Arquivo da tag: Bromélias

Os primeiros passos de novas espécies

por CARLOS FIORAVANTI

A Epidendrum denticulatum: diversificação em andamento

A Epidendrum denticulatum: diversificação em andamento

Orquídeas de flores róseas, ainda consideradas da mesma espécie, vivem em dunas próximas às praias de Marambaia, no Rio de Janeiro, e de Alcobaça, na Bahia. Embora estejam separadas por 900 quilômetros (km), deveriam gerar sementes se um dia suas células reprodutivas se encontrassem. No entanto, nenhum embrião se formou após a polinização entre plantas das duas localidades induzida por botânicos em São Paulo. Outros representantes da mesma espécie de orquídea, Epidendrum denticulatum, dos cerrados de Itirapina, em São Paulo, e de Peti, em Minas Gerais, também já deram as costas uns para os outros. Os quatro grupos de orquídeas parecem seguir seus próprios caminhos evolutivos e talvez já formem espécies diferentes, embora ainda sejam idênticos no tamanho, nas flores, nas cores e nas estruturas externas.

“Estamos vendo algo muito raro, o surgimento de novas espécies”, diz Fábio Pinheiro, pesquisador do Instituto de Botânica de São Paulo. Ele detectou a formação de espécies – ou especiação – entre representantes de uma mesma espécie. “Darwin já falava em variações entre espécies, mas não poderia imaginar que fossem relevantes a ponto de inviabilizar os cruzamentos entre populações de uma mesma espécie.” Em 2010 Pinheiro colheu pólen e induziu o cruzamento entre 258 exemplares de 13 populações de Epidendrum denticulatum, encontradas em matas no interior e no litoral da Bahia, Espírito Santo, Minas, Rio e São Paulo, mantidas no orquidário do instituto. Algumas populações, até mesmo do próprio ecossistema, acumularam diferenças genéticas que inviabilizaram a formação de embriões viáveis. A impossibilidade de as células reprodutivas de uma mesma espécie gerarem descendentes férteis – a incompatibilidade reprodutiva – “é uma das primeiras etapas da diferenciação genética que, em milhares de anos, pode levar a uma nova espécie”, diz.

Ele examinou a separação entre linhagens de uma única espécie, enquanto o enfoque habitual compara espécies distintas – e depois de terem se formado. “Essa abordagem permitiu a Pinheiro não só quantificar a intensidade de isolamento entre linhagens novas como também associar esses estágios iniciais de diferenciação com os eventos históricos de expansão e fragmentação de florestas e campos, que catalisaram a diferenciação entre populações e moldaram os padrões de isolamento reprodutivo observados”, comenta Salvatore Cozzolino, especialista em orquídeas da região do Mediterrâneo e professor da Universidade de Nápoles Federico II, na Itália, onde o botânico brasileiro fez parte de suas análises. “Conhecer os primeiros estágios de isolamento reprodutivo envolvidos na formação de novas espécies é um passo importante para entender como a extraordinária biodiversidade do Brasil, e das regiões tropicais em geral, é gerada e mantida.”

Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Biodiversidade, Ecologia, Estudos, Meio Ambiente, Projetos

Descoberta nova espécie de bromélia na Bahia

Alcantarea pataxoana / Créditos: JBRJ

A descoberta da Alcantarea pataxoana foi resultado dos trabalho de pesquisadores do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Instituto de Botânica de São Paulo, e publicada na revista científica Systematic Botany volume 37(3) de 2012.

A descrição da nova espécie foi feita por Leonardo Versieux, tendo como base uma planta cultivada no Bromeliário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro sob os cuidados da bióloga Nara Vasconcellos. O exemplar do JBRJ veio de uma coleta realizada pelo pesquisador Gustavo Martinelli (CNCFlora/JBRJ) em expedição ao Parque Nacional de Monte Pascoal (BA) em 1999.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Bromélias não constituem focos preferenciais do mosquito do dengue

por Renata Fontoura

A queima de encostas com bromélias para fins de prevenção não é eficaz (Foto: Marcio Mocelin)

Um estudo desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da Fiocruz aponta que, em locais de interface entre o ambiente urbano e silvestre – como parques e encostas de morros –, as bromélias não têm um papel importante na proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor do vírus do dengue.

Durante um ano, 156 bromélias situadas no Jardim Botânico do Rio de Janeiro foram monitoradas, recobrindo dez espécies. O resultado do estudo aponta para o baixo índice de presença das formas imaturas do A. aegypti, gerando indícios que redirecionam o trabalho de prevenção.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Doenças

Portal Tudo Sobre Plantas: Galeria

Oi pessoal,

Coloquei online a antiga seção GALERIA reformulada, agora apresentando o que já temos cadastrado para cada grupo de espécies.

Seção: Galeria

.
Para visitar, acesse: [ Galeria ]

Este ramo é para que todos possam conhecer uma parte do trabalho que já foi feito, isto é, banco de dados, glossário de termos etc.

Mais a frente, brotarão os resumos com dicas de cada grupo.

Espero que gostem!

Abraços!

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Exposição, Flores, Fotos, Frutas, Jardinagem, Meio Ambiente, Paisagismo