Como cultivar plantas com a sua iluminação disponível

por Editores do Consumer Guide – traduzido por HowStuffWorks Brasil

Introdução

Muitas plantas, especialmente gramas, flores, rosas, vegetais, árvores frutíferas e coníferas (araucárias sempre-verdes) crescem sob sol forte, o que proporciona energia abundante para o desenvolvimento, floração e frutificação. Mas algumas plantas, particularmente aquelas nativas de florestas e vales, precisam de condições menos iluminadas. Aprenda sobre as necessidades de luz solar de qualquer planta que deseje cultivar para que você a coloque no lugar certo.

[img:how_to_grow_plants_with_the_lighting_you_have_1.jpg,full,centralizado]
2006 Publications International, Ltd.
Considere a exposição ao sol ao plantar ao lado da casa

Analisando as condições de luz

* Observe como a luz solar e as sombras atingem o solo para determinar a quantidade de sombra durante a estação de crescimento sob árvores decíduas (aquelas cujas folhas caem no outono). Esse teste ajuda a determinar quais plantas que preferem sombra crescerão ali.

* A sombra total é encontrada sob árvores com muitos galhos ou sempre-verdes. Um jardim cultivado nesse local receberá pouca ou nenhuma luz solar direta, permanecendo sob iluminação obscurecida. Somente um número limitado de plantas é adequado para essa situação. Você deve escolher flores e samambaias com folhas sempre-verdes.

* A sombra parcial é encontrada sob árvores que permitem que a luz solar penetre através das copas e atinja o solo durante o dia todo. Um jardim cultivado sob uma árvore de acácia com poucos galhos se encaixa nesta categoria. Uma ampla seleção de plantas é capaz de se desenvolver sob essas condições e não com sombra total.

* A sombra moderada é encontrada em locais onde as plantas recebem sol direto durante um período do dia. Ela pode ser encontrada em um jardim sob árvores maduras com longos troncos secos. O sol pode brilhar sob as altas copas frondosas. Condições de sombra moderada também existem no lado leste ou oeste de uma parede ou construção. Aqui você pode cultivar muitas plantas que adoram sombra e também plantas que toleram sombra (plantas que preferem o sol, mas são capazes de se desenvolver razoavelmente bem com sombra moderada).

* Proporcionar, no mínimo, de 6 a 8 horas de sol direto por dia é suficiente para a maioria das plantas que necessita de sol pleno. O termo “sol pleno”, de fato, não significa que as plantas devam permanecer sob luz forte o dia inteiro, somente a maior parte do dia. Porém, a mínima quantidade de luz solar deve ser proporcionada às plantas perenes, árvores e arbustos mesmo durante os dias mais curtos da primavera e do outono.

Brilhando: aproveitando o sol ao máximo

* Tente expor plantas que dão flores e que gostam de sombra ao período de sol da manhã para estimular a floração. Luz adicional também pode manter as plantas mais compactas, arrumadas e auto-sustentáveis.

* Cultive bulbos de primavera e flores silvestres que gostam de sol sob árvores decíduas que produzem sombra para obter o máximo de sol antes que as folhas das árvores surjam. Esta é uma ótima estratégia se você tem um jardim com sombra e, portanto, enfrenta problemas com o crescimento das flores durante o verão e o outono. Açafrões, squills, campainhas espanholas, narcisos, anêmonas, chionodoxas e flores silvestres como a raiz vermelha, squirrel-corns, e outras nativas locais se desenvolvem sob o sol da primavera. Quando as folhas das árvores surgem e a iluminação natural desaparece, muitas dessas plantas de primavera entram em estado de dormência e repousam quietinhas abaixo do solo até a chegada do sol da primavera.

* Pinte uma parede escura de branco para refletir mais luz sobre as plantas. Assim como ocorre com os refletores solares prateados usados pelas pessoas que se expõem ao sol para intensificar seus bronzeados, uma parede pintada de cor clara reflete luz extra sobre as plantas ao redor. Da mesma forma, usar uma cobertura de cristais de rocha brancos, areia ou cascalho refletirá a luz através da base das plantas, uma técnica freqüentemente usada em jardins de ervas mediterrâneas ou plantas com folhas prateadas que crescem com grande quantidade de sol.

* Apare árvores ou remova árvores jovens menores, pouco desenvolvidas ou indesejadas e limpe um local com muita sombra para clareá-lo. Árvores altas e maduras podem ter seus galhos inferiores removidos (uma tarefa árdua que requer um paisagista profissional) para produzir sombra. Para obter ainda mais luz, os paisagistas podem aparar galhos frondosos nas copas, deixando algumas aberturas na folhagem para a penetração do sol.

Remover nós indesejados de suas árvores, arbustos selvagens, e outros tipos de vegetação arborizada é algo que você pode fazer sozinho. Procure por mudas auto-semeadas ao redor de árvores como bordos, carvalhos, feixos e olmos.

Pés de maçã-silvestre lançam brotos verticais chamadas sugadores que transformam a árvore em um arbusto. Utilize uma tesoura de poda de cabo longo para aparar as vegetações e uma serra de poda para remover os troncos maiores. Quando terminar, você pode admirar o novo formato revelado pelo tronco da árvore e as samambaias, hostas e outras plantas que preferem a sombra e que podem crescer sob ela. Cuidado para não aparar em excesso: você deve deixar brotos suficientes para substituir árvores mais antigas à medida que elas morrerem.

Apare os galhos pendentes mais longos em um dia ensolarado para que você possa ver como a luz muda. Dessa forma, você pode observar a suavização da sombra. Você também pode observar as sombras, que dançarão de um lado para outro da árvore e mudarão dependendo do horário do dia e da posição do sol. Suas silhuetas podem ser uma bonita parte do jardim, especialmente no inverno quando as sombras escuras se destacam sobre a neve branca.

Não realize a poda de carvalhos no verão. Ainda que isso possa ocorrer quando você estiver ansioso para clarear ao máximo a sombra, isso tornará suas árvores suscetíveis à doença do definhamento do carvalho. Em vez disso, pode-as no final do inverno.

Descubra qual lado do jardim é o melhor para as suas plantas e obtenha ajuda com as plantas de dentro de casa na próxima seção.

Plantas para condições ensolaradas

  • Sempre-verdes de folha larga: madeiras de buxo, azevinhos, ceras de mirica
  • Coníferas: pinos, pinhas, pinheiros, zimbros, falsos cipestres, teixos, tuias-da-china
  • Árvores: bordos, carvalhos, olmos, magnólias, pés de maçã-silvestre, espinheiros, macieiras, pereiras, pessegueiras, ameixeiras
  • Arbustos: roseiras, viburnums, potentillas, spireas, lilazes
  • Perenes: mil-folhas, armerias marítimas, margaridas-gigantes brancas, crisântemos, margaridinhas escuras, pinks, equináceas, gailárdias
  • Anuais: portulacas, gazânias, gérberas, calêndulas, zínias, dálias
  • Ervas: alfazemas, tomilhos, sálvias, alecrins

Fonte: [ HowStuffWorks ]

Exposição ao sol e plantas dentro de casa

A quantidade certa de iluminação é crucial para a saúde da planta. Existem certos fatores que devem ser considerados quanto à direção da exposição do sol, assim como os cuidados que você deve ter com as suas plantas dentro de casa.

[img:how_to_grow_plants_with_the_lighting_you_have_2.jpg,full,centralizado]
2006 Publications International, Ltd.
A sombra no seu jardim determina quais plantas podem crescer bem lá

Intensidade do sol

Considere as diferenças na intensidade do sol ao plantar no lado leste ou oeste das árvores ou construções que produzem sombra. Mesmo se os locais voltados para o leste e para o oeste recebam a mesma quantidade de horas de sol, eles não produzirão resultados idênticos.

* Jardins com uma exposição do lado leste são iluminados com o sol frio da manhã e permanecem à sombra durante a tarde. Eles são locais ideais para minimizar o estresse quente em climas sulistas ou para plantas como a rododendro que podem queimar sob sol forte.

* Os jardins com exposição oeste permanecem sob a sombra de manhã e se banham no sol quente à tarde. Isso pode resultar em queimaduras de sol, desbotamento e, às vezes, morte de folhas delicadas, especialmente em climas quentes e durante o desenvolvimento de brotos de plantas muito jovens ou de plantas que preferem a sombra. O sol da tarde também pode provocar o desbotamento de flores com cores brilhantes. Porém, o lado oeste de uma construção é o local ideal para plantas que gostam de sol e toleram a seca.

Plantas dentro de casa

Quando cultivar plantas em vasos dentro de casa, suplemente a luz natural com luzes fluorescentes ou luzes de cultivo. Às vezes, no inverno o clima pode apresentar nuvens durante vários dias seguidos, até mesmo semanas. Isso cria problemas para plantas tropicais, flores em vasos e até mesmo folhagens que precisam de luz para permanecerem saudáveis.

A solução é pendurar uma luz fluorescente diretamente sobre as plantas dentro de casa. Luzes de cultivo especiais ou lâmpadas de espectro pleno (projetadas para produzir comprimentos de onda de luz que as plantas mais necessitam) podem ser usadas no lugar de lâmpadas fluorescentes para resultados espetaculares com plantas em floração. Para uma manutenção extremamente fácil, conecte as luzes a um temporizador automático e estipule o seu funcionamento por 14 a 16 horas por dia e o seu desligamento durante a noite.

Não importa o quão intensa seja a sua fonte de iluminação, ou de qual direção ela venha, você ainda pode cultivar lindas plantas com o conhecimento certo.

Plantas para condições com sombra

Plantas para sombra total: samambaias, pachysandras, barrenworts

Plantas para sombra parcial

flores silvestres de primavera: dogtooths violetas, bloodroots, bellworts, selos-de-salomão
Arbustos: rododendros, azaléias, hidrângeas

Perenes que gostam de sombra: corações de maria, hostas, flores-de-cunho, bergenias, aspérulas-odoríferas, astilbes
Anuais: não-me-toques, browallias

Plantas para sombra moderada
Anuais: begônias, coleus, margaridas africanas, alísios
Ervas: manjericões, salsinhas, monardas
Vegetais: alfaces, espinafres, arugulas
Perenes: daylilies, hostas, anemones, gerânios-de-folha-rasgada, coral bells, lobélias

Fonte: [ HowStuffWorks ]

[Nota do Editor do Blog TSP: os nomes populares das plantas citadas no artigo são de plantas cultivadas no exterior, não nativas. É necessário adaptar para as espécies cultivadas no Brasil.]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cultivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s