Novas espécies são descritas pela primeira vez apenas na internet

São Paulo – Quatro novas espécies de plantas tropicais do gênero Solanum(Solanaceae), que inclui representantes tão diversos como o tomate, a batata e a mandrágora, acabam se ser descritos

Mas a novidade não está apenas na descrição, uma vez que artigos sobre novas plantas são publicados às centenas a cada ano. A novidade é como as espécies foram descritas. Trata-se da primeira vez que um estudo com a descrição de novas espécies é publicado apenas na forma eletrônica.

O artigo foi publicado pelo periódico on-line PLoS ONE por Sandra Knapp, do Museu de História Natural de Londres.

A denominação de novas plantas é governada pelo Código Internacional de Nomenclatura Botânica (ICBN, na sigla em inglês), que estabelece como data formal para início da publicação de nomes de taxa o dia 1º de Maio de 1753, coincidente com a publicação da obra Species Plantarum, do botânico sueco Carolus Linnaeus.

A presente edição do ICBN, de 2006, é conhecida como Código de Viena e tem como base decisões tomadas durante o 27º Congresso Internacional de Botânica (IBC), realizado na capital austríaca em 2005.

Tradicionalmente, considerava-se que o ICBN não aceitaria qualquer outro tipo de publicação de novos nomes além do impresso em papel. Mas o novo artigo oferece uma solução para a questão, ao separar os processos de impressão do editor, permitindo com que o autor possa imprimir suas próprias cópias e distribuí-las para museus e instituições relevantes no dia da publicação. Processo que, com a popularização dos computadores e da internet, é hoje bastante simples.

Segundo a Public Library of Science, responsável pelo PLoS One, o artigo de Sandra é o primeiro a efetivamente publicar novos nomes de plantas inicialmente em um periódico eletrônico ao mesmo tempo que seguindo as regras e recomendações da ICBN.

Como o PLoS One é de acesso livre e gratuito, o artigo está disponível a qualquer interessado da comunidade científica para ler ou copiar.

Autora de diversos livros e uma das mais respeitadas taxonomistas no mundo, Sandra Knapp é também uma das principais pesquisadoras em solenáceas e conhece bem os códigos de nomenclatura.

Esses códigos são possivelmente o melhor e mais duradouro exemplo de adesão voluntária a padrões científicos. Eles tem sido usados desde o início do século 19 e, embora legalistas, eles não amarram legalmente“, disse.

Em vez disso, os códigos se baseiam na comunidade de cientistas que aderam aos padrões estabelecidos por gerações de taxonomistas. Eles existem, aponta Sandra, para ajudar a manter a estabilidade na nomenclatura ao fornecer regras claras para publicação.

Sem os códigos que governam a nomenclatura, seria o caos. Muitos nomes diferentes poderiam existir para as mesmas espécies e espécies distintas poderiam ser referidas pelo mesmo nome. Isso impactaria todos os ramos das ciências da vida, uma vez que o nome de uma espécie – seja um grão ou um patógeno – representa uma parte fundamental da comunicação de conhecimento sobre o mundo natural“, disse.

Novas recomendações tem sido introduzidas nos últimos anos de modo a servir de referência para a publicação eletrônica, cada vez mais imprescindível. Sandra presidirá a Seção de Nomenclatura no próximo Congresso Internacional de Botânica, em 2011 em Melbourne, na Austrália.

O artigo Four New Vining Species of Solanum (Dulcamaroid Clade) from Montane Habitats in Tropical America, de Sandra Knapp, pode ser lido em http://dx.plos.org/10.1371/journal.pone.0010502

Fonte: [ Exame ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s