Dracena (Dracaena fragrans)

O perfume de suas flores é muito gostoso e alcança grandes distâncias.

O primeiro livro onde esta planta é mencionada foi escrito por Jan Commelin (16291692), botânico neerlandês e um dos fundadores do Hortus Botanicus em Amsterdão, um dos jardins[…]
NOME CIENTIFICO: Dracaena fragrans
NOME(S) POPULAR(ES): Dracena, pau-dágua, planta-do-milho, coqueiro-de-vênus
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=199
=-=-

Linhaça (Linum usitatissimum)

A linhaça não é mais que a semente do linho, de cor castanho escura, cujas propriedades nutritivas e terapêuticas são secularmente conhecidas.

[…]
NOME CIENTIFICO: Linum usitatissimum
NOME(S) POPULAR(ES): Linhaça
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=110
=-=-

Alecrim-pimenta (Lippia sidoides)

O tratamento de águas para eliminação dos vetores da esquistossomose e da dengue, até de tratamento preventivo contra cáries são alguns dos tipos de aplicação que pode ser feito com esta planta e seu óleo essencial.

É uma planta medicinal introduz[…]
NOME CIENTIFICO: Lippia sidoides
NOME(S) POPULAR(ES): Alecrim-pimenta, alecrim-do-nordeste, estrepa-cavalo, alecrim-bravo
CURIOSIDADES: Após sua introdução nos programas de fitoterapia em atenção primária de saúde, passou a ser culivada em vários Estados.

O seu cultivo no Sul e Sudeste em solos de alta fertilidade produz plantas com folhas muito maiores.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=173
=-=-

Sálvia (Salvia officinalis)

Uma das plantas notáveis mais incríveis para se conhecer e utilizar.

A sálvia atua contra as inflamações das vias respiratórias superiores, apresentando ainda excelentes qualidades anti-sépticas e cicatrizantes das lesões, principalmente da mucosa[…]
NOME CIENTIFICO: Salvia officinalis
NOME(S) POPULAR(ES): Sálvia, Salva
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=154
=-=-

SiSTSP Clorofito (Chlorophytum comosum)

Natural da África do Sul, os clorofitos propagam-se com muita facilidade e são provavelmente melhor conhecidas pelas plantas pequenas que caem da planta maior.[…]
NOME CIENTIFICO: Chlorophytum comosum
NOME(S) POPULAR(ES): Clorofito, gravatinha
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=187
=-=-

SiSTSP Ipê roxo (Tabebuia heptaphylla)

Popularmente conhecida como ipê-roxo, é uma das espécies que vêm sendo estudadas por ser de alto valor econômico, considerando-se as finalidades de sua madeira e extrativos foliares, e pela diminuição preocupante do número de indivíduos que ainda são[…]
NOME CIENTIFICO: Tabebuia heptaphylla
NOME(S) POPULAR(ES): Ipê roxo, Ipê rosa, Abroé, Graraíba, Ipê, Ipê-de-flor-roxa, Ipê-piranga, Ipê-preto, Ipê-rosa, Ipê-roxo-anão, Ipê-uva, Pau-d`arco, Pau-d`arco-rosa, Pau-d`arco-roxo, Peúva, Piuva.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=98
=-=-

SiSTSP Beladona (Atropa belladonna)

A beladona é uma das plantas mais tóxicas encontradas no hemisfério ocidental. A ingestão de apenas uma folha pode ser fatal a um adulto, embora isto possa variar de um espécie para outra.

No Brasil, essa planta é geralmente encontrada em ruínas,[…]
NOME CIENTIFICO: Atropa belladonna
NOME(S) POPULAR(ES): Beladona
CURIOSIDADES: O nome popular, que em italiano significa “bela mulher”, vem do fato de que atrizes italianas utilizavam gotas de extrato de belladonna nos olhos para dilatar as pupilas, o que as deixava mais atraentes.

Atualmente se sabe que a dilatação da pupila é um indicador de excitação sexual que é inconscientemente percebido pelos homens.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=35
=-=-

Um mês de experiências práticas diárias no sítio Tudo Sobre Plantas

Hoje completei um mês de experiências diárias no sítio Tudo Sobre Plantas. Quero relatar um pouco de como está sendo esta experiência para vocês, de repente pode ser de alguma utilidade para alguém.

Bem… A coisa começa cedo. Acordo 4 da manhã, todo dia. Domingos inclusos. Tive que organizar uma rotina que abrange desde a preparação do café até horário para lavar roupas (muita meia, calças, camisas e toalhas).

Preparo a marmita do almoço, cooco gelo na garrafa dágua, separo algumas frutas para lanches, dou comida para os peixes na piscina, vejo o que tenho que levar, o que vai ser necessário para o dia e vou fazer as coisas no sítio.

Continue Lendo “Um mês de experiências práticas diárias no sítio Tudo Sobre Plantas”

Fotossíntese – Entenda de uma vez por todas o processo bioquímico mais importante do planeta. PARTE 2

Fotossíntese, um processo de produção de alimento e liberação de oxigênio na atmosfera, que sustenta toda a vida na terra.

Eis aqui a segunda parte da explicação definitiva sobre a fotossíntese. Decidi por dividir em duas partes pelo fato de que o estudo da fotossíntese tradicionalmente já é dividido em ‘fase clara’ (assunto do primeiro post) e ‘fase de assimilação do carbono’ (que veremos hoje) e também porque quis facilitar o entendimento.

Se você não leu a PARTE 1 aqui está um resumo: (Porém recomendo fortemente que você leia o primeiro post para que o entendimento seja completo) Os animais obtém energia da comida. As plantas obtém energia através da água e da luz do sol. A energia da luz do sol quando atinge a clorofila e outros pigmentos acessórios é absorvida. Esses pigmentos estão organizados em fotossistemas, que estão localizados na superfície dos tilacoides que se localizam dentro dos cloroplastos, captam a energia coletada pelos pigmentos e as armazenam em NADPH. Na fase 2, a planta usará essa energia que está no NADPH para outros processos bioquímicos que não dependerão mais de luz.

Então vamos lá…

A fase de assimilação do carbono é a etapa da fotossíntese onde a planta usa o carbono na construção de compostos úteis. A planta usa esses compostos para crescer, gerar unidades reprodutivas (soros, flores, frutos, etc), gerar reservas, hormônios ou outras moléculas, etc.

O carbono, simbolizado pela letra C, é um elemento químico da natureza assim como o oxigênio(O), hidrogênio(H), ouro(Au), ferro(Fe), enxofre(S), etc. O carbono existe na natureza de muitas formas. As plantas usam o carbono na forma de gás carbônico, simbolizado por CO2, que está presente na atmosfera. O gás carbônico é uma molécula formada por 2 átomos de oxigênio e 1 átomo de carbono. O CO2 entra nas plantas por pequenas aberturas que existem nas folhas chamadas de estômatos. Quando o CO2 entra na folha ele é capturado pelas células vegetais.

Figura 1: Fotografia de estômatos visto por microscópio com auxílio de corantes.
Créditos da imaegm (com alterações): Karl Az / CC BY (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0).

Dentro da célula, o CO2 é capturado por uma outra molécula, chamada Rubisco. A Rubisco é responsável por pegar esse Carbono, separar das moléculas de Oxigênio e construir estruturas mais complexas de acordo com a necessidade da planta. Uma dessas estruturas é o 3-fosfoglicerato. Lembra do NADPH que explicamos na parte 1? O NADPH doa sua energia que ele ganhou lá na fase 1 para o 3-fosfoglicerato que então se transforma no 1,3-bifosfoglicerato. Esse novo composto vira amido, que é uma substância de reserva de energia, ou vira açúcar (sim, açúcar mesmo como a cana-de-açúcar) para ser transportado até as regiões de crescimento da planta.

Já o NADPH quando perde sua energia vira um NADP+ e volta para a parte 1 para trazer mais energia.

Além desses compostos a fotossíntese também produz gás oxigênio(O2) ainda na parte 1 quando são quebradas as moléculas de água. O O2 é liberado na atmosfera e é usado pelos animais na respiração. Os animais não conseguem produzir o próprio alimento. Então, eles tem que consumir outros animais para obter energia, esses animais consomem outros animais que consomem plantas.

As plantas estão na base da cadeia alimentar. Fabricam e fornecem os compostos orgânicos energéticos para os outros níveis da cadeia. Os animais degradam esses alimentos usando o oxigênio e liberam o gás carbônico na atmosfera. O mesmo gás carbônico que será usado novamente pelas plantas para produzir seu alimento.

Figura 2: Representação da cadeia alimentar.
Créditos da imagem(com alterações): Food Chain Vectors by Vecteezy

Assim se completa a parte 2, a fase de assimilação do carbono e o ciclo da fotossíntese. O processo bioquímico mais importante da Terra. Alguns detalhes foram omitidos para melhorar o aprendizado. Se você ficou com alguma dúvida, algum termo não está claro, quer mais detalhes de como a energia percorre a planta, sugestões, críticas ou qualquer outra coisa, comenta aqui embaixo ou me chama no instagram: https://www.instagram.com/ser_ponte/?hl=pt-br. Será um prazer te ajudar a entender esse processo bioquímico espetacular.

Fotossíntese – Entenda de uma vez por todas o processo bioquímico mais importante do planeta. PARTE 1

A fotossíntese, um processo de produção de alimento e liberação de oxigênio na atmosfera, que sustenta toda a vida na terra.

Todos os seres vivos precisam de energia para realizar suas funções básicas: correr, voar, respirar, reproduzir, sobreviver… Os animais obtém a energia para sobreviver dos alimentos consumidos, já as plantas obtém a energia da água. Só que, simplesmente água não fornece toda a energia necessária para a planta. Os organismos fotossintetizantes, capturam a energia complementar da luz do sol.

A fotossíntese é realizada por plantas, algas e alguns tipos de bactérias. É o processo bioquímico mais importante da terra pois produz carboidratos para toda a cadeia alimentar, já que os organismos produtores estão na base dessa cadeia. Essa explicação foi dividida em duas partes, por dois motivos. O primeiro que o processo da fotossíntese já é tradicionalmente dividido em duas fases. A primeira chamada ‘fase clara da fotossíntese’, pois é dependente de luz e a outra chamada de fase de assimilação de carbono(antigamente chamada fase escura) que não depende diretamente de luz. O segundo motivo é devido ao fato de que como você vai entender a fotossíntese de verdade, para nunca mais esquecer, vamos devagar para não confundirmos os termos.

A fase clara da fotossíntese (que você vai aprender hoje) começa na absorção da energia da luz do sol até a sua armazenagem em NADPH que são moléculas, estruturas presentes na planta bem pequenas, responsáveis por guardar a energia captada para ser usada na fase 2, a fase de fixação do carbono que aprenderemos no próximo episódio. O objetivo desses dois artigos é fazer você, amigo leitor ou amiga leitora, amante das plantas, estudante ou mero curioso da ciência botânica entender um processo vital para a sobrevivência de todos os seres vivos. Se algum termo ou procedimento ficar confuso. Deixe sua dúvida nos comentários, ajude a deixar o texto cada vez mais claro para que todo mundo entenda.

Então vamos lá…

A fotossíntese em plantas ocorre nos cloroplastos.

Os cloroplastos são estruturas microscópicas presentes dentro das células dos vegetais que podem variar em forma, mas por padrão são levemente achatadas e arredondadas e verdes.

Figura 1 – Fotografia de células vegetais fotossintetizantes vistas por um microscópio. Em cada célula existe um aglomerado de vários cloroplastos que são essas estruturas circulares dentro das células.

Internamente, o cloroplasto contém bolsas que são achatadas (parecem moedas), chamadas de tilacoide. Os tilacoides estão organizados em pilhas. Essas pilhas são chamadas de grana. Em volta das granas existem o estroma que é um líquido que preenche o cloroplasto. Na superfície dos tilacoides, chamada de lamela, estão os pigmentos. Os pigmentos são vitais para a planta captar energia do sol. Observe as imagens.

Figura 2 – Representação gráfica de um cloroplasto. Dentro de um cloroplasto existem os tilacoides que contém pigmentos na sua superfície. Os pigmentos captam a energia da luz do sol.
Créditos da imagem: brgfx/Freepik

Vamos devagar. Pare um pouco e analise bem as imagens. Saber o que são e como são os cloroplastos é fundamental para entender como ocorre a fotossíntese. Na lamela, é onde se localiza os pigmentos que captam a energia da luz do sol.

Continuando… O papel da luz

Figura 3: Plantas recebendo luz do sol.
Imagem de My pictures are CCO. When doing composings: por Pixabay

O sol irradia para nosso planeta calor e luz. A luz é um tipo de onda eletromagnética. Não é necessário saber o que é onda eletromagnética, mas é importante saber que dos tipos de onda eletromagnética a luz é daquela do tipo visível. Tudo que nós enxergamos são absorções de ondas de luz que refletem nos objetos e alcançam nossos olhos, ou seja, a luz bate nos objetos é refletida e absorvida pelos nossos olhos.

A luz que vem do sol é da cor branca. Pode não parecer, mas é branca. Você já viu um arco-íris? Um arco-íris é formado quando a luz branca do sol passa pelas gotas de água da chuva e tem suas cores separadas em sete cores, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Uma luz branca é o conjunto das luzes dessas cores.

Figura 4- Um feixe de luz branca tem suas cores divididas quando atravessam um prisma.
Créditos da imagem: Abstract Vectors by Vecteezy.

Quando vemos um objeto azul, na verdade aquele objeto absorveu todas as cores e refletiu apenas a azul que alcançou nossos olhos. Uma folha é verde pelo fato da planta, quando recebe a luz branca do sol, absorve todas as outras cores e reflete apenas a cor verde que alcança nossos olhos e vemos a folha como verde. E o mais importante, através das ondas de luz o sol transmite energia. Aonde estou querendo chegar? Você vai entender agora.

Os pigmentos localizados na lamela dos tilacoides são as estruturas das plantas que absorvem a energia da luz do sol. E o pigmento mais importante é a clorofila. A clorofila é um pigmento de cor verde (absorve todas as cores do espectro e reflete apenas a cor verde) e está localizada na lamela dos tilacoides dentro dos cloroplastos das células vegetais. É o pigmento mais abundante e o mais importante pelo fato de absorver as faixas de luz das cores azul a violeta que são as ondas com mais energia, mas também absorve as luzes amarelas e vermelhas. Entretanto a clorofila não trabalha sozinha. Existem pigmentos acessórios, chamados de carotenoides, que absorvem faixas de luz que a clorofila não alcança. Você já deve ter ouvido falar deles. β-caroteno (lê-se beta-caroteno) e a luteína são carotenoides que estão envolvidos em pesquisas médicas das mais variadas.

Os cloroplastos e os seus pigmentos acessórios estão organizados numa estrutura chamada fotossistema. Pense nessa estrutura como um funil. As paredes do funil são compostas por centenas de cloroplastos e carotenoides que recebem a energia do sol e ‘escoam’ a energia para o centro do funil onde se localiza um tipo especial de cloroplasto chamado ‘centro de reação’. O cloroplasto do centro de reação é responsável por guardar toda a energia coletada pelo fotossistema. As plantas têm dois tipos de fotossistema. O fotossistema 2 conhecido também por PSII e o fotossistema 1, o PSI. A energia coletada passa pelos fotossistemas e é armazenada em elementos microscópicos chamados NADPH. O NADPH, então leva a essa energia para ser usada na parte 2 da fotossíntese.

Resumindo: os animais obtém energia da comida. As plantas obtém energia através da água e da luz do sol. A energia luz do sol quando atinge a clorofila e outros pigmentos acessórios é absorvida. Esses pigmentos estão organizados em fotossistemas, que estão localizados na superfície dos tilacoides que se localizam dentro dos cloroplastos, captam a energia coletada pelos pigmentos e as armazenam em NADPH. Na fase 2, a planta usará essa energia que está no NADPH para outros processos bioquímicos que não dependerão mais de luz.

Assim se completa a parte 1, a fase clara da fotossíntese. Alguns detalhes foram omitidos para melhorar o aprendizado. Se você ficou com alguma dúvida, algum termo não está claro, quer mais detalhes de como a energia percorre a planta, sugestões, críticas ou qualquer outra coisa, comenta aqui embaixo ou me chama no instagram: https://www.instagram.com/ser_ponte/?hl=pt-br. Será um prazer te ajudar a entender esse processo bioquímico espetacular.

Link para a PARTE 2: https://tudosobreplantas.wordpress.com/2020/05/18/fotossintese-entenda-de-uma-vez-por-todas-o-processo-bioquimico-mais-importante-do-planeta-parte-2/