Estudantes distribuem sementes de planta que age contra mosquito da dengue

Crotalária. Foto: EMBRAPA Agrobiologia

Da assessoria

Alunos do Colégio Adventista de Rondonópolis realizam durante toda esta quinta-feira (13) campanha de conscientização da população acerca do combate ao mosquito da dengue. O trabalho é parte do evento “Um dia de esperança para o planeta”, que abrange toda a rede adventista da América Latina e tem as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Saúde como parceiras.

Os estudantes vão efetuar a entrega de sementes e mudas da Crotalaria juncea (nome científico da planta conhecida como crotolária) durante todo o dia, em diversos pontos da cidade.

O secretário de Meio Ambiente, Lindomar Alves, recebeu a coordenadora do projeto, Cleide Fraga e alunos do colégio em seu gabinete para discutir o projeto.

“Só quem já sofreu com a doença sabe como é importante o combate a dengue, e é preciso lembrar que esta é uma doença que mata; nosso objetivo é plantá-la em áreas de várzea, margem de rio, córregos e lagos, e assim ter um eficiente inseticida natural contra a dengue espalhado pela cidade”, pontuou Lindomar.

O secretário enfatizou que vai trabalhar, junto ao secretário de Saúde, Valdecir Feltrin, para estimular a população e os estudantes do ensino municipal e estadual para abraçar a idéia. “Esta é uma planta de fácil manuseio, basta mantê-la em ambiente úmido; além disso, nos iremos massificar o plantio da crotolária no horto”, destacou Lindomar.

PLANTA REPELENTE – A crotolária, também conhecida como planta repelente, é uma pequena leguminosa que produz flores amarelas que atraem libélulas, insetos predadores que se alimentam de outros insetos.

“As libélulas precisam de água limpa e parada para colocar suas larvas, e suas larvas se alimentam das larvas do mosquito Aedes Aegypt. Depois de adulta, a libélula também se alimenta do mosquito da dengue, o que a torna uma ótima arma biológica natural para combater o transmissor desta doença que vitima muitos brasileiros todo ano”, explicou a professora de Biologia Etiene dos Santos.

A professora ressaltou que é necessário cultivar a planta para que ela floresça, pois é a flor da crotolária que atrai a libélula.

Segundo a coordenadora pedagógica da escola, Laura Cristina Braga, parte dos 350 alunos vão distribuir mudas da planta na Vila Mamed enquanto o restante do grupo foi dividido e estará entregando panfletos para conscientizar a população na Avenida Dom Pedro, na Praça dos Carreiros e na Rua Afonso Pena, onde alunos fantasiados de mosquito da dengue realizam a entrega de sementes da ‘planta repelente’.

ANIMAIS – A coordenadora do projeto Cleide Fraga alerta para os cuidados que os donos de animais domésticos devem ter. “Cães e gatos costumam comer plantas, e esta é uma espécie tóxica; não que a ingestão vai matar os animais, mas pode provocar neles reações alérgicas além de outros problemas”, finalizou Cleide.

Fonte: [ Olhar Direto ]

Anúncios

17 Comentários

Arquivado em Controle biológico, Doenças, Meio Ambiente, Mudas, Sementes

17 Respostas para “Estudantes distribuem sementes de planta que age contra mosquito da dengue

  1. NISIO DE SOUSA ARMANI, Eng Mec, Pesquisador C & T

    PARABÉNS À EQUIPE DO COLÉGIO ADVENTISTA DE IPATINGA, NO VALE DO AÇO POR ESTE FEITO DE SUMA IMPORTÂNCIA NA AÇÃO PREVENTIVA / PROFILÁTICA CONTRA A “PROLIFERAÇÃO DO VETOR AEDES AEGYPT CAUSADOR, “NÃO SÓMENTE DA DENGUE, COMO TAMBÉM DA FÉBRE AMARELA”, EM MAIS DE 100 PAÍSES DO MUNDO.
    NÓS VOS INCENTIVAMOS APROFUNDARDES TAMBÉM, NA INSERÇÃO DOS PEIXES ORNAMENTAIS “BETA” E MUITOS OUTROS, TAMBÉM PREDADORES DO AEDES AEGYPT E DO RESTANTE SERIAL DA FAMÍLIA DOS HEMOFELINOS, INCLUSIVE DOS VETORES DA MALÁRIA.
    TEMOS EXITOSA EXPERIÊNCIA NO PLANTIO DO CAPIM CITRONELA NOS LOTES DE RESIDÊNCIAS, O QUAL TAMBÉM É UM REPELENTE DOS HEMOFELINOS.
    DA NOSSA PARTE, SOMOS AUTORES “A NÍVEL MUNDIAL”, DO REAPROVEITAMENTO DE PNEUS SUCATADOS E OUTROS RESÍDUOS / VAZILHAMES PROPICIADORES DA REPRODUÇÃO DE TAIS VETORES (CRIATÓRIOS), EM QUE À LUZ DA REENGENHARIA E DE UMA EXTENSA GAMA DE ÁREAS DO CONHECIMENTO HUMANO, A EXEMPLO DE: ENGENHARIAS, ARQUITETURA, GEOLOGIA, GEOGRAFIA, ETC., TRANSFORMAMOS OS PNEUS SUCATADOS E MUITOS OUTROS VAZILHAMES POLUENTES DESCARTÁVEIS DOS NOSSOS DIAS, EM UMA INFINIDADE DE EDIFICAÇÕES DE INFRA-ESTRUTURA E SUPER-ESTRUTURA, APLICÁVEIS EM: ENGENHARIA TÉRMICA, ARQUITETURA ACÚSTICA / ISOLAMENTOS ACÚSTICOS, AGRONOMIA ‘PLATAFORMAS ETERNIZÁVEIS PARA PRODUÇÃO DE VEGETAIS’ INCLUSIVE APLICANDO O “PROCESSO ORGANO-HIDROPÔNICO”, ETC..
    ADIANTAMOS QUE AS EDIFICAÇÕES DE INFRA & SUPER-ESTRUTURA EM PAUTA, HOJE SÃO APLICADAS NO MUNDO INTEIRO.
    Atenciosamente.
    Nísio de Sousa Armani, Eng Mec, Pesquisador C & T, Coordenador do Grupo de Trabalho Temático “Agricultura Sustentável” do Fórum Agenda 21 do Estado de Minas Gerais,…

    Curtir

  2. julinha

    Nos aqui do colegio adventista de UMUARAMA tbm ajudamos a platar a crotalaria efoi muito bom pq estamos ajudando o planeta e outras pessoas!!!!!

    Curtir

  3. Solange

    Olá, sou academica do Univag preciso elaborar um Projeto de Pesquisa sobre Medicina Alternativa: Plantas Medicinais será que alguem ai pode me ajudar, não entendo nada de plantas, me indicaram o projeto fitoviva fui pesquisar e acabei encontrando este site.

    Curtir

  4. Priscila

    Esta ação sem dúvidas,tem despertado pesquisas e contribuido para o avanço dessa eminente luta que deve ser também o tema dos nossos políticos. Parabéns aos alunos e ao referido secretário dessa cidade.

    Curtir

  5. “Para o professor Andrade, que atua na área de pesquisa de controle de insetos de importância médica e dengue, o uso dessas medidas muitas vezes desvia a atenção para o verdadeiro método de combate à doença, que é a eliminação de criadouros das larvas. “A alternativa para eliminar a dengue é acabar com os criadouros. Onde não houver pratos de vasos, garrafas com água, plantas aquáticas, caixas d’águas descobertas, pneus, calhas e ralos entupidos, e outros locais onde possa acumular água, também não vai ter dengue. O risco de epidemia será muito baixo ou até nulo”, afirmou. ”

    “o óbvio é eliminar o prato do vaso”, disse o especialista.”

    “CAFÉ E LIBÉLULAS. A borra de café, objeto de pesquisa da bióloga Alessandra Laranja, do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp), indicada como larvicida, só é eficaz no combate ao mosquito da dengue em quantidades muito elevadas e o efeito não é duradouro, de acordo com testes realizados pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

    O controle biológico da dengue com o uso de libélulas também é criticado pelo pesquisador. Segundo ele, seriam necessários milhões de libélulas para combater algumas larvas do mosquito. “Além de ser uma predadora inespecífica, é raro encontrar libélula onde costuma ter o mosquito da dengue. E plantar crotalária para atrair libélulas parece então um ato de desespero, sem nenhuma base”, afirmou. ”

    “É melhor jogar as larvas no chão que as formigas também comem”, disse o pesquisador.”

    FOnte: http://www.gazetaderibeirao.com.br/conteudo/mostra_noticia.asp?noticia=1690601&area=92020&authent=246F03206F42109DD608BBFFFBA996

    Curtir

  6. Elyas Souza

    Embora a eficácia de qualquer projeto ou ação preventiva ao combate a dengue ainda seja utópica, acreditamos que toda e qualquer pesquisa principalmente na área educacional é válida pois provoca conscientizações em vários níveis populacionais. Sabemos no entanto que se os cuidados mais simples fossem tomados, certamente a prevenção alcançaria o seu êxito. Enquanto isso, vale a pena atacamos por todos os lados, “Fazer barulho”, o que não vale é ficar de braços cruzados.

    Curtir

  7. A Dengue continua e o problema parece não ter solução.

    Curtir

  8. Pingback: Tweets that mention Estudantes distribuem sementes de planta que age contra mosquito da dengue | Tudo Sobre Plantas -- Topsy.com

  9. O pessoal do CAPIM LIMÃO, grupo de agroecologia da UFRJ plantam muitas mudas da crotalária. É possível que eles tenham sementes para ceder…

    Curtir

  10. claudia

    Achei super interessante a iniciativa do Colégio Adventista juntamente com seus alunos de divulgar e insentivar o plantio e o cultivo dessa plantinha que pode nos ajudar tanto no combate à dengue,é claro que o apoio do Secretário do Meio Ambiente foi de fundamental importância para o sucesso do projeto.

    Curtir

  11. Madeleine Lafetá

    Li e achei muito interessante a iniciativa da escola. Também trabalho numa escola pública de uma região carente de MG. Gostaria de desenvolver um trabalho semelhante com a comunidade.
    Seria possível enviar-nos sementes da crotolária? e se possível informações para repassar à comunidade.
    Aguardo retorno.
    Parabéns e muito obrigada!

    Curtir

  12. CARLOS SCANDOLERIE

    gostei do artigo, achei de grande valia para a populaçao e gostaria de saber onde consigo sementes dessa planta.

    obrigado pela atençao

    Curtir

  13. ivani

    Que projeto lindo,gostaria de obter sementes para distribuição em minha região.como faço?

    Curtir

  14. Rogério Vieira

    Boa tarde, parabéns pelo projeto e iniciativa. Gostaria de saber como consigo adquirir algumas mudas para o plantio, pois sofro com o problema.
    Um grande abraço a todos.

    Curtir

  15. ANDRÉ LUIS DE SOUZA

    Achei a ideia muito boa, eu gostaria de saber se tem alguma arvore que possa ter a mesma função… contra o mosquito da dengue.
    obrigado

    Curtir

  16. edson alves

    gostaria de saber como conseguir sementes

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s