Nova datação egípcia a partir de plantas

A aplicação de técnicas de radiocarbono ao estudo de plantas permitiu uma cronologia detalhada do Egipto antigo

Um novo estudo indireto está a contestar algumas das datas da cronologia do Egipto antigo e a colocar alguns episódios em datas anteriores às que se admitiam corretas.

Cientistas britânicos das Universidades de Oxford e Cranfield, em colaboração com cientistas franceses, austríacos e israelitas, analisaram e dataram com radiocarbono amostras de plantas recolhidas em museus e associadas a determinados períodos da história egípcia.

Os resultados, publicados na Science, permitiram construir uma cronologia longa, que no essencial coincide com as datas admitidas pela história, mas que consegue também precisar com maior exatidão datas em que havia dúvidas, além de introduzir mudanças.

A colaboração de museus em todo o mundo foi obtida e os cientistas estudaram 211 plantas, na forma de sementes, têxteis, frutos ou recipientes encontrados em escavações e associados a determinados períodos. Uma das vantagens desta abordagem foi o facto de necessitar de pequenas quantidades de materiais.

A equipe britânica também fez comparações entre regiões, como Líbia, Sudão e vale do Nilo, concluindo que havia discrepâncias nos níveis de radiocarbono neste último, talvez devido a um período mais longo de crescimento das plantas.

Os dados recolhidos permitem compreender que alguns dos períodos são mais antigos do que se pensava. O novo império, por exemplo, que terá começado em 1570 antes de Cristo, em vez de 1550.

Fonte: [ Diário de Notícias / Ciência ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s