Fósseis de primeiras plantas terrestres são encontrados na Argentina

Organismos simples, sem caule ou raízes, teriam evoluído de algas e passado a viver em terra 10 milhões de anos antes do que se pensava.

Plantas hepáticas modernas provavelmente são ancestrais comuns de de todas as plantas terrestres

Rubinstein et al/New Phytologist
Fósseis encontrados podem mudar datas da evulação dos vegetais

Fósseis de algumas das primeiras plantas a migrar da água para a terra firme centenas de milhões de anos atrás foram encontrados na Argentina, dizem especialistas.

A descoberta sugere que a colonização da terra por plantas teria ocorrido dez milhões de anos antes do que os cientistas calculavam – ela teria se iniciado por volta de 472 milhões de anos atrás.

O surgimento de plantas capazes de viver na terra é um dos mais importantes marcos na evolução do planeta.

As plantas terrestres mudaram o clima da Terra, alteraram o solo e permitiram que todas as outras formas de vida celular se desenvolvessem.

O estudo foi publicado na revista científica New Phytologist.

Os fósseis encontrados na Argentina são das chamadas hepáticas, plantas que pertencem à divisão conhecida como Marchantiophyta.

São organismos bastante primitivos, sem caule ou raiz, que teriam evoluído a partir de algas verdes de água doce.

A descoberta, segundo os especialistas, reforça teorias de que as hepáticas sejam as ancestrais de todas as plantas terrestres.

Cinco Variedades

A equipe de cientistas, liderada por Claudia Rubinstein, do Departamento de Paleontologia do Instituto Argentino de Nivología, Glaciología y Ciencias Ambientales (IANIGLA), coletou amostras de sedimentos no rio Capillas, nas Sierras Subandinas e na Bacia Central Andina, no noroeste da Argentina.

Os esporos das hepáticas são as plantas mais antigas já encontradas

O grupo dissolveu as amostras em ácidos, tomando cuidado para evitar contaminação por outros materiais.

No sedimento, os cientistas encontraram esporos (unidades reprodutoras das plantas) fossilizados de cinco espécies de hepáticas.

“Esporos de hepáticas são muito simples e são chamados de criptosporos”, disse Rubinstein à BBC. “Os criptosporos que descrevemos (no estudo) são os mais antigos até agora.”

Criptosporos se assemelham a esporos de plantas modernas, exceto por possuírem um arranjo estrutural pouco comum.

Os exemplares encontrados pela equipe, com idades entre 471 e 473 milhões de anos, pertencem a plantas de cinco espécies.

“Isto mostra que as plantas já tinham começado a se diversificar, o que significa que devem ter colonizado a terra antes do período (em que se originaram) nossas amostras”, disse Rubinstein, que fez sua descoberta com a colaboração de cientistas de universidades da Argentina, Bélgica e Espanha.

Os pesquisadores calculam que a colonização tenha ocorrido no início do período Ordoviciano (entre 488 e 472 milhões de anos atrás) ou mesmo no final do período Cambriano (entre 499 e 488 milhões de anos atrás).

Origem

Fósseis foram encontrados nas rochas das Sierras Subandinas, Argentinas

O recorde anterior para a mais antiga planta terrestre já encontrada havia sido estabelecido na Arábia Saudita e República Tcheca, onde foram encontrados criptosporos de hepáticas datando do período entre 463 e 461 milhões de anos atrás.

Os criptosporos da Argentina também oferecem aos cientistas pistas de onde as plantas terrestres teriam surgido.

“Provavelmente, isso aconteceu em Gonduana, como já foi demonstrado em descobertas anteriores, porém muito longe, a pelo menos 5 mil km de distância da Arábia Saudita e República Tcheca, onde traços de outras plantas terrestres antigas foram encontrados”, disse Rubinstein.

Gonduana é o continente hipotético que teria existido no hemisfério sul, e que teria incluído a América do Sul, a África, o subcontinente indiano, a Austrália e a Antártida

As plantas terrestres evoluíram de hepáticas para musgos e depois para antocerotas e licopódios.

Mais tarde, surgiram as pteridófitas (grupo a que pertencem as samambaias) e, finalmente, as plantas com sementes.

Fonte: [ Estadão ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades, Meio Ambiente, Técnicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s