Monsanto inaugura unidade de biotecnologia em Pernambuco

Por Agência EFE

Petrolina – A companhia Monsanto inaugurou nesta segunda-feira em Petrolina (PE) uma unidade destinada à pesquisa biotecnológica e o desenvolvimento de produtos para o mercado nacional.

A fábrica, que exigiu um investimento de US$ 20 milhões (R$ 39 milhões), tem como objetivo “acelerar o desenvolvimento de tecnologias” aplicadas ao setor agrícola, segundo o presidente da Monsanto no país, Rodrigo Santos.

Santos explicou que a fábrica de Petrolina, a unidade número 36 da companhia no Brasil, é o investimento de maior envergadura da companhia multinacional em 2013, e disse que constituirá um “grande polo de pesquisa” da empresa no país para os próximos anos.

Em entrevista à imprensa antes da cerimônia inaugural, Santos disse que o Brasil tem potencial para se transformar no “celeiro do mundo” e defendeu a pesquisa científica e as novas tecnologias para alcançar esse objetivo.

A nova unidade se apoia nas condições climatológicas de Petrolina, que permitem até três colheitas anuais, para acelerar o processo de desenvolvimento de novas tecnologias para produzir sementes modificadas geneticamente e responder com maior rapidez às necessidades agronômicas futuras, segundo fontes da Monsanto.

A unidade, que dispõe de 4.337 metros quadrados, estará centrada no desenvolvimento de milho, mas está previsto que no futuro sejam incorporados outros cultivos como a soja – principal produto de Monsanto no Brasil -, cana-de-açúcar e algodão, entre outros.

Assistiram ao ato de inauguração autoridades lideradas pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que destacou que a empresa americana investe há meio século no país.

O ministro também disse que a companhia dedica recursos à tecnologia em um momento em que o Governo Federal está potencializando políticas de incentivo à irrigação de cultivos.

Representando o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, compareceu à inauguração seu secretário de Ciência e Tecnologia, Marcelino Granja, que ressaltou que embora o Brasil seja visto como um simples exportador de matérias-primas, “nossos produtos agropecuários têm incorporado um alto valor agregado”.

A Monsanto se estabeleceu há 50 anos no Brasil, país que representa seu segundo maior mercado, atrás dos Estados Unidos e onde está presente com 36 unidades distribuídas em 12 estados.

Nos últimos dez anos, o investimento da Monsanto no Brasil superou a barreira de US$ 1 bilhão (R$ 1,95 bilhão). Atualmente, 75% do milho cultivado no Brasil é de origem transgênica, e quase 90% da soja tem a mesma procedência, informaram fontes da companhia.

A Monsanto espera neste ano a autorização das autoridades da China, principal importador de soja brasileira, para começar a exportar a semente Intacta RR2 Pro, já aprovada no Brasil, e que foi modificada para resistir às principais pragas, além de apresentar tolerância ao glifosato usado em herbicidas.

Fonte: [ Info EXAME ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Biotecnologia, Transgênicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s