Feijão transgênico é aprovado, com abstenção do Min. da Ciência e Tecnologia

Sob aplausos emocionados, o feijão transgênico desenvolvido pela Embrapa foi aprovado na manhã desta quinta-feira (15), durante reunião da CTNBio – Comissão Técnica Nacional de Biossegurança.

Apesar das representações feitas pela sociedade civil e dos questionamentos quanto a insuficiência de pesquisas científicas, a variedade foi aprovada com duas abstenções, cinco pedidos de diligência e 15 votos favoráveis.

Uma das abstenções foi do próprio representante do Ministério de Ciência e Tecnologia, Carlos Nobre. Para as organizações, a postura adotada pelo MCT representa uma grave omissão do ministério quanto ao tema, já que o caráter científico do debate sobre transgênicos mereceria total atenção e posicionamento do mesmo.

Organizações da sociedade civil e movimentos sociais vinham informando o Ministério há meses sobre a ameaça de uma votação anti-científica e em desacordo com a legislação de um dos alimentos mais importantes para a alimentação dos brasileiros. Também protocolaram duas representações ao Ministério Público Federal sobre a votação, a fim de demonstrar as lacunas científicas e o evidente conflito de interesses por parte dos membros que anteciparam seus votos favoráveis ao participarem de um abaixo assinado virtual pró-feijão transgênico.

Durante a reunião dessa quinta-feira, um dos membros da Comissão, José Maria Gusman Ferraz, apresentou parecer onde apontava diversas falhas no processo e violações ao princípio da precaução e à legislação de biossegurança. A Comissão recebeu também pareceres de cientistas especialistas em Biossegurança da Universidade Feral de Santa Catarina, onde constava o alerta sobre a necessidade de realização de mais estudos.

Apesar disso, o presidente da CTNBio, Edilson Paiva, decidiu não possibilitar aos membros prazo para avaliação dos novos documentos apresentados, desrespeitando o que diz a lei sobre este tema, e a votação foi iniciada. Os que não votaram pela aprovação, votaram por diligências requerendo a realização de mais estudos. A representante dos consumidores, Solange Teles, foi impedida de participar da reunião por ter tido seu mandato expirado, devido à omissão da CTNBio em cumprir os trâmites burocráticos para efetuar sua recondução.

Ao finalizar a reunião, uma nova surpresa: o Sr. Edilson Paiva mencionou a realização de reunião extraordinária realizada no dia 13 de setembro, onde convidou as empresas proponentes de pedido de liberação de OGM´s para contribuírem na construção de nova norma sobre sigilo.

Organizações da sociedade civil e movimentos sociais não foram convidados a participar.

Fonte: [ Terra de Direitos ]

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Transgênicos

5 Respostas para “Feijão transgênico é aprovado, com abstenção do Min. da Ciência e Tecnologia

  1. Me faltam palavras mais dignas… Falar o que?

    É a decisão mais estúpida e imbecil que já vi neste país.

    Ganância! Soberba! Burrice! Canalhice!

    Vamos ter que parar de comer feijão !!!

    Curtir

  2. Segundo dados do próprio site da CTNBio, a votação foi feita SEM:

    – Especialista em Agricultura Familiar
    – Titular de Especialista em Biotecnologia
    – Especialista em Defesa do Consumidor
    – Titular de Especialista em Meio Ambiente
    – Especialista em Saúde do Trabalhador

    Agora, querem saber o que é mais absurdo e TOTALMENTE anti-ético?

    O Edilson Paiva, presidente da CTNBio, é PESQUISADOR III da EMBRAPA, a mesma empresa que solicitou a liberação do feijão transgênico !!!

    Tá lá: http://www.ctnbio.gov.br/index.php/content/view/2269.html

    Parece piada, mas não é!

    Curtir

  3. Anderson, antes de disparar críticas tão ferozes à CTNBio e à EMBRAPA, procure conhecer um pouco como funciona este feijão transgênico e como foi feita sua análise de biossegurança. Sem um conhecimento aprofundado você vai ficar sempre no “achismo” e seu site, em vez de ser uma referência, será apenas uma opinião vazia.

    Curtir

  4. Paulo, eu não tenho que conhecer a fundo sobre transgênicos, CTNBio ou Embrapa, pois a única medida que preciso é o bom senso.

    E o bom senso me diz que essa decisão política, de liberar o feijão carioquinha transgênico, com uma pesquisa pífia, cheia de falhas, apressada e interesseira, é uma decisão assoberbada.

    Meu site possui links para mais informações e eu não preciso explicar nada – eu apresento as informações e as pessoas pensam por si mesmas.

    O meu comentário é meu e dele não abro mão, porque estou cansado de ver merda atrás de merda, acontecendo nesse país de corruptos, religiosos e pseudo-cientistas que se julgam acima de qualquer bom senso.

    Opinião vazia é a sua, que tenta desqualificar este pesquisador aqui e não apresenta, em contra-partida, nenhuma informação.

    Curtir

  5. Jorge

    A CTNBio é ainda mais vazia que a opinião do Paulo Andrade…
    Mais que isso, desde que foi criada é um berço de ilegalidade e um braço imoral das empresas de transgenia dentro do governo. Essa decisão não me surpreende haja vista a canalhice desses “doutores” de biossegurança e a omissão e corrupção de nosso governo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s