Alho (Allium sativum)

Acredita-se que a mais antiga referência ao uso do alho tenha sido feita por Khnoum Khoufouf, construtor da mais antiga pirâmide (4.500 a. C).

Segundo decreto desse monarca, cada operário deveria consumir alho para manter a saúde em ordem e produ[…]
NOME CIENTIFICO: Allium sativum
NOME(S) POPULAR(ES): Alho
CURIOSIDADES: Um rápido estudo demonstra que o alho sempre foi utilizado praticamente por todas as civilizações e hoje não há país que não o conheça e o utilize. Apesar disso, sempre há novas aplicações dessa erva na prevenção e cura de inúmeras doenças.

Os bulbos, cabeças de alho, são muito comuns no folclore da Europa Central, sobretudo entre os habitantes da Transilvânia, sendo considerado a única arma capaz de manter à distância o conde Drácula e seus seguidores.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
ficha: http://www.tudosobreplantas.com.br/asp/plantas/ficha.asp?id_planta=18
=-=-

A saúde na cozinha – temperos!

Foto: fabiana serrano – nutricionista

Você sabia que podemos evitar e curar doenças usando os temperos corretos? Muitas plantas que usamos como temperos possuem propriedades benéficas a nossa saúde.

Estes fitocompostos quando consumidos de forma contínua na nossa alimentação podem prevenir e curar determinadas patologias.

O louro, o manjericão, o orégano e o alecrim por exemplo possuem atividade anti-inflamatória e carminativa, isto é, auxilia a digestão e a eliminação de gases. Podem ser usados diariamente na nossa alimentação temperando nosso feijão, nossas carnes e legumes.

Legumes no vapor temperados com alecrim ficam deliciosos e além disso podem fazer com que seja reduzido a quantidade de sal do prato.

Outro tempero que combate a inflamação e possui um sabor delicioso é a cúrcuma, ou açafrão como também é conhecido. Pó de cor amarela usada em pratos como arroz e frango, tem um aroma agradável e se usado continuamente pode prevenir processos inflamatórios e melhorar a imunidade, isto é, preparar meu corpo para combater melhor as doenças.

Já a noz-moscada é indicada para as desordens gástricas pois reduz a acidez e o volume das secreções gástricas, além de proteger o fígado.

A hortelã também tem um papel importante na proteção do estômago e fígado, tem ação contra algumas bactérias como a Helicobacter pylori (bactéria envolvida com a úlcera e câncer de estômago).

A erva-doce reduz a intensidade de contrações uterinas por isto pode ser usada por mulheres que sofrem de cólicas menstruais.

A salvia possui uma ação estrogênica suave e é indicada para mulheres na menopausa pois ajuda nos fogachos (calores) comuns nesta fase da vida.

O alho, que talvez seja o tempero mais usado de todos, tem uma grande quantidade de vitaminas e minerais, suas propriedades medicinais se devem aos compostos sulfurados como a alicina.

A ação do alho é muito ampla, atua no estômago melhorando a digestão, impedindo a proliferação de bactérias. Tem atuação em algumas enzimas hepáticas responsável pela detoxificação (eliminação) de diversos agentes causadores de câncer.

Atua prevenindo gripes e resfriados. Porém para obtermos estes efeitos é necessário consumir o alho cru, pois o cozimento destrói seu princípio ativo. Além disso deve ser armazenamento em local seco, bem ventilado e longe dos raios solares. O armazenamento no refrigerador – deve ser restrito a no máximo uma semana, acondicionados em sacos de papel vedados ou recipiente fechado.

A pimenta também é um tempero muito interessante. Tem a propriedade de aumento da termogênese (calor) do corpo e consequentemente ajuda a reduzir o peso corporal. Isto se deve a capsaicina (composto ativo nas pimentas). Alguns estudos sugerem inclusive que a pimenta reduza o apetite quando ingerida antes das refeições. A pimenta é rica em vitaminas e minerais, é estimulante da secreção digestiva e da produção de enzimas digestivas (salivar e gástrica), protege o estômago e é anti-inflamatória. Como alimento, salvo casos de pessoas alérgicas, não há contraindicações para uso de temperos naturais na sua alimentação.

Para um uso mais intensivo ou para tirar suas dúvidas, procure um profissional de saúde especialista em fitoterapia.

__
por Maria Angélica Fiut
NUTRICIONISTA CLÍNICA E FITOTERAPIA
CRN4: 05101043
www.abfit.org.br

Alimentos que ajudam a reduzir e equilibrar a pressão arterial

“Quanto mais potássio a pessoa ingere, mais sódio ela perde através da urina. O potássio também ajuda a aliviar a tensão nas paredes dos vasos sanguíneos, o que ajuda a baixar ainda mais a pressão arterial”

American Heart Association

O aumento da ingestão de alimentos ricos em potássio é recomendado em adultos com pressão arterial acima de 12 por 8 e pode ser prejudicial para pessoas com doença renal .[2]

O ESPINAFRE é rico em minerais cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, cobre, manganês e zinco; vitaminas A, C, E e K, B6; além de proteínas e fibras. Entretanto, por conter uma grande quantidade de ácido oxálico, uma substância que pode desencadear a formação de cálculos renais, o espinafre deve ser evitado por indivíduos com tendencia a ter pedras nos rins. Espinafre deve ser sempre consumido cozido e ingerido com sumo de limão.

As sementes de ABÓBORA, torradas e sem sal, são excelentes fontes de potássio (809mg em 100g) e magnésio[*], além de melhorar o humor por causa do triptofano, precursor da serotonina.

A BANANA é bem conhecida como uma das grandes fontes de potássio. Sua ingestão (cada 100g da banana contém em média 18mg de triptofano e vitamina B6) favorece a liberação de hormônios ligados ao bem-estar e ajuda a relaxar os músculos, o que também contribui para o efeito hipotensor.

A água de COCO é rica em potássio (K) e ajuda a hidratar o corpo (repõe os sais minerais). Cada 200 ml de água de coco tem apenas 38 calorias e por isso ela não engorda.[3]

E quem não conhece as propriedades maravilhosas do ALHO? Ingerir 3 dentes de alho fresco por dia combate o colesterol ruim e ajuda a relaxar os vasos sanguíneos. A principal dica para potencializar os “milagres” do alho é picar ou amassar os dentes de alho 10 minutos antes de temperar a comida. Esse descanso aumenta a quantidade de alicina, a principal responsável por suas propriedades benéficas à saúde.[4]

Comer 1 fatia média de aproximadamente 200 g de MELANCIA durante 6 semanas consecutivas é uma boa forma de normalizar a pressão arterial.[5] As principais substâncias da melancia que são responsáveis por este benefício são a L-citrulina, o potássio e o magnésio. Além disso a melancia também é rica em vitaminas A, B1, B2, B3 e cálcio, fósforo e licopeno, ótimos para nutrir e purificar o corpo. O suco deve ser feito com as sementes e coado.

__

[*] O magnésio é um mineral vital para o organismo, sendo o segundo mais importante para o corpo humano (logo depois do potássio), pois atua na contração e relaxamento dos músculos, no controle dos níveis de glicemia e de pressão sanguínea, no fornecimento de energia, e também na produção de proteínas.[1]

Fontes consultadas:

Busca por informações: https://www.tudosobreplantas.com.br/

[1] https://www.ecycle.com.br/2809-semente-de-abobora
[2] https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/17-alimentos-que-ajudam-no-combate-da-pressao-alta/
[3] https://www.tuasaude.com/beneficios-da-agua-de-coco/
[4] https://segredosdomundo.r7.com/13-beneficios-do-alho-para-sua-saude/

20 antibióticos naturais e alimentos que melhoram a imunidade

alho

1) ALHO

Doenças que previnem: diarreias (Campylobacter) e úlcera de estômago (H. pylori).

Atuação: contém alicina, que é responsável por seu aroma. Estudos da Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, mostraram que um derivado da alicina rompe o filme protetor da Campylobacter e muda sua estrutura enzimática até matá-la. A Campylobacter é conhecida por contaminar alimentos e provocar diarreia. “É um indicativo de que o alho pode ser utilizado como antibacteriano natural, além de proteger a comida”, diz Xiaonan Lu, microbiologista e autor da pesquisa. A alicina ainda atua sobre o RNA da H. pylori, causadora de úlceras e do câncer de estômago.

Uso: como tempero de carnes e para refogar pratos quentes.

Quantidade sugerida: 600 mg de alho por dia, o equivalente a 1 dente cru.


echinaceae

2) EQUINÁCEA

É um antibiótico natural, a equinácea ajuda a combater bactérias, vírus, fungos e outros micróbios causadores de doenças. A equinácea estimula de várias formas o sistema imunológico que é fundamental na luta contra as infecções. Além disso, estimula a produção celular de uma substância denominada interferon (um antiviral natural).

Como esses efeitos são relativamente efêmeros, é melhor tomar a equinácea em intervalos frequentes – até de duas em duas horas durante infecções agudas.


Continue Lendo “20 antibióticos naturais e alimentos que melhoram a imunidade”

14 Alimentos que você compra uma vez e replanta para sempre

Você sabia que muitos alimentos que consumimos, e jogamos fora, podem ser replantados… PARA SEMPRE?

Pois é, então a melhor coisa a se fazer, para o bem da natureza, do seu bolso, e da sua saúde é apostar em mini-hortas. Separei uma lista dos alimentos mais interessantes para você replantar.

CEBOLINHA
cebolinha_kitchn

Quando for usar a cebolinha, separe toda a parte branca e mais um pedacinho da parte verde. Coloque dentro de um copo com água, cobrindo cerca de 2,5 cm (a parte branca). Deixe num local ensolarado e dentro de poucos dias, terá cebolinhas novas para usar e não precisará mais comprar. Troque a água todos os dias. Se tiver um quintal, também poderá replantar e terá mais cebolinhas que qualquer Mônica poderia aguentar, até para dividir com amigos, vizinhos e família.

MANJERICÃO
manjericao_635247009934158391-800x348

Acho o mais saboroso e o mais cheiroso dos temperos. Separe mais ou menos três pares de hastes, corte-as com uns 10 a 15 cm, escolha as mais bonitas, retire as folhas da parte de baixo, também as flores, deixando apenas algumas folhas na parte superior. Coloque num copo de vidro com água até a metade e deixe num lugar ensolarado, trocando a água de dois em dois dias. Depois, quando as raízes estiverem com o tamanho de 2 cm é hora de replantar num vaso médio, grande ou numa floreira, pois ele precisa de espaço e de sol. Assim terá manjericão por um ano sem problemas, para molhos pesto, pizzas marguerita e qualquer outro prato #delícia.
Continue Lendo “14 Alimentos que você compra uma vez e replanta para sempre”

Oh, que delícia de arma química!

por Harold McGee, THE NEW YORK TIMES – O Estado de S.Paulo

O que o alho e a cebola têm em comum com a pólvora? Muita coisa. Eles são incendiários. Podem causar danos. O enxofre é central em seus poderes. E eles ajudaram a inspirar o trabalho de um químico que acaba de publicar um bem-vindo tratado sobre a malcheirosa, mas indispensável, família allium.

Eric Block ficou fissurado pela química em pirotecnias de garagem quando crescia em Forest Hills, no Queens. Na época do colegial, ele havia se tornado um nerd da ciência e encontrou sua vocação na química do alho com um Ph.D. na Universidade Estadual em Albany.

O livro Block Garlic and Other Alliums: The Lore and the Science (“O alho e outros alliums: o saber tradicional e a ciência”, em tradução livre) foi publicado no começo do ano pela Royal Society of Chemistry. Os detalhes químicos são difíceis para um não especialista seguir, mas boa parte do texto está, felizmente, num inglês claro. O livro inclui um amplo leque de referências culturais e imagens lindamente reproduzidas.

Continue Lendo “Oh, que delícia de arma química!”