SiSTSP – Canela (Cinnamomum zeylanicum)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Cinnamomum zeylanicum
NOME(S) POPULAR(ES): Canela, Caneleira
FAMILIA (Cronquist): Lauraceae
FAMILIA (APG2): Lauraceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
A canela é a especiaria obtida da parte interna da casca do tronco.

É muito utilizada na culinária como condimento e aromatizante e na preparação de certos tipos de chocolate e licores.

Na medicina, empregada como os óleos destilados, é conhecida por “curar” resfriados.

O sabor e aroma intensos vêm do aldeído cinâmico ou cinamaldeído.[4]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=370872
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 22/01/2014 19:01:59, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Erva-de-santa-maria (Chenopodium ambrosioides)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Chenopodium ambrosioides
NOME(S) POPULAR(ES): Erva-de-santa-maria, Ambrósia, Ambrósia-do-méxico, Ambrosina, Anserina-vermífuga, Apazote, Caacica, Canudo, Chá-da-espanha, Chá-do-méxico, Chá-dos-jesuítas, Cravinho-do-campo, Cravinho-do-mato, Erva-ambrosia, Erva-das-cobras, Erva-de-bicho, Erva-do-méxico, Erva-formiga, Erva-formigueira, Erva-lombrigueira, Erva-mata-pulga, Erva-pomba-rola, Erva-santa, Erva-vomiqueira, Lombrigueira, Mastruço, Mastruz, Mata-cabra, Mata-cobra, Mata-pulgas, Matruz, Menstruço, Mentraz, Mentrei, Mentrusto, Mentruz, Pacote, Quenopódio, Trevo-de-santa-luzia, Uzaidela
FAMILIA (Cronquist): Chenopodiaceae
FAMILIA (APG2): Amaranthaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=123
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 22/01/2014 18:00:58, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Embaúba (Cecropia pachystachya)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Cecropia pachystachya
NOME(S) POPULAR(ES): Embaúba, Embaúva, Imbaúba, Umbaúba, Umbaubeira, Ambaíba, Árvore-da-preguiça, Umbaúba-do-brejo
FAMILIA (Cronquist): Urticaceae
FAMILIA (APG2): Urticaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
As variações do nome desta árvore são sutis e o mais diferente deles é “árvore-da-preguiça”, por ser esta espécie a preferida, por exemplo, da preguiça-de-coleira, que consome avidamente as suas folhas tenras.

Pode ser usada em reflorestamento como pioneira por ter crescimento rápido, resistir a seca e produzir alimento para os pássaros.

Ótima espécie para ser cultivada em brejos ou banhados.[2]

Considerada por muitos a árvore mais atraente para fauna e por estes motivos é muito procurada por ambientalistas e observadores de aves já que tem um papel fundamental para o ecossistema local. [4]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=44277
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 22/01/2014 16:56:21, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Maria-sem-vergonha (Catharanthus roseus)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Catharanthus roseus
NOME(S) POPULAR(ES): Maria-sem-vergonha, Vinca-de-madagascar, Vinca-de-gato, Vinca, Boa-noite, Beijo-da-mulata
FAMILIA (Cronquist): Apocynaceae
FAMILIA (APG2): Apocynaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
C. roseus foi descoberta primeiramente pelos europeus, sendo denominada errôneamente de vinca ou mirta.

Esse erro foi corrigido, e C. roseus foi reclassificada para gênero Catharanthus.

A correta descrição e colocação taxonômica deve-se a G. Don, pesquisador que a coletou, estudou e tirou as conclusões que se tratava de uma espécie do gênero Catharanthus.

C. roseus possui vários sinôminos entre eles Vinca roseua (Basinômino), Lochnera rosea e Ammocallis rosea.

Pela produção de carpelos (flores e frutos completos), é considerada uma Angiosperma.

C. roseus é uma planta muito estudada pela medicina, devido ao fato de esta planta conter alcalóides bisindólicos, que acumulam-se nas folhas da planta e que são usados para tratamento de vários tipos de cânceres, diabetes e também possui propriedades anti-inflamatórias.

Ela é considerada uma planta tóxica e por isso não deve ser consumida.[2]

Planta muito rústica e pouco exigente, com delicadas flores simples, róseas, com o centro de tonalidade mais forte.

Muitas vezes surge até como planta espontânea nos jardins.[3]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=1948
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 22/01/2014 02:53:46, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Pimenta Habanero (Capsicum chinense)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Capsicum chinense
NOME(S) POPULAR(ES): Pimenta Habanero
FAMILIA (Cronquist): Solanaceae
FAMILIA (APG2): Solanaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Capsicum chinense é o nome dado a esta espécie por Nikolaus Joseph von Jacquin (17271817), um botânico holandês que pensava erradamente que esta espécie era originária da China. Na verdade todas as plantas do género Capsicum são originárias da América.[3]

Esta espécie inclui algumas das pimentas mais picantes do mundo, como o Habanero ou o Scotch Bonnet. O Naga Jolokia até recentemente era considerada a pimenta mais picante do mundo, porém, em 2011, uma espécie chamada de Trinidad Moruga Scorpion superou a sua marca. Os pimentos habaneros são utilizados na preparação de uma variedade mais picante de molho Tabasco.

No Brasil, existe a variedade conhecida popularmente como pimenta-murupi, cultivada nos estados do Amazonas e Pará. É uma pimenta pequena, amarela, dividida em gomos e com formato alongado. É a pimenta brasileira mais forte.[3]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=372693
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 22/01/2014 02:36:31, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Pimenta Aji (Capsicum baccatum)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Capsicum baccatum
NOME(S) POPULAR(ES): Pimenta Aji
FAMILIA (Cronquist): Solanaceae
FAMILIA (APG2): Solanaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
No Brasil são conhecidas sobretudo três variedades desta espécie conhecidas como pimenta-dedo-de-moça, pimenta-cumari e cambuci.

É muito utilizada na culinária do Peru.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=16290
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 21/01/2014 22:00:14, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Caraguatá (Bromelia antiacantha)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Bromelia antiacantha
NOME(S) POPULAR(ES): Caraguatá, Gravatá, Gravataí, Bananinha-do-mato, Carauatá, Croatá
FAMILIA (Cronquist): Bromeliaceae
FAMILIA (APG2): Bromeliaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Usada como cerca-viva em propriedades rurais, assim como utilizada na extração de fibras para confecção de cordas.[1]

Produz frutos comestíveis e medicinais.

Os frutos apresentam atividade citotóxica moderada-fraca.[3]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=7433
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 21/01/2014 21:43:18, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Coco (Cocos nucifera)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Cocos nucifera
NOME(S) POPULAR(ES): Coco, Coqueiro, Coco-da-bahia, Coqueiro-da-bahia, Cocotero, Palma-cocotera, Palmera-de-coco, Adiaván, Palma-de-coco, Palma-indiana
FAMILIA (Cronquist): Arecaceae
FAMILIA (APG2): Arecaceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Trazido pelos portugueses em 1553, proveniente do Cabo Verde, teve seu plantio inicial no estado da Bahia, espalhando-se posteriormente pelo litoral nordestino.

Com a chegada dos escravos de Moçambique, onde o aproveitamento do leite de coco e a feitura de pratos com o fruto já eram práticas comuns, é que se iniciou a criação dos pratos da tradicional culinária afro-brasileira.

É a única espécie classificada no gênero Cocos.

Em algumas partes do mundo, macacos treinados são usados na colheita do coco. Escolas de treinamentos para macacos ainda existem no sul da Tailândia. Todos os anos são realizadas competições para identificar o mais rápido colhedor.[6]

Atualmente utiliza-se a fibra da casca do fruto para obtenção de vasos e substratos para plantas, em substituição à fibra de xaxim.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=371002
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 21/01/2014 18:48:56, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Estragão (Artemisia dracunculus)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Artemisia dracunculus
NOME(S) POPULAR(ES): Estragão, Erva-dragão, Estragão-francês
FAMILIA (Cronquist): Asteraceae
FAMILIA (APG2): Asteraceae
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
O estragão é um tempero típico da culinária francesa e é utilizado para realçar o sabor de certos ingrediente e alimentos.

O sabor da folha de estragão é adocicado e ao mesmo tempo levemente picante, lembrando algumas pessoas, mesmo que brevemente, do cheiro e gosto do funcho (também conhecido como erva-doce, marantro, finóquio).

As folhas do estragão, assim como as de outras ervas utilizadas na culinária podem ser usadas tanto verdes e frescas quanto secas, dependendo sobretudo do que exigem as específicas receitas.[3]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=79
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 21/01/2014 17:30:12, por Anderson Porto.
=-=-

SiSTSP – Absinto (Artemisia absinthium)

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
| SiSTSP – Banco de Plantas Notaveis
| Projeto Tudo Sobre Plantas
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
NOME CIENTIFICO: Artemisia absinthium
NOME(S) POPULAR(ES): Absinto, Artemísia, Losna, Absinto-comum, Absinto-grande, Absinto-maior, Absíntio, Absíntio-comum, Acinto, Acintro, Aluína, Alvina, Amargosa, Artemísia, Citronela-maior, Erva-dos-bichos, Erva-dos-cem-gostos, Erva-dos-velhos, Erva-santa, Erva-dos-vermes, Flor-de-diana, Gotas-amargas, Grande-absíntio, Grande-absinto, Losma, Losna-branca, Losna-de-dioscórides, Losna-maior, Sintro, Vermute
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
O absinto é uma planta de sabor amargo e aspecto delgado, com folhas verde-cinza e pequenas flores amarelas.

Quem já provou um chá de losna conhece a principal característica desta planta: o sabor amargo. E dizem que essa característica foi até citada num provérbio de Salomão que teria declarado: “a infidelidade, ainda que possa ser excitante e doce no seu início, costuma ter um fim amargo como a losna”.

Na Grécia Antiga esta planta era dedicada à Ártemis, deusa da fecundidade e da caça. Daí a origem de seu nome científico.

Popularmente, a losna também é conhecida como absinto, erva-do-fel, alenjo, erva-de-santa-margarida, sintro e erva-dos-vermes.

As propriedades aperitivas (estimulante do apetite), vermífugas e estomacais explicam o uso da planta no preparo do vermute e do licor de absinto, entretanto, vale lembrar que a presença de uma substância tóxica – a tuinona – pode produzir efeitos altamente perigosos.

O uso intenso e prolongado pode causar habituação, declínio físico e mental e provocar nervosismo, ansiedade e cãibras.

Doses altas podem causar dores de cabeça e tonturas. Doses mais altas são psicoativas e têm efeitos paralisantes.[3]

É importante lembrar que a losna ou absinto (Artemisia absinthium L.) não deve ser confundida com outra planta muito conhecida: o abrótano (Artemisia abrotanum L.) que apresenta folhas mais finas e sabor agradável.[4]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha disponivel online em:
http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=112
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Registro atualizado em: 21/01/2014 16:28:32, por Anderson Porto.
=-=-