Arquivo do mês: janeiro 2012

Fitoterápicos disponíveis à população

por Rodrigo Passos

Os recifenses usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) terão uma novidade a partir da segunda quinzena deste mês. Trata-se de seis medicamentos fitoterápicos que estão sendo inclusos na lista de produtos disponibilizados gratuitamente à população. Os remédios são dos mais variados tipos como antiinflamatórios, expectorantes, calmantes, analgésicos, antidepressivos, digestivos e antiácidos.

Esta inclusão surge como mais uma alternativa de tratamento aos casos ambulatoriais. A iniciativa atinge toda a rede municipal de saúde que, somente os Pontos de Saúde da Família (PSFs), atendem um número superior a 900 mil pacientes. “A proposta é realizar uma avaliação nos primeiros semestres deste ano para, posteriormente, aumentarmos o número de medicamentos com esta proposta”, revela o assessor executivo da Saúde do Recife, Tiago Feitosa.

Fonte: [ Folha PE ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Fitoterápicos

Hortas comunitárias da região metropolitana de Porto Alegre serão fortalecidas pelo governo federal

por ascom/MDS/Adriana Scorza

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome firmou convênio com o Rio Grande do Sul no valor de R$ 900 mil para implantação de um Centro de Apoio à Agricultura Urbana e Periurbana

Brasília, 11 – Famílias em vulnerabilidade social residentes na região metropolitana de Porto Alegre receberão apoio para cultivar hortas comunitárias. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) firmou convênio com o Rio Grande do Sul para implantar um Centro de Apoio à Agricultura Urbana e Periurbana, por meio do qual o governo federal incentiva a pequena produção.

O MDS repassará R$ 720 mil à Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Social do estado, que dará como contrapartida R$ 180 mil, totalizando R$ 900 mil. O Rio Grande do Sul foi selecionado em edital público lançado em 2011. “O objetivo principal desses projetos é apoiar atividades agrícolas desenvolvidas nas cidades e nas periferias. A proposta é que cada estado tenha um centro desse tipo”, diz a coordenadora-geral de Agricultura Urbana e Periurbana do ministério, Maristela Calvário Pinheiro.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Ecologia, Jardinagem, Projetos

FAO lança livro gratuito sobre costumes, folclores e plantas da Amazônia

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançou no dia 23 de dezembro de 2011 em Roma, na Itália, o livro Árvores Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica (Fruit Trees and Useful Plants in Amazonian Life ([ arquivo PDF – 12 Mb ]). A publicação marca o encerramento do Ano Internacional das Florestas.

Pesquisadores brasileiros e internacionais, agricultores, parteiras, caçadores, músicos contribuíram com ideias e experiências. A publicação foi uma coprodução da FAO, do Centro Internacional de Pesquisa Florestal (Cifor) e da organização não governamental Povos e Plantas Internacionais (PPI).

“Esse novo livro é um perfeito exemplo de como fazer nosso conhecimento acessível para ajudar os pobres a maximizar os benefícios dos produtos e serviços florestais e melhorar sua subsistência”, diz o Diretor-Geral Adjunto para Florestas na FAO, Eduardo Rojas-Briales.

Fonte: [ pré-Univesp ]

Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação

1 comentário

Arquivado em Árvores, Etnobotânica, Fitoterápicos, Flores, Frutas, Listagens

Etnobotânica em uma comunidade ribeirinha do Careiro Castanho, AM, Brasil

Mariane Sousa Chaves, Francisco de Matos Dantas, Luciana dos Santos Fontes, Raquel Sousa Chaves, Valdely Ferreira Kinupp

Resumo

Resumo: o presente trabalho teve como objetivo fazer um levantamento etnobotânico na comunidade ribeirinha de Joarité, município de Careiro Castanho-AM, com o intuito de identificar as espécies utilizadas na medicina popular, o órgão vegetal utilizado, a forma de uso e a finalidade terapêutica. Foi aplicado um questionário semiestruturado aos moradores da comunidade. Identificou-se 36 espécies de plantas, distribuídas em 25 famílias, as mais citadas foram: Lamiaceae 11%, Euphorbiaceae 8% e Rutaceae 8%. O órgão vegetal mais utilizado é a folha, sendo o chá a forma de preparo mais usual. As principais doenças citadas foram: gripe, cólica e diarreia. O estudo mostra que o conhecimento popular com relação ao uso de plantas para fins medicinais é importante, uma vez que os ribeirinhos se apropriam dos recursos vegetais disponíveis em seus quintais, para tratar diversas doenças, pois as plantas são o principal recurso dos moradores no combate as enfermidades.

Texto completo: [ PDF ]

Deixe um comentário

Arquivado em Etnobotânica

Software avalia impacto de plantas geneticamente alteradas

Rótulo de um produto transgênico

Cientistas brasileiros desenvolvem metodologia e um software para avaliar a segurança e os impactos de plantas geneticamente modificadas. A iniciativa, pioneira no mundo, resulta na criação do Sistema de Avaliação de PGM.

A metodologia, criada pela pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente Katia Regina Evaristo de Jesus e seus colaboradores, permite avaliar com segurança os impactos de plantas geneticamente modificadas, segundo os cientistas. “Para facilitar o emprego da metodologia são apresentados critérios de segurança para análise e indicadores de impactos técnicos e gerais das plantas GM”, explica a pesquisadora.

“Apesar da importância e preocupação atribuídas aos efeitos advindos da aplicação de plantios transgênicos no campo, a metodologia de avaliação – software Sistema de Avaliação de PGM – é a primeira proposta com a finalidade de realizar a avaliação integrada da segurança e dos impactos de PGM”, diz Katia.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Biossegurança, Meio Ambiente, Notícias, Projetos, Transgênicos

Resgatam árvore de mais de quatro mil anos na China

Beijing, 31 dez (Prensa Latina) Um cipreste de mais de quatro milênios mostra hoje sinais de crescimento depois de ser transplantado, segundo um regulamento da província chinesa de Shaanxi que estabelece a proteção das árvores com idades centenárias.

Seguindo o regulamento, a esta planta, de forma piramidal e pertencente ao grupo das gimnospermas (sementes fora do fruto), como a todas com mais de mil anos, foi outorgada a categoria de árvore antiga e recebe o mais alto nível de cuidado.

O exemplar foi transladado devido à construção de um projeto de canalização de águas, disse Wang Chunmei, chefe do departamento de propaganda do distrito de Huangling, citado hoje pela imprensa.

Agora novos ramos surgiram no tronco, após nove meses de conservação e manutenção.

De acordo com o funcionário governamental, o processo preliminar de transplante começou em novembro de 2009 e quase nove meses depois realizou-se a transferência.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Árvores, Técnicas