Estudos: planta usada para emagrecimento é altamente carcinogênica

Uma planta utilizada na medicina tradicional chinesa e que ganhou adeptos no Ocidente por supostamente promover a perda de peso foi considerada altamente carcinogênica em dois estudos publicados na revista Science Translational Medicine, na última quarta-feira. Segundo os pesquisadores, as espécies do gênero Aristolochia causam mais mutações – que podem levar ao desenvolvimento de tumores – que dois conhecidos agentes cancerígenos: o cigarro e os raios UV. As informações são da [ The Scientist ].

“Várias pessoas no público leigo assumem que se algo é natural, então é necessariamente saudável”, diz Marc Ladanyi, do Centro de Câncer Sloan-Kettering, em Nova York, que não estava envolvido nos estudos. “Mas este trabalho mostra que o produto desta planta natural é extremamente genotóxico e carcinogênico.”

O problema dessas plantas é uma substância chamada de ácido aristolóquico, que causa as mutações no DNA. Esse gênero de vegetais já foi associado a outros problemas de saúde. No início dos anos 90, mulheres que procuraram clínicas de perda de peso na Bélgica desenvolveram problemas nos rins, chegando a ter falha renal e, anos depois, crescimentos anormais nos tratos urinários superiores. Mais recentemente, estudos apontaram ligação entre a planta e câncer no trato urinário superior.

Em Taiwan, onde a Aristolochia é muito utilizada, a taxa desse tipo de câncer é a mais alta no mundo. A planta é proibida em diversos países desde 2003. Contudo, mesmo banido em locais como a própria China, o vegetal ainda é facilmente encontrado, afirmam os cientistas.

Fonte: [ Terra ]


A caçaú (Aristolochia cymbifera) é uma espécie brasileira de jarrinha da família das aristoloquiáceas, descrita na notória obra Flora Brasiliensis. Tais plantas são conhecidas ainda pelos nomes de ambaiacaá, ambaiaembo, capa-homem, cipó-mata-cobras, cipó-paratudo, coifa-do-diabo, jarro-do-diabo, melombe, mil-homens, papo-de-galo, papo-de-peru, raiz-de-josé-domingues, touca-do-diabo e urubucaá.(Wikipédia)

O gênero Aristolochia possui as seguintes espécies:

Aristolochia acuminata
Aristolochia acutifolia
Aristolochia allemanii
Aristolochia anguicida
Aristolochia arborea
Aristolochia arcuata
Aristolochia auricularia
Aristolochia baetica
Aristolochia bilabiata
Aristolochia billardieri
Aristolochia bilobata
Aristolochia bodamae
Aristolochia bottae
Aristolochia bracteolata
Aristolochia bridgesii
Aristolochia burelae
Aristolochia californica
Aristolochia cauliflora
Aristolochia caudata
Aristolochia clematitis
Aristolochia chachapoyensis
Aristolochia chapmaniana (= A. tonduzii)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Aristolochia

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s