Alimentos proibidos para cães e gatos

por Ana Quevedo

Existem alimentos que são tóxicos para cães e gatos e não devem ser oferecidos de maneira alguma.

São eles:

  • Café: A cafeína presente no café acelera o coração, podendo causar taquicardia e até mesmo ataques cardíacos, quanto menor for o cachorro, maiores os riscos.
  • Chocolate – O chocolate assim como todos os derivados do cacau e de outras plantas do gênero Teobroma, como o cupuaçu, contém uma proteína chamada teobromina. Esta proteína é prejudicial aos cães e causa vômitos se for ingerida em quantidade. Um cão de médio porte, com 22kg vomitará se ingerir 85gr de chocolate amargo ou 200g de chocolate ao leite. Em cães menores a quantidade necessária é menor.
  • Noz-Macadâmia – Ainda não se sabe porque estas nozes causam tremores e paralisia temporária nas patas traseiras dos cachorros.
  • Alho – Nunca dê alimentos temperados com alho para o seu cachorro. Apesar de saudável para os seres humanos o alho destrói as células vermelhas do sangue dos cães e pode causar anemia e, em casos mais graves, falência renal por perda de hemoglobina.
  • Cebola – De maneira semelhante ao alho, a cebola, embora seja boa para humanos, é prejudicial às células sanguíneas dos cães. A diferença é que a cebola causa danos cumulativos à hemoglobina, ou seja, toda cebola que o seu cachorro ingerir na vida vai causar pequenos danos irreversíveis que vão se acumulando com o tempo até o dia em que os sintomas aparecem.
  • Uvas e passas – Ainda não se sabe a razão mas uvas e passas podem causar falência renal em cães
  • Bebidas alcoólicas – De maneira semelhante ao que acontece com as pessoas, o álcool diminui as funções cerebrais. Mas, diferentemente das pessoas, os cães são mais sensíveis a ele, e como são menores, pequenas quantidades de álcool podem levá-los ao estado de coma.

Além destes alimentos, novas substâncias prejudiciais aos cães continuam sendo descobertas. O “Animal Poison Control Center” – APCC (Centro de controle de envenenamento de animais) chama a atenção para uma substância chamada xylitol, um substituto do açúcar que contém menos calorias e que está presente alguns em bolos, biscoitos e doces. Durante o ano de 2006 o APCC recebeu mais de 200 casos de envenenamento canino com xylitol.

(fonte: Revista National Geographic Brasil )

Fonte: [ Vet Pet Dicas ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s