Arquivo da categoria: Projetos

Livro “Diário de Memórias – Museu Comunitário do Engenho do Sertão”

20170917_100547
Recebi hoje, aqui no projeto, o livro “Diário de Memórias, Museu Comunitário Engenho do Sertão”, uma gentileza da profa. Yolanda Flores E Silva e colaboradores.
O projeto foi conduzido pela professora Dra. Yolanda Flores E Silva, com a gestão da Rô do Engenho (Rosane Luchtenberg), Daniel Baibinati e Rosane Fritsch, contou com a participação da artesã Patrícia Estivallet, da nutricionista Ivani Stello Fará e da estagiária em gastronomia Lana Becker.

Passarei a utilizá-lo para registrar minhas experiências culinárias, testes de plantio, eventos importantes, dúvidas, aprendizados…

Gratidão, Yolanda! ❤

Anderson Porto
___
Para saber mais sobre o projeto, acessem:
 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Ecologia, Etnobotânica, Notícias, Observações, Projetos

Como ajudar na divulgação da Rede Solidária de Alimentos?

para_impressao_A4_campanha_rsa_1_por_pag

Uma ideia que pode ajudar a melhorar o mundo! Iremos compartilhar o excedente dos alimentos, mudas e sementes através de um aplicativo GRATUITO para celulares.

A campanha de financiamento coletivo da REDE SOLIDÁRIA DE ALIMENTOS visa arrecadar fundos para o desenvolvimento de um aplicativo para celulares que funcione como se fosse um “Tinder”, só que para plantas.

A ideia principal é compartilhar o excedende de alimentos, criando uma rede colaborativa de distribuição que forneça alimentos gratuitamente entre vizinhos, familiares, amigos, como também para asilos, creches, igrejas e por aí vai.

Participe!  Acesse agora e escolha sua recompensa: https://goo.gl/UB69oz

O desenvolvimento de um aplicativo que realmente funcione e que promova a oferta e troca de alimentos, mudas e sementes necessita de uma equipe especializada em programação para celulares. E isso não é barato.

O QUE É O PROJETO TUDO SOBRE PLANTAS?

O projeto Tudo Sobre Plantas é um conjunto de ferramentas de pesquisa para ajudar as pessoas em sua busca por informações sobre espécies nativas e exóticas cultivadas.

O portal surgiu através de uma pergunta de seu filho, uma vez voltando da praia, quando ele perguntou sobre uma planta que colheu a folha e Anderson não soube responder, dizendo que iria pesquisar. De lá pra cá passaram-se 14 anos de muitos estudos…

Ele aproveitou um trabalho que fez na faculdade, pesquisou o que existia na Internet e começou um projeto de troca de informações sobre plantas, cadastrando em fichas de espécies tudo aquilo que aprendia.

Disponível a partir de dezembro de 2002, a base de dados, chamada de “Banco de Plantas Notáveis“, vem sendo constantemente aprimorada e atualizada. São atualmente 76 descritores que abrangem a maior parte dos usos, formas de cultivo, cuidados específicos e chaves para identificação.

Seleção_550

Exemplo de ficha de uma espécie.

O projeto cresceu e tornou-se uma importante ferramenta de pesquisa e divulgação de informações sobre plantas, aliando o conhecimento científico com a etnobotânica e descrevendo usos empíricos e científicos através de textos que podem ser entendidos por qualquer pessoa.

COMO NASCEU A IDEIA DA REDE SOLIDÁRIA DE ALIMENTOS?

Por mais de 25 anos o gestor do projeto Tudo Sobre Plantas, Anderson Porto, coordenou equipes e desenvolveu sistemas para grandes empresas como Comissão de Valores Mobiliários, Cultura Inglesa, Banco do Brasil, Petrobras.

A ideia do APP nasceu há cerca de 10 anos. Ele criou uma opção para que os usuários marcassem, nas fichas de espécies, quais eram suas favoritas, quais estariam em busca, quais teriam para oferecer… Entretanto, o sistema não funcionava de forma satisfatória por email e foi necessário aguardar que as tecnologias se desenvolvessem e chegarmos nos smartphones e tablets, para poder arrecadar fundos e lançar uma versão que possa ser acessada por qualquer pessoa, de qualquer lugar do planeta, via celular.

QUAL O OBJETIVO DESSA CAMPANHA?

Ao longo desse tempo estudando sobre plantas, em 2011 Anderson resolveu se mudar para uma cidade do interior (Araruama, RJ) e começar uma produção caseira de alimentos, plantando no quintal tudo que fosse possível: hortaliças, frutíferas, temperos…

20160826_103123

Anderson Porto, gestor do portal Tudo Sobre Plantas.

Aí aconteceu uma coisa interessante. Ele descobriu que a Natureza produz MUITO, mas muito além do que é possível consumir. Mesmo dando de presente esses alimentos para os vizinhos, família, amigos… ainda sobrava muita coisa.

O objetivo dessa campanha é criar um aplicativo para celular que possibilite doar o excedente de alimentos a quem precisa, garantindo o seu consumo.

Além disso, o aplicativo permitirá que as pessoas conheçam outros cultivadores de sua região e possam também trocar mudas e sementes, aumentando a variedade do que PRODUZEM.

Para quem quer começar a plantar e não sabe como, o projeto Tudo Sobre Plantas fornece também o suporte técnico com informações corretas sobre como plantar, cuidar, adubar, irrigar, quando colher…

COMO AJUDAR?

Acesse a campanha no site BENFEITORIA.COM e escolha uma recompensa, pagando com cartão ou boleto bancário. Após fazer a sua colaboração divulgue para seus amigos, para que mais e mais pessoas possam colaborar.

Para ajudar na divulgação do projeto criamos cartazes em formato A4, para que todos possam imprimir e colar nos quadros de avisos de escolas, faculdades, universidades, igrejas… Onde for possível divulgar.

Para efetuar o download do arquivos acesse:

Contamos com a ajuda de todos vocês!

Colabore, contribua, dê o exemplo, faça a sua parte!
http://goo.gl/UB69oz

logo_tudosobreplantasEste projeto é representado por uma árvore: rumo ao sol, gerando vários frutos e sementes, sempre fornecendo abrigo indistintamente a todos que dele necessitam.

Participe! Seja bem vindo!


O portal Tudo Sobre Plantas é desenvolvido e mantido por seu criador, Anderson C. Porto, analista de sistemas, fotógrafo amador, poeta, amante da Natureza e pesquisador autodidata de espécies de plantas do Brasil e do mundo.

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Controle biológico, Cultivo, Estudos, Fotos e Vídeos, Jardinagem, Notícias, Orgânicos, Parcerias, Passo a passo, Plantas Medicinais, Projetos, Software

Livro digital gratuito reúne informações sobre 383 espécies de plantas medicinais

A farmacêutica Telma Sueli Mesquita Grandi decidiu reunir cada uma das 383 espécies de plantas medicinais que crescem e vivem em Minas Gerais no livro digital ‘Tratado das plantas medicinais mineiras’.

Independente de geolocalização, a iniciativa é um prato cheio para os adeptos do tratamento alternativo de doenças, já que muitas das espécies catalogadas podem ser encontradas em diversas partes do Brasil.

Telma Sueli Mesquita Grandi

Além da descrição detalhada de plantas nativas ou cultivadas no estado, o livro reúne informações minuciosas sobre aplicação, toxicidade, preparo, incompatibilidade com medicamentos, nomes populares e até contraindicações.

A autora chama a atenção para o fato de que muitas das propriedades medicinais das plantas estão presentes em partes específicas do organismo, como folhas ou raízes e é importante conhecer com precisão essas peculiaridades.

Ela também ressalta a necessidade de conhecer as formas de preparo indicadas para cada planta. Algumas espécies não podem ser cozinhadas por exemplo senão perdem seus benefícios.

Faça o download gratuito ou acesse agora!

Fonte: [ O Barato de Floripa ]

25 Comentários

Arquivado em Etnobotânica, Notícias, Plantas Medicinais, Projetos

Horta Urbana no telhado

Um grande jardim de 0,2 hectare localizado no telhado das casas pertencentes a uma cervejaria regional, em Liuzhou na província de Guangxi, China.

Seleção_300

Jardim de 0,2 hectare localizado no telhado da cervejaria regional, em Liuzhou, província de Guangxi, China.

Seleção_301

Taxa de urbanização de modernização acontece tão rápido que as terras agrícolas estão a diminuir drasticamente, aumentando a produtividade e os rendimentos das culturas, trazendo ciência e tecnologia ao que não poderia atender às necessidades crescentes humanas. Neste contexto, este jardim exótico é uma idéia criativa e extremamente útil.

Seleção_302

Os agricultores podem plantar vegetais e culturas alimentares em telhados.

Seleção_303

Estes agricultores já não estão preocupados com a diminuição de área de terras agrícolas pelo impacto do processo de industrialização e modernização.

Seleção_304

Um homem irrigando os cultivos de Lotus no telhado.

Seleção_305

O sorriso das camponesas.

Seleção_306

O jardim não é só para satisfazer as necessidades alimentares das pessoas, mas também ajudá-los a ter uma vida em harmonia com a natureza.

Fonte: [ News.Zing.Vn ]

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Curiosidades, Ecologia, Estudos, Jardinagem, Meio Ambiente, Projetos

(multiplica!) memória visual da terra #5 – O CÔCO, DA ÁGUA À SEMENTE

com Chelah e Tiê

Projeto itinerante que promove o fortalecimento e multiplicação das sementes crioulas e da biodiversidade a partir da sabedoria ancestral, através de ações para a troca de conhecimentos e sementes livres, registrando iniciativas e nomeando guardiões para espécies quase em extinção.

Integrar e aproximar as comunidades rurais e tradicionais dos centros de permacultura e novos rurais.

A multiplicação não para!

Apoie…
http://www.multiplica.org
https://www.facebook.com/multiplicasabedoria

Deixe um comentário

Arquivado em Estudos, Etnobotânica, Mudas, Parcerias, Projetos, Sementes, Vídeos

10 PASSOS PARA FAZER UMA HORTA COMUNITÁRIA

1973401_10202475501103347_213704496_o

Dicas elaboradas pelos hortelões urbanos/texto de criação coletiva compilado pelo MUDA-SP (Movimento Urbano de Agroecologia), criado e mantido por pessoas, entidades privadas, públicas e não-governamentais

1) ENCONTRE UM ESPAÇO.

Pode ser uma praça, um quintal, a lateral de uma calçada, uma calha, um telhado ou qualquer canto da sua cidade que você gostaria de produzir algo e que tenha acesso a água de boa qualidade, não contaminada.

2) CONVERSE COM AS PESSOAS.

Encontre quem perto de você, amigo, vizinho, avó, filho, sobrinho ou voluntários dispostos a cuidar da horta cotidianamente, se revezando para que a cada dia alguém esteja lá pelo menos por alguns minutos.

3) ENTENDA PORQUÊ.

Seja curioso! Busque conhecer diferentes plantas e tipos de solo e avalie até onde você pode ajudar. Você será responsável por cada orégano que houver ali.

4) USE MAPAS.

Desenhe sua horta e imagine como gostaria que ela fosse. Faça um mapa dos amigos que ajudarão e dos recursos que precisará. Saiba quem são os parceiros pessoais e intitucionais, onde eles estão e como é a melhor forma de acessá-los. Converse com a subprefeitura mais próxima, avise sobre o projeto para que os órgãos públicos apóiem a iniciativa. De modo geral, é permitido cultivar hortaliças e vegetais em terrenos públicos, mas o plantio de árvores – mesmo que frutíferas – é proibido.

5) MÃO NA MASSA.

Marque um dia com sol leve. Chame um mutirão de gente que quer trabalhar, conversar, fazer plaquinhas, ensinar as crianças, colocar a mão na terra e conhecer novas pessoas. Todos são bem vindos!

6) CUIDE DA SUA HORTA.

Ela precisará ser regada, receber atenção periódica e ser adubada e manejada a cada mês. Seus temperos serão mais saborosos, suas alfaces mais bonitas e seus tomates mais vermelhos.

7) DOE SEU TEMPO.

Entenda e interaja com sua horta. Cada coisa terá seu tempo para crescer e umas crescerão mais vigorosas que outras. Veja que planta combina com a outra e observe as estações da lua. Plante mudas novas e veja o que acontece!

8) ESCREVA O QUE VOCÊ FEZ.

Faça um blog, um diário de plantio ou anote num caderno. Compartilhe seus sucessos, desafios, coisas que não deram certo e métodos infalíveis. Muita gente quer saber o que você faz e quer se aproximar de você. Aproveite os grupos das redes sociais.

9) CELEBRE A ABUNDÂNCIA.

Você tem muitas coisas ao seu redor, desde pessoas incríveis a uma quantidade enorme de recursos. Festeje suas conquistas com todos aqueles que ajudaram no processo, fazendo desde festas da colheita a picnics para troca de mudas e sementes.

10) DIVIRTA-SE!

Aproveite, experimente, seja ousado e não tenha medo de errar e faça isso com prazer. Você virará um pai ou mãe-coruja quando ver a primeira berinjela crescendo.

Fonte: [ blog Sementeira ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Controle biológico, Cultivo, Jardinagem, Mudas, Orgânicos, Plantas Medicinais, Projetos

Cartilha “Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu”

Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu

Para baixar [ CLIQUE AQUI ]!

A recém-lançada cartilha, “Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu”, mostra o caminho que a semente percorre desde a coleta dos frutos, feita por mais de 350 integrantes da rede, até a sua precificação.

Ainda, um DVD encartado na publicação traz cinco vídeos que retratam as experiências dos coletores.

O primeiro vídeo já está disponível para você assistir agora! http://isa.to/1ss8dcW

Fonte: [ ISA ]

Deixe um comentário

Arquivado em Biodiversidade, Meio Ambiente, Projetos, Sementes, Técnicas, Vídeos

Farmacopeia Popular do Cerrado

Farmacopeia Popular do Cerrado - CLIQUE NA IMAGEM PARA BAIXAR

Farmacopeia Popular do Cerrado – CLIQUE NA IMAGEM PARA BAIXAR

Deixe um comentário

Arquivado em Etnobotânica, Plantas Medicinais, Projetos

Parceria que frutificou: Horta Urbana na Saens Peña

Uma mistura inusitada: organização ecológica livre e filosofia pedagógica trazem vida e verde à Tijuca

por Hara Flaeschen

horta 3

A parceria de dois movimentos diferentes, mas com propósitos que se complementam, irá, literalmente, dar frutos. A Praça Sáenz Peña (Saens Peña, na grafia popular), na Tijuca, ganha uma Horta Urbana e encanta e mobiliza os idealizadores do projeto e moradores do entorno. É a primeira parceria da organização livre ‘Planta na Rua’ e de estudiosos e praticantes da pedagogia Maria Montessori, que acreditam que observar a vida e integrar-se à natureza é parte da educação: a horta é pública desde o momento de sua preparação até o momento da colheita.

O ‘Planta na Rua’, responsável por outras hortas públicas na área urbana do Rio, foi criado no final de 2009, por Mono Telha (como se autodenomina o seu criador). Inicialmente, se limitava à criação das hortas e produção de literatura alternativa, e agora abrange uma série de ações cooperativas e independentes, como adoções de canteiros, oficinas, revistas, vídeos e palestras. “A ideia e ação estão sendo difundidas pelos estados do país e possuem caráter internacionalista, autogerido em via das ações diretas”, conta Mono Telha.

horta 1

A junção dos dois segmentos foi bastante construtiva: conseguiram o apoio da Associação Comercial e Industrial da Tijuca (ACIT), que cuidou da parte burocrática. Em seguida, redigiram o projeto e a ACIT protocolou na Fundação Parques e Jardins (FPJ). Assim, conseguiram também a colaboração da Comlurb /FPJ na manutenção uma vez por mês. Semanalmente a sociedade é convocada a se apropriar da horta, ajudar em sua manutenção e se juntar ao grupo. Para manter a periodicidade, cinco famílias se revezam para estarem presentes todos os domingos.

Apesar dos frequentes elogios, os tijucanos ainda não se integraram completamente, afirma Bruna Brasil, mobilizadora do projeto e adepta do movimento montessoriano: “A população se encanta, mas não entende ainda que a horta é de todos, pensam que ela pertence ao grupo e ficam elogiando de longe. Ela é feita por todos, para todos, e deve ser cuidada e usufruída por todos. Precisamos que os tijucanos sintam-se donos da horta, como se fosse parte do seu quintal, e que o espaço público configure de fato um espaço de integração da sociedade”.

Os ‘jardineiros’ não têm restrições, além de não poderem plantar árvores grandes. Hortelã, manjericão, boldo, salsinha, cebolinha, alecrim, limão, tangerina, couve, morango e tomate são algumas das mudas, doadas pelos voluntários que compareceram no evento do plantio. Os mutirões acontecem todos os domingos, a partir das 10h. Segundo Bruna, para participar é só ir até a horta, levando água de casa para regar onde estiver seco, recolhendo o lixo, conscientizando as pessoas ou plantando uma muda nova no lugar das que morreram.

“As crianças têm uma ligação maravilhosa com todos os espaços que recebem o ‘Planta na Rua’, elas sentem-se felizes juntando brincadeiras com aprendizados. É observada a importância desse trabalho em noção ampla, elas se prestam a ajudar no seu próprio futuro. É lindo ver as crianças nas atividades, depois conversando conosco sobre a opinião delas, são flores se cuidando, se regando. Emocionante e muito importante“, conclui o idealizador. Os mutirões na Saens Peña acontecem todos os domingos, a partir das 10h, e os movimentos em outros lugares podem ser informados pelo e-mail plantandonarua@gmail.com.

horta 2

Fonte: [ Notícias da Vila – UERJ ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Projetos

O Veneno Está na Mesa 2

Direção: Silvio Tendler

Após impactar o Brasil mostrando as perversas consequências do uso de agrotóxicos em O Veneno está na Mesa, o diretor Sílvio Tendler apresenta no segundo filme uma nova perspectiva. O Veneno Está Na Mesa 2 atualiza e avança na abordagem do modelo agrícola nacional atual e de suas consequências para a saúde pública. O filme apresenta experiências agroecológicas empreendidas em todo o Brasil, mostrando a existência de alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis, que respeitam a natureza, os trabalhadores rurais e os consumidores.

Com este documentário, vem a certeza de que o país precisar tomar um posicionamento diante do dilema que se apresenta: Em qual mundo queremos viver? O mundo envenenado do agronegócio ou da liberdade e da diversidade agroecológica?

Realização: Caliban Cinema e Conteúdo

Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida
Fiocruz
Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Bem Te Vi
Cineclube Crisantempo

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Biodiversidade, Controle biológico, Cultivo, Ecologia, Entrevistas, Estudos, Etnobotânica, Herbicidas, Meio Ambiente, Mudas, Orgânicos, Projetos, Sementes, Técnicas, Vídeos