Bioenergias racionais

Por: Eng. Thomas R. Fendel

Um carro pequeno e moderno a óleo vegetal, do porte de um Uno – Fiat, faz brincando 30 km com apenas um litro de óleo de fritura descartado, e sua emissão de micro-partículas do motor, pode ser menor do que a proveniente do desgaste dos pneus…

Mas, essa crua realidade, desmascara e aniquila a burrice e a ladroagem dos monopólios.

A criatividade perversa do homus babacus é ilimitada.

Assim, criam mentiras e ilusões do nada. Basta observar a história antiga e atual.

E o pior é que as lorotas continuam válidas, impávidas, aumentam e se desenvolvem dia a dia.
Até hoje tem gente que acredita que a Eva foi fruto de costela, analfabetos dão aula sobre a geometria do globo, bandidos decidem os rumos da humanidade, etc.

Portanto, neste mundo abestalhado, quanto mais absurdas e mentirosas as teorias, mais adeptos e eleitores possuem.

Leis continuam sendo feitas e modificadas ao sabor da corrupção, da ignorância e da hipocrisia.
Nenhum colarinho roto é responsabilizado por seus atos nefastos.

Árvores viraram santas e o CO2 virou capeta.

Ozônio virou ambos, ao mesmo tempo, dependendo do bispo analfaclimático, que o ataque ou defenda.

A questão das emissões veiculares é algo igualmente patético, manipulado, como por exemplo no caso do etanol. No princípio do pró-álcool, seus gases de exaustão eram tidos como cancerígenos, pelos mesmos pelegos centralistas que agora atacam os óleos vegetais, sendo que hoje o etanol se tornou o mais limpo dos combustíveis em uso normatizado.

O medo se resume na descentralização das energias, e isso foi combatido com a simples e tola lei que proíbe o comércio do etanol de micro-destilaria.

Estes bandidos sujam as calças só de pensar em perder os privilégios, as negociatas e as benesses.
E para manter a mão absoluta na jaca, tentam criar os biocombustíveis de segunda geração, “esquecendo” que o biogás, o etanol e os óleos vegetais são frutos da própria natureza, dos processos de fermentação e da graciosa fotossíntese, e sem chance de serem substituídos por qualquer coisa que requeira mais trabalho e mais energia para ser produzido.

Felizmente, até agora, nenhum afetado mental conseguiu transformar etanol em biogasolina, obviamente mais cara e provavelmente de pior qualidade.

Infelizmente não existem mais os motores exclusivos a etanol, que seriam mais econômicos e ainda mais limpos.

Na década de 70 do século e do milênio passado, o alemão Ludwig Elsbett desenvolveu um motor a óleo vegetal, muito compacto, durável, eficiente, limpo e robusto, que as indústrias de motores até hoje relutam em copiar integralmente.

Para se ter uma idéia da durabilidade e economia deste motor, ele foi líder do rally eco-europeu por várias décadas, sendo inclusive proibido de participar oficialmente, para não humilhar os fabricantes renomados, e isso, numa velha, grande e pesada carroceria, e com perto de meio milhão de quilômetros rodados… (foto acima).

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Biocombustíveis, Meio Ambiente

2 Respostas para “Bioenergias racionais

  1. Fendel,

    Uma dúvida. Você chegou a conhecer os carros da GURGEL? Qualquer motor pode ser convertido para OVN ou ele precisa ser desenvolvido para este combustível?

    Curtir

  2. Olá Anderson

    Sim, conheci os carros do Gurgel.
    Uma pena que seus projetos não progrediram, e que ele falava mal do etanol.

    O motor para OV tem de ser devidamente produzido, como era o motor ELSBETT, ou então adaptado a partir de um motor Diesel.

    O Brasil é o único país deççepraneta, em que os econômicos carros com motor Diesel são proibidos. Um absurdo.

    Igualmente no Brasil continuamos tendo um dos mais sujos e caros óleos Diesel deççepraneta… Uma vergonha

    Aliás, qualquer coisa neççepaísch, custa o bobro do que no resto do mundo… Um roubo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s