha Rêgo, a planta usada na produção da tintura é uma espécie típica do sul do país. Antes de a tintura ser desenvolvida no Herbário Ático Seabra da UFMA, ela já havia sido estudada e patenteada pela Central de Medicamentos do Brasil, órgão que foi transferido para o Ministério da Saúde em 1985.

A farmacêutica entrou em contato com o fitoterápico durante o período em que foi consultora da Central, em Brasília. Em 1996, quando retornou ao Maranhão, tentou trazer a tintura, mas ela não se adaptou. “O teor de álcool vegetal utilizado no preparo era maior que o recomendado para o nosso clima, que é mais quente”, revela a professora.

A espinheira santa é uma planta medicinal reconhecida no tratamento de úlcera e gastrite e, desde 2007, o Sistema Único de Saúde (SUS) fornece medicamentos à base desta planta. No entanto, há uma diferença entre a tintura produzida pelo Programa de Fitoterapia e a oferecida no comércio. “Só usamos álcool de cereais e as folhas da planta na manipulação da nossa tintura, enquanto, em outras, costumam-se associar outras plantas à solução”, esclarece Terezinha.

Esta tintura é comercializada, assim como outros fitoterápicos, no Herbário Ático Seabra no Campus do Bacanga, onde a farmacêutica possui um consultório para o atendimento da comunidade.

Lugar: UFMA / Ascom
Fonte: Seanne Melo

disponível online em: [ UFMA ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Fitoterápicos, Plantas Medicinais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s