CO2 – É o santo, pintado de diabo!

 por: Eng. Thomas Renatus Fendel – www.fendel.com.br
 
ciclo-biogeoquimico 

Plantas não comem terra, comem CO2.

Adubos, terra e nutrientes são meros temperos na dieta de qualquer vegetal.

Como consequência, todos os seres vivos, inclusive o homus babacus, é constituído principalmente pelo carbono vindo do CO2.

O mal falado gás carbônico deveria ser canonizado.

Trata-se do mais importante tema da atualidade, não devido ao falso aquecimento global, mas pelo abobalhamento, pelo embuste, pela sacanagem, pelas negociatas em gestação, pela chance de desmascarar a podridão dos políticos, cientistas, transnacionais, mídias e demais vagabundos.

A quantidade total de CO2 na atmosfera é inferior a 0,04%, irrisória, em termos de influência no tal efeito estufa.

Desde 1998 estamos entrando em nova micro-era glacial, em resfriamento global, decorrente da redução cíclica da irradiação solar, devida aos movimentos dos planetas.

Também, ao contrário do que se afirma, as bioenergias têm saldo negativo de emissão de CO2, pois seu seqüestro na fotossíntese é maior do que sua emissão nos respectivos motores. Sempre.

O carbono do farelo de soja é da vaca… E não do caminhão…

Parece que a atmosfera antiga, há meio bilhão de anos, era constituída por 1/5 de CO2, e que boa parte foi consumida pelos vegetais, gerando, através da fotossíntese, os atuais 21% de oxigênio no ar, e todo este carbono acabou virando fóssil.

Portanto, se o petróleo é de origem biótica, pode-se desconfiar que, pela quantidade de oxigênio atualmente existente, tem muito carbono estocado na casca que envolve e forma o globo terrestre. Carbono suficiente para consumir todo ou quase todo o O2 atmosférico, tornando o carbono fóssil inesgotável.

Ou, se o petróleo tem origem abiótica, (mineral) pode existir muito carbono a profundidades ainda não prospectadas, como atestam os vulcões em suas erupções.

Ou seja, as previsões climáticas criminosas e abobalhantes escravizam e extorquem os povos necessitados, através de políticas, taxas, negociatas e roubos perversos, como vimos e presenciamos nos encontros etanólicos do tipo Conhaquenhaque COP XV e afins, que objetivam propagar a mentira e a ladroagem, inclusive com analfabetos bêbados e suas comitivas astronômicas, discorrendo sobre o clima.

E caso o carbono fóssil for de difícil e cara retirada, ou mesmo inexistente, temos o carbono vivo, desprezado, na fantástica bioenergia distribuída, onde basta 3% da área terrestre cultivada para suprir as necessidades energéticas móveis, com óleo de dendê…

Aliás, até hoje é proibido neçça latrina fazer e vender álcool de micro destilaria, favorecendo o porco e irracional monopólio da porcobráisch e suas gangs de mega-afiliados.

Prá quem não está a par da papagaiada chamada “uma verdade inconveniente” ou algo assim, do porco-palhaço Al Gore, que “contratou” pseudo-cientistas e apresentou uma curva mentirosa de temperatura ascendente acelerada chamada “taco de Hockey”, pura enganação, pura fraude e por isso agora conhecida como “caca de Hockey”.

Muito melhor e mais correto seria batizar esta curva e este engôdo de “algore stink” ou “caca do algore”.

Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Alimentos, Árvores, Biocombustíveis, Meio Ambiente

14 Respostas para “CO2 – É o santo, pintado de diabo!

  1. Luiz Delfino

    Prezado Eng.Thomas,

    Seu texto é de assustar e de fazer com que nós, meros mortais e leigos no assunto, façamos uma busca pormenorizada sobre esta sua tese – ou afirmativa – e proclamemos, antes que seja tarde, a verdade.
    Abraço

    Luiz Delfino

    Joinville – SC

    Curtir

  2. Meu caro Delfino

    Nem fazemos idéia da quantidade de besteiras divulgadas, que nos induzem acreditar serem verdades.

    Na maioria dos assuntos que envolvem a vida… continuamos leigos, engatinhando… não existe o conhecimento, ainda.

    HidroEólicosBioAbraços
    thomas@fendel.com.br

    Curtir

  3. Mais uma vez parabéns ao Anderson e também ao Fendel. Acompanho a bastante tempo o trabalho do Fendel, em minha opinião irrepreensível e digno de toda admiração.
    Parabéns ao Blog e ao Fendel.
    Fraterno abraço ! ! !
    Flávio Macota.

    Curtir

  4. Puxa, muito obrigado meu caro Flávio.
    Assim vc me incentiva a ir matutando os próximos textos…

    Curtir

  5. Pedro Rene

    Thomas
    Por favor continue matutando os próximos textos, confesso que estava totalmento sendo enganado pela mídia e a papagaiada.
    Embora estamos conversando sobre nossa turma do ferroviário, mas aqui gostaria de abrender com você sobre este tema.
    Pedro Rene Cieslinski

    Curtir

  6. Obrigado, meu caro Cieslinski.
    São tantos os assuntos… aliás diria que em todos os temas somos enganados… violentamente.

    Curtir

  7. Caro Fendel,

    É sempre bom ler e ouvir pessoas inteligentes. A discussão só engrandece o assunto e nos faz repensar nos mais diversos pontos de vista.

    Curtir

  8. GERALDO, Brasil

    Grande Fendel, depois que vi você “encantoar” Osiris Silva na questão do OV, não tive mais duvidas sobre sua competencia.
    Parabens e continue firme desmascarando a turma que faz terrorismo com o CO2.

    Curtir

  9. Prezado Fendel.
    No artigo acima, se expõe inúmeras verdades, muitas delas, ou quase todas, escondidas pela cúpula governamental que rege a maioria dos paises dominantes do planeta. Afinal, informar o que não convém, é algo impensável para aqueles senhores, pois estariam criando condições de contestação daquilo que querem impor ou direcionar.
    De fato:
    1. A quantidade de CO2 na atmosfera é ínfima, sendo os oceanos os grandes pulmões reguladores da quantidade de CO2 existente na atmosfera;
    2. A cada cerca de 18 mil anos, existe um fenômeno denominado de Confluência dos Equinócios, ou seja, um alinhamento do Sol com todos os planetas do sistema solar. As questões de magnetismo e de gravitação, impõem em todo sistema solar alterações. Isto explica em parte as alterações climáticas que temos vistos ultimamente;
    3. A cada aproximadamente 12 a 15 milhões de ano, a Terra sofre uma condição de alteração sequencial e que perdura este tempo todo, denominada de Fase ou Era Glacial. O ápice da última Era Glacial aconteceu no nosso planeta, justamente a cerca de 15 milhões de anos, e praticamente cobrio de gelo quase que todo o planeta até nos trópicos. Nos períodos de início e finalização deste ciclo, podem haver alterações para maior ou menor nas questões de oscilações de temperatura do planeta.
    4. Está existindo uma alteração do polo magnético da Terra, que já se deslocou cerca de 60 quílometros de onde era posicionado a cerca de um século, no sentido da Rússia. Muitos estudos indicam que já possa ter tido algumas reversões do polo magnético da Terra, e se isto suceder, não é preciso nenhum gênio para prever quais as consequências. Os dinossauros que existem por aqui, que o digam …
    4. O homem vive sobre a Terra apenas uma ínfima parte da sua existência de cerca de 5 bilhões de anos, e possui este homem desenvolvimento de tecnologias que podem fazê-lo iniciar-se em análises e pesquisas sobre as questões climáticas, apenas e somente nos últimos 50 anos. Pois antes quase nada existia de tecnologia que pudesse indicar as condições e alterações climáticas, pois não se possuía meios, nem técnica ou conhecimento para tal.
    De repente, e principalmente nos últimos 15 anos, apareceram na mídia mundial, indivíduos e experts nas questões amvientais que procuram ser donos da verdade, e nestas condições, até mesmo fazem “lobby” para grupos que possuem interesses próprios, como o caso do petróleo.
    Assim sendo, muita bobagens se tem escrito ultimamente, e parabenizo o Sr. Fendel, por demonstrar, pelo menos parcialmente, este “x” da questão.
    Londrina, 27 de Abril de 2010 – 16:30 Horas.
    Richard Fontana
    Diretor Gerente e de Tecnologia
    AustenBio Tecnologia Industrial
    fontana@austenbio.com.br.

    Curtir

  10. Júlio Nogueira

    Caro Engº Fendel

    Parabens pela disposição de divulgar informações tão úteis para quem procura sobreviver explorando os recursos naturais.
    Aqui no Ceará e dentro do bioma caatinga esses esclarecimentos são de muita importância pois em períodos de resfriamento há um aumento da capacidade produtiva dessa área devido a redução da evaporação. Com menos chuva se produz tb. Seria necessário maior divulgação de informaçoes verdadeiras como essas para minorar as dificuldades vividas pelos nosso produtores rurais tão massacrados.
    Abraços.

    Curtir

  11. Meus caros Gizele, Sylmar, Geraldo e Richard.
    Imensa gratidão.
    Estou com minha oficina de fundo de quintal imersa em água, e lembro que na minha infância, há 4 décadas, o mesmo local (nível) foi atingido pelas enchentes do rio Negro, pelo menos 1/2 dúzia de vezes.
    A gente invade os leitos secundários dos rios… e quer colocar a culpá nos outros…

    Curtir

  12. Em tempo: Obrigado Júlio.

    Sobre CO2 tem um interessante texto e discução em:

    http://www.peabirus.com.br/redes/form/post?topico_id=20238

    Curtir

  13. lucas

    Como tudo na vida o ser humano tira vantagens para ganhar dinheiro…. o gas carbonico tem sim suas vantagens, mas em desequilíbrio como esta pode fazer mau a saude temos que arranjar maneiras para equilibrar o co2, mas com tantas pesquisas envolvendo dinheiro nao sabemos em quem confiar…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s