A importância das coisas mais orgânicas

Noutro dia comentávamos no grupo de estudos sobre a origem dos “inhames” que plantei e fiquei meio ressabiado; afinal, que problemas poderiam haver? Aí hoje recebi este vídeo…

Pesquisando na Internet, encontrei este trecho, falando sobre o Chlorpropham:

“Na verdade, o composto citado [no vídeo]- chlorpropham ou “bud nip” – é um defensivo agrícola de baixa toxicidade para o homem, utilizado justamente para impedir o brotamento de tubérculos e raízes, como a batata-doce (ou seja, a menina nada mais do que comprovou que o insumo realmente funciona). Isso porque quando a raiz germina, ocorre a produção de solanina, um composto natural de sabor amargo que protege a planta em crescimento de predadores e parasitas, essa sim perigosa a saúde humana.

Não bastasse a alteração sensorial do alimento, a substância é tóxica e sua ingestão pode causar sintomas como alterações gastrointestinais (diarreia, cólica, vômitos) e neurológicas (dor de cabeça, tontura, alucinações), podendo até mesmo levar à morte.

Então gente: quando a menina perguntar qual batata-doce você escolheria comer, você definitivamente não vai querer a brotada.”

http://alimentandoadiscussao.com/2014/04/02/alimentos-organicos-sao-mais-saudaveis/

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Orgânicos, Vídeos

Uma resposta para “A importância das coisas mais orgânicas

  1. Orivaldo Saggin

    Nunca vi tanta informação deturpada, quanto do comentário feito sobre esse vídeo. Em primeiro lugar a solanina é um alcalóide produzido apenas pela batata (também conhecida como batatinha, ou batata-inglesa). A batata-doce nunca irá produzir solanina e pode tranquilamente ser consumida brotada (lógico que por animais, pois ninguém vai consumir uma batata brotada que converteu seu amido em açúcares). Também não precisa deste composto com comprovado risco cancerígeno (Chlorpropham) para evitar a solanina, basta armazenar a batata no escuro e evitar a compra e consumo daquelas que se tornaram esverdeadas. Temos de lembrar que embora o Chlorpropham seja classificado com de baixa toxicidade (precisa de dose alta para matar) o risco de causar câncer já é suficiente para evitar seu uso.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.