Arquivo do mês: maio 2009

Chiclete causa overdose de cafeína em adolescente italiano

[img:090529091656_chiclete_226.jpg,full,alinhar_dir_caixa][Os chicletes continham cafeína equivalente a três xícaras de café]

Um adolescente de 13 anos foi diagnosticado com intoxicação por cafeína na Itália depois de consumir dois chicletes cafeinados, segundo um estudo de caso publicado na edição desta sexta-feira da revista científica The Lancet.

Segundo o relato dos médicos, o garoto foi levado pela mãe ao Hospital Monaldi, em Nápoles, depois de ter chegado em casa agitado e agressivo, diferente de seu comportamento normal.

Os exames indicaram que ele apresentava taquicardia (147 batimentos/minuto), estava ofegante e com pressão alta. De acordo com o estudo, o paciente reclamava ainda de dores abdominais, dor ao urinar e ardência nas pernas.

Depois de levar o filho para casa, a mãe encontrou o pacote de chicletes com cafeína na mochila do menino. Ele então admitiu ter ingerido dois dos chicletes no dia anterior.

Os chicletes continham cerca de 160 mg de cafeína e portanto, o adolescente havia ingerido o equivalente a 320 mg – um pouco mais do que a quantia presente em três xícaras de café.

“O paciente provavelmente tinha sensibilidade à cafeína e, ao levar em consideração seu consumo habitual da substância, as 320 mg provaram ser uma quantidade significativa para ele”, afirmou o médico Francesco Natale, responsável pelo atendimento do garoto.

Os autores afirmam ainda que a condição física do garoto só foi completamente recuperada cerca de duas semanas depois do consumo dos chicletes. Além disso, o adolescente perdeu três dias de aula por conta da intoxicação.

“O consumo de chiclete estimulante deveria ser considerado em casos de intoxicação por cafeína. O risco de intoxicação é alto em crianças e adolescentes se levarmos em conta a pouca exposição à substância e a venda irrestrita desses estimulantes”, concluiu Natale.

Fonte: [ BBC Brasil ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos

Associação de Medicina dos EUA pede moratória para alimentos transgênicos

[img:transg_115.jpg,full,alinhar_esq_caixa]A Academia Americana de Medicina Ambiental divulgou documento com posição sobre os alimentos geneticamente modificados, afirmando que “os produtos transgênicos representam um sério risco a saúde”, ao mesmo tempo em que pede uma moratória imediata.

Citando vários estudos realizados com animais, a Academia dos EUA conclui: “Há mais do que uma associação casual entre os alimentos transgênicos e os efeitos adversos à saúde”.

No documento, a Academia ainda alerta: “Os alimentos geneticamente modificados representam um risco nas áreas da toxicologia, alergias, funções imunológicas, saúde reprodutiva, metabolismo, fisiologia e saúde genética.”

A Academia pede por:

  • Uma moratória sobre os alimentos geneticamente modificados, implementação de testes de segurança de longo prazo imediatos e etiquetação dos alimentos transgênicos.
  • Que médicos alertem seus pacientes, a comunidade médica e o público para que evitem os alimentos geneticamente modificados.
  • Que os médicos considerem o papel dos alimentos geneticamente modificados nas doenças de seus pacientes.
  • Mais estudos independentes de longo prazo que comecem a juntar dados para investigar o papel dos alimentos transgênicos na saúde humana.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Transgênicos

Com traços de cocaína, refrigerante da Red Bull é proibido na Alemanha

Marcio Damasceno
De Berlim para a BBC Brasil

[img:090525114051_folhascoca226.jpg,full,alinhar_esq_caixa]Red Bulll Cola contém extratos de folha de coca

Cinco estados alemães proibiram a venda do refrigerante Red Bull Cola, depois que especialistas encontraram vestígios de cocaína na bebida.

As autoridades afirmaram que a dose encontrada é considerada mínima e não apresenta risco à saúde.

Entretanto, ressalvam que os vestígios da substância fazem com que a bebida deixe de ser um produto alimentício para, legalmente, se tornar um entorpecente, sujeito a uma autorização especial para ser comercializado.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Plantas Medicinais

Forum de alimentação orgânica começa no próximo dia 30 no Rio

Rio Orgânico 2009 reúne degustações, palestras e debates em torno da alimentação

[img:riorg_logo1.jpg,full,alinhar_esq_caixa]Acontece no próximo dia 30 o Rio Orgânico 2009, evento que acontece em apenas um dia e reúne palestras, degustações e oficinas de gastronomia em torno da alimentação saudável e de produtos orgânicos.

O evento é organizado pelo Senac-Rio e pelo portal Planeta Orgânico e acontece das 9h30 às 18h30, no Centro de Gastronomia do Senac Rio, na Barra da Tijuca.

Tanto o ciclo de conferências como o espaço destinado à mostra de produtos e degustações são abertos ao público. Nesta edição do evento, haverá dez balcões, onde as 25 empresas certificadas da rede –que comercializa desde verduras, alimentos à base de soja orgânica, pães, sucos, mel, biscoitos, até cosméticos e insumos agrícolas.

Entre os destaques da programação está a mesa redonda sobre a regulamentação do setor orgânico no Brasil, que acontece às 10h30, e a palestra da chef de cozinha Tiana Rodrigues, do restaurante Universo Orgânico (RJ).

As inscrições para as palestras e oficinas de gastronomia serão feitas 30 minutos antes de cada atividade. Informações sobre a programação podem ser obtidas no site: www.rioorganico.com.br

Fonte: [ Folha Online ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Orgânicos

Informações Gerais sobre Crescimento e Desenvolvimento Vegetal

Crescimento é um aumento irreversível de tamanho que ocorre nos seres vivos. É conseqüência não apenas da divisão celular mas, também, da distensão celular.

Já o desenvolvimento, que ocorre ao mesmo tempo que o crescimento, se constituí em uma série de fenômenos que vão acontecendo enquanto a planta cresce e que culminam com a sua maturidade sexual.

A soma de ambos os processos, crescimento e desenvolvimento, recebe o nome de ontogênese que é o conjunto de fenômenos que levam à formação de um indivíduo adulto de um espécie.

Velocidade do crescimento

A velocidade do crescimento de uma espécie pode ser representada por uma curva em forma da letra “S” (sigmóide).

Fatores que influenciam o crescimento

O crescimento do vegetal pode ser influenciando tanto por fatores do meio, como por substâncias reguladoras de crescimento denominadas hormônios vegetais ou fitohormônios (fitorreguladores).

Fitohormônios ou reguladores de crescimento

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Cultivo

Lista com todas as frutas brasileiras!

Muitas frutas que têm a cara do Brasil vieram de fora

Por Luís Joly
Revista Mundo Estranho – Maio 2007

Estima-se que existam pelo menos 312 frutas tipicamente brasileiras. E isso porque muitas frutas tidas como “a cara do Brasil”, como a banana e a laranja não são naturais de terras brasileiras.

“Mas, apesar do número impressionante, apenas seis frutas brasileiras são cultivadas comercialmente em grande escala”, diz o engenheiro agrônomo Harri Lorenzi, co-autor do livro Frutas Brasileiras Exóticas e Cultivadas.

A lista de frutas brasileiras não-comerciais conta com nomes que você provavelmente nunca ouviu falar, como banana-de-macaco, marôlo, araticum-cagão, taperebá, cariota-de-espinho, pau-alazão, marajá e fruta-de-ema, entre outras. Algumas dessas frutas exóticas são registradas fora do Brasil, o que não anula a originalidade verde-amarela mas deixa o país de fora de eventuais ganhos monetários relacionados ao comércio do fruta. Há ainda as frutas extintas, como o oití-da-Bahia, umas das favoritas do imperador Dom Pedro II, que hoje não existe mais.

Origem de algumas frutas

– Goiaba (Brasil)
– Maracujá (Brasil)
– Coco da Bahia (Brasil)
– Abacaxi (Brasil)
– Caju (Brasil)
– Cacau (Brasil)
– Banana (Sudeste Asiático)
– Maçã (Eurásia)
– Laranja (China)

Lista de frutas brasileiras:

Continuar lendo

6 Comentários

Arquivado em Frutas, Listagens

Árvores símbolos dos Estados Brasileiros

por Anderson Porto
www.tudosobreplantas.com.br

Até o presente momento (27/05/2013) consegui, com a ajuda do grupo de estudos e outras pesquisas, localizar as seguintes espécies para cada Estado:

 Estado Nome(s) popular(es) Nome Científico Validada?
AC / Acre Seringueira Hevea brasiliensis
AL / Alagoas Craibeira Tabebuia aurea
AP / Amapá Amapazeiro Parahancornia fasciculata
AM / Amazonas Castanheira Bertholletia excelsa
BA / Bahia Umbuzeiro Spondias tuberosa
CE / Ceará Carnaúba Copernicia prunifera
DF / Distrito Federal Buriti Mauritia flexuosa
ES / Espírito Santo Jequitibá Cariniana legalis
GO / Goiás Pau-papel Tibouchina papyrus
MA / Maranhão Palmeira Babaçu Orbignya speciosa
MT / Mato Grosso Seringueira Hevea brasiliensis
MS / Mato Grosso do Sul Ipê-rosa Tabebuia heptaphylla
MG / Minas Gerais Pequizeiro Caryocar brasiliense
PA / Pará Castanheira Castanea sativa
PB / Paraíba Gameleira Ficus doliaria
PR / Paraná Araucária Araucaria angustifolia
PE / Pernambuco Oiti Coró Couepia rufa
PI / Piauí Caneleiro Cenostigma macrophyllum
RJ / Rio de Janeiro Jequitibá-açu Cariniana ianeirensis
RN / Rio Grande do Norte Cajueiro Anacardium occidentale
RS / Rio Grande do Sul Erva-Mate Ilex paraguariensis
RO / Rondônia Chichá / Xixá Sterculia apetala
RR / Roraima Caraipé Licania octandra
SC / Santa Catarina Imbuia Ocotea porosa
SP / São Paulo Jequitibá-rosa Cariniana legalis
SE / Sergipe Mangabeira Hancornia speciosa
TO / Tocantins Fava-de-bolota, faveira, faveira-preta, Badoqueiro Parkia platycephala

 

Sobre a pesquisa:

Cada árvore símbolo, de cada Estado, só aparece na listagem como validada se for apresentada confirmação de publicação no Diário Oficial, ou do Estado, ou da federação.

Se alguém souber de mais alguma, por favor, deixem comentários !!!

Os Estados, portanto, que não possuem até o presente momento (02/06/2011) Árvore-símbolo oficiais e validadas (por publicação em diário oficial) são as seguintes:

  • AC / Acre:
  • GO / Goiás:
  • MS / Mato Grosso do Sul:
  • PA / Pará:
  • PB / Paraíba:
  • PE / Pernambuco:
  • RN / Rio Grande do Norte:
  • RO / Rondônia:
  • RR / Roraima:

Esta listagem surgiu da solicitação / necessidade de uma participante de nosso grupo de estudos, Marcela Badolatto.

A pesquisadora liduinamcg@hotmail.com apresentou, mediante pesquisas em sites da Internet, as seguintes espécies como sendo as árvores símbolo por Estado:

GO / Goiás: MULUNGU – Erythrina velutina
PB / Paraíba: Gameleira – Ficus doliaria

O pesquisador Alex Ribeiro apresentou, mediante pesquisas em sites da Internet, as seguintes espécies como sendo as árvores símbolo por Estado:

PA / Pará: Castanheira – Castanea Sativa
PE / Pernambuco: Oiti Coró – Couepia rufa

Temos também a seguinte informação (ainda não confirmadas):

AC / Acre: Seringueira ou Gameleira
RO / Rondônia: chichá (Sterculia chicha)


Fonte: [ blog Tudo Sobre Plantas ]


[Editado: 02/06/2011] – Listagem alterada para o formato de tabela;
[Editado: 03/06/2011] – Links diretos para as fichas das espécies;
[Editado: 23/09/2012] – Inserida a espécie Castanheira (Castanea Sativa) em PA / Pará; Oiti Coró (Couepia rufa) em PE / Pernambuco;
[Editado: 27/05/2013] – Aguardando confirmação de listagem final;

10 Comentários

Arquivado em Artigos, Árvores, Biodiversidade, Curiosidades, Cursos, Ecologia, Exposição, Listagens, Meio Ambiente, Projetos, Votação

Uso regular de maconha pode aumentar risco de surgimento de psicoses

Pesquisa alemã mostra que uso moderado e regular pode ser perigoso.
Perigo aumenta de acordo com tempo e dose de utilização.

[img:0__20531604_EX_00.jpg,resized,centralizado]

A discussão sobre a maconha é repleta de argumentos a favor e contra a droga. O problema maior reside na disparidade entre as pesquisas, que nem sempre seguem o rigor científico. A ligação entre o uso de maconha e o aparecimento posterior de quadros de psicoses já foi indicada por vários trabalhos científicos, porém o papel da droga nesse contexto ainda não havia sido esclarecido.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Cannabis

A verdade do parlamento

Deputados da bancada ruralista derrubam na Comissão de Meio Ambiente da Câmara projeto que regulamenta a produção, rotulagem e comércio de agrotóxicos. Essa nota curta, meio escondida numa coluna da edição de quinta-feira (14) de O Globo, fala muito mais sobre como funciona o Congresso Nacional do que o resto do noticiário político.

A chamada bancada ruralista, núcleo duro do que existe de mais conservador na política nacional, atua como uma tropa militar. São parlamentares disciplinados, possuem recursos em abundância, contam sempre com a simpatia da imprensa. E estão permanentemente a serviço de causas controversas, como as tentativas de aliviar a legislação de preservação do patrimônio ambiental do país.

A nota publicada na quinta-feira, sobre tema que mereceria muito mais atenção, é um símbolo da verdade que é omitida dos leitores: a bancada ruralista não representa necessariamente a agricultura brasileira. Ela representa a indústria de agrotóxicos.

Parte do problema

Há cerca de dez anos, essa mesma bancada, com poucas alterações entre seus integrantes, formou a tropa de choque com a qual duas ou três indústrias químicas tentaram fazer passar uma legislação leniente sobre a liberação de sementes transgênicas. Hoje, os produtos transgênicos são uma praga cada vez mais ameaçadora sobre a agricultura tradicional e podem vir a colocar em risco, no curto prazo, a economia agrária do Brasil.

O Congresso é isso: um consórcio de interesses privados que se autodenomina representante da sociedade civil organizada.

Enquanto se limitar a criticar o nível dos parlamentares e se omitir do debate sobre a questão da representatividade do Congresso, a imprensa estará abordando apenas uma parte do problema político do Brasil.

Fonte: [ Observatóro da Imprensa ]

Deixe um comentário

Arquivado em Meio Ambiente

Pedras sob controle

Chá de quebra-pedra impede que os cristais de oxalato de cálcio se juntem e formem cálculos renais

Edição Impressa 70 – Novembro 2001

[img:art1597img1.jpg,full,alinhar_dir_caixa]Nos últimos anos, várias pesquisas científicas praticamente comprovaram os benefícios do uso do chá de quebra-pedra para combater cálculos renais. Faltava, no entanto, desvendar o mecanismo de ação das infusões feitas com as folhas e sementes da espécie vegetal Phyllantus niruri, nome científico da planta.

Estudos recentes conduzidos por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) deram um passo significativo nessa direção. Ao contrário do que a sua popular designação dá a entender, o chá de quebra-pedra não quebra nada. Ele não faz um cálculo grande se partir em pedaços menores, como muitos acreditam. Seu efeito positivo é um pouco mais sutil, mais preventivo do que curativo, mas não menos eficiente.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Plantas Medicinais