Rara planta japonesa tem o maior genoma já encontrado

A Paris japonica tem 50 vezes mais DNA que o ser humano e 15% mais que o segundo colocado

REUTERS – REUTERS

Cientistas britânicos dizem que uma rara planta japonesa, Paris japonica, tem o maior genoma já descoberto, o que a coloca em grave risco de extinção.

“Algumas pessoas podem se perguntar quais as consequências de um genoma tão grande, e se realmente importa se um organismo tem mais DNA que outro”, disse Ilia Leitch, pesquisadora do Jardim Botânico Kew, de Londres. “A resposta é um sonoro ‘sim'”.

“Ter um genoma grande aumenta o risco de extinção. O quanto maior, mais risco você corre”.

A grande variação em tamanho de genoma – a quantia de DNA – em plantas e animais fascina e intriga cientistas há tempos. Com 152,23 picogramas de DNA, a Paris japonica tem 15% mais que o detentor anterior do recorde, o peixe pulmonado Protopterus aethiopicus, com 132,83 pg.

É também 50 vezes maior que o genoma humano, que tem meros 3,0 picogramas. Um picograma é um trilionésimo de grama.

Leitch disse que a importância do tamanho está no fato de que quanto mais DNA existe no genoma, mas tempo a célula precisa para fazer a cópia do material genético necessária para dividir-se.

“O efeito final disso é que pode demorara mais para um organismo de longo genoma completar seu ciclo vital do que um com genoma menor”, disse ela.

Isso explica porque muitas plantas que vivem em desertos e que precisam crescer depressa, para aproveitar as chuvas raras, têm genomas pequenos, enquanto que espécies de genoma maior crescem muito mais devagar e não ocorrem nesse tipo de hábitat.

Leitch disse que, no caso das plantas, pesquisas mostram que as que têm grandes genomas correm mais risco de extinção, estão menos adaptadas a viver em solo poluído e são menos capazes de tolerar extremos climáticos.

O menor genoma já documentado é o de um parasita que ataca seres humanos e outros mamíferos, Encephalitozoon intestinalis, com apenas 0,0023 picograma de DNA.

A planta que, por 34 anos, deteve o recorde de maior genoma do reino vegetal era a Fritillaria assyriaca, até que um grupo de cientistas holandeses descobriu uma planta 4% maior, com 132,50 pg, agora desbancada pela Paris japonica. A nova descoberta é relatada no Botanical Journal of the Linnean Society.

Fonte: [ Estadão ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s