Arquivo da tag: Drauzio Varella

Esclarecimento do Conselho Nacional de Saúde sobre Fitoterápicos, Fitoterapia e Plantas Medicinais

Esclarecimento do Conselho Nacional de Saúde à População Brasileira frente às recentes e negativas reportagens veiculadas na mídia sobre plantas medicinais e fitoterapia

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) no uso de suas atribuições e preocupado com as reportagens veiculadas na mídia, sobre plantas medicinais e fitoterapia, de forma equivocada e parcial, gerando impacto negativo, causando insegurança na população e descrédito dos órgãos governamentais reguladores da matéria vem a público prestar os devidos esclarecimentos.

O CNS é a instância máxima de deliberação e controle social de caráter permanente do Sistema Único de Saúde (SUS), cujas competências regimentais e atribuições são conferidas por meio da Constituição Federal, a qual determina a saúde como direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas. Neste Conselho, a gestão do Sistema Único de Saúde se dá pela participação dos atores sociais nas Conferências de Saúde. O CNS, fundamentado pelas leis 8.080/90 e 8.142/90, atua na formulação de estratégias e no controle da execução das políticas de saúde, inclusive nos aspectos econômicos e financeiros.

Continuar lendo

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Artigos, Caso Drauzio Varella, Fitoterápicos, Medicamentos, Plantas Medicinais

É bom para quê? Parte 5

‘É bom para quê?’ mostra a importância dos testes para uso dos fitoterápicos

Dr. Drauzio Varella recomenda: ‘Para tratar doenças, não tome nada que não tenha rótulo e nem bula’.

Nos últimos domingos, o Doutor Drauzio Varella mostrou no fantástico os riscos que a gente corre quando usa um preparado de ervas. Hoje, ele vai apresentar pessoas que dedicam a vida ao estudo das plantas. Do tubo de ensaio ao balcão da farmácia. Tudo para que você possa tomar o seu chazinho em segurança.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Caso Drauzio Varella, Fitoterápicos, Plantas Medicinais, Técnicas

Quadro de Dráuzio Varella no "Fantástico" muda foco após reclamações

Redação Portal IMPRENSA

Divulgação: Drauzio Varella

A série “É Bom Pra Quê?”, apresentada pelo médico Dráuzio Varella no “Fantástico”, da Rede Globo, teria mudado o foco após receber protestos dos telespectadores. O quadro, que esclarece mitos e verdades sobre o uso de plantas e chás para tratamento de doenças, é um dos maiores ibopes do programa dominical.
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Caso Drauzio Varella

Nota de repúdio da UEMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE IMPERATRIZ

A UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO, através do Centro de Estudos Superiores de Imperatriz, vem manifestar repúdio e indignação pelo conteúdo, forma e método com que foram tratados pela Rede Globo no quadro “É bom pra quê?” veiculado na Revista Eletrônica Semanal Fantástico, exibida no dia 12 de setembro de 2010, a cidade e a população de Imperatriz, o professor Antonio Augusto Brandão Frazão, a Universidade Estadual do Maranhão, o Centro de Difusão Tecnológica – CDT, projeto fruto de parceria entre Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária – INFRAERO, UEMA e outras Instituições públicas e particulares do município.

Os saberes populares constituem um patrimônio cultural fundamental para entendermos as relações das sociedades com a natureza ao longo das gerações, assim como seus legados. O conhecimento sobre plantas e seus usos nas mais diversas manifestações é assunto consolidado, inclusive constituindo escopo de uma área da Botânica, a Etnobotânica.

A Fitoterapia consolida-se mundo afora com o rigor imprescindível para a sua construção científica. A própria matéria veiculada é forçada a reconhecer tal afirmação, ao mencionar que de cada dois medicamentos quimioterápicos utilizados nos tratamentos de tumores cancerígenos, um foi descoberto no Reino das Plantas.

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Caso Drauzio Varella

Dráuzio Varella e a Graviola – Annona muricata L. (1753)

por Prof. Douglas Carrara

“A medicina moderna tem muito que aprender com o apanhador de ervas.”
Halfdan Mahler
Diretor Geral da Organização Mundial da Saúde (1973-1988)

A graviola é uma árvore que cresce até 10 m. de altura, quase sempre apenas a metade ou ainda menos, dependendo da região e do clima. A casca do caule é aromática, as folhas são alternas e crescem até 15 cm de comprimento por 7 cm de largura, verdes e vernicosas na página superior e com bolsas na axila das nervuras laterais na página inferior, ligeiramente tomentosas. Inflorescência cauliflora, brotando da casca velha do caule e dos ramos. Pedúnculos robustos. Cálice com lobos triangulares e agudos. Flores axilares, solitárias, sub-globosas, amareladas com seis pétalas grossas e carnosas.

O fruto é uma baga de forma irregular, mais ou menos ovóide, até 30 cm de comprimento e 12 cm de largura, com epiderme verde escura, espessa, areolada (carpelos soldados), cada aréola ou saliência cônica tendo no ápice um espinho comprido, mole e recurvado, verde, enquanto jovem, depois castâneo-ferrugíneo e com as extremidades quase pretas. O fruto pode atingir grandes dimensões, mas raramente excede 2 kg. (1)

Continuar lendo

16 Comentários

Arquivado em Alimentos, Caso Drauzio Varella, Fitoterápicos, Medicamentos, Plantas Medicinais

Caso Prof. Frazão: Infraero manda fechar CDT

Infraero divulgou nesta terça-feira(14), uma Nota Oficial sobre a reportagem divulgada pelo Fantástico (Rede Globo) expondo de forma negativa o trabalho do quimico e pesquisador Antonio Brandão Frazão, o Professor Frazão.

A estatatal que administra aeroportos mandou fechar o Centro de Difusão Tecnológica(CDT), local onde Frazão trabalhava até a veiculação da reportagem, no último domingo(12). A empresa também critica o programa por ter exibido informações “sem apurar devidamente os fatos”. Veja a nota.

NOTA À IMPRENSA

PROJETO SOCIAL NO AEROPORTO DE IMPERATRIZ (MA)

13.09.10 Em relação à reportagem “Químico do MA receita extrato de graviola para tratar câncer”, veiculada no programa Fantástico neste domingo (12/9), a Infraero, por meio da Superintendência Regional do Norte e da Gerência de Gestão para a Sustentabilidade, esclarece que lacrou o laboratório do Centro de Difusão Tecnológica (CDT), nas dependências do Aeroporto de Imperatriz (MA), mantido por meio de Termo de Cooperação Mútua – projeto “Cinturão Verde” – com seis entidades, entre elas a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), à qual está vinculado o professor Antônio Augusto Brandão Frazão.

Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Caso Drauzio Varella

Dráuzio Varela e GLOBO detonam prof. FRAZÃO e mostram Imperatriz como terra de pobres, burros e bruxos!

por Kamaleao

No melhor estilo ‘vamo botar pra #uder’ a Globo mandou sua produção a Imperatriz (eu mesmo fui ver do que se tratava a vinda deles à Imperatriz lá no viveiro da Infraero). Foram tratados com a maior presteza e hospitalidade pelo Prof. Frazão, a comunidade academica e as pessoas em geral da cidade que tiveram conhecimento da vinda dos ditos pra cá. Isso aconteceu em Maio e Varela até convidou Frazão pra ser seu consultor na região nordeste no novo quadro que foi ao ar hoje (12 de setembro de 2010).

Saiba quem é Frazão: Depois de receber vários prêmios e elogios por parte de suas descobertas, a certificação do trabalho era um sonho do professor, que desde 2002 estudava a formulação de medicamentos à base de graviola. Também foram desenvolvidas uma pomada contra herpes, uma tintura hidro alcoólica feita da casca da fruta, usada pra cicatrização de herpes labial ou genital, e também uma pomada do extrato da folha com óleo da copaíba, utilizada no combate ao câncer de pele.

Além disso, o trabalho foi divulgado da revista científica Inffoke Nordeste para seis idiomas, recebeu um prêmio de incentivo à pesquisa, no Frutal, pela relevância no combate aos males provocados pelo câncer de pele e diabetes e foi apresentado em diversos congressos em todo o país e na República Dominicana (neste mês de setembro).

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Caso Drauzio Varella

Direito de resposta do Prof. Frazão

Resposta do Prof. Frazão

2 Comentários

Arquivado em Caso Drauzio Varella

É bom pra quê? Parte 2

Para quem não viu, reproduzo aqui o que acho que é o conteúdo (texto) da segunda parte da série “É bom pra quê?”, exibido no Fantástico do dia 05 de agosto de 2010. Assim que eu achar o vídeo eu publico no Blog. Vou logo avisando: o texto abaixo, ao meu ver, contém sérios erros EVIDENTES !!!

>>>

Drauzio Varella desvenda se plantas podem curar o câncer

A popularidade dos chás e das infusões não tem sido acompanhada de estudos científicos. A falta de pesquisa abre caminho para indicação de tratamentos inúteis e demora na busca por assistência médica.

Você conhece a babosa, aquela planta que se usa muito no cabelo? Pois tem gente que diz que ela também é boa para o câncer. Mas não é não. Pode fazer mal para quem tem a doença. Você vai saber por que com o Dr. Drauzio Varella.

“Me foi passado que a babosa era um remédio bom pra câncer. A gente não tinha muita opção, não tinha um remédio específico. Eu já sabia o diagnóstico, mas tinha que esperar a minha vez para ser atendido aqui”, diz um paciente.

“Mas de onde veio a ideia de tratar câncer com babosa?”, pergunta o Dr. Drauzio Varella.

“Bem, essa ideia surgiu na população. Alguém usou, algum dia, e foram usando e esse conhecimento popular se expandiu”, explica o engenheiro agrônomo da Embrapa, Osmar Lameira.

“Não estou achando que o tratamento alternativo não tem que existir. Eu acho que tem que existir, mas assim como os tratamentos convencionais foram estudados, avaliados para se ter certeza de que eles têm alguma eficiência, vale a pena fazer a mesma coisa nesses tratamentos, porque eles fazem mal”, afirma o médico oncologista Riad Younes.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Caso Drauzio Varella, Fitoterápicos, Medicamentos

Entrevista: Pesquisadora busca esclarecer a verdadeira função das ervas medicinais e fitoterápicos

Os benefícios do uso de plantas medicinais são conhecidos, e comprovados, pelos brasileiros, há muito tempo. Por serem de origem natural, muitos pensam que não podem fazer mal, mas são medicamentos como outro qualquer, que precisam de orientação médica para o uso.

É comum escutarmos histórias de alguém que tomou chá de camomila para acalmar, de boldo para o fígado, de folha de eucalipto para combater uma gripe ou de erva-doce para dor de estômago. Todos baseados na máxima de que “se não fizer bem, mal não faz”. Mas não é bem assim. Usados rotineiramente, ao mesmo tempo em que aliviam sintomas, os chás podem atrasar o diagnóstico de problemas graves. Este mesmo pensamento pode ser empregado com o uso sem critério dos fitoterápicos.

A questão da utilização de ervas medicinais e fitoterápicos ganhou impulso a partir da publicação, no dia 13 de agosto, no site da revista Época, de uma entrevista concedida pelo Dr. Drauzio Varella à jornalista Cristiane Segatto, onde o oncologista critica a falta de sólidas evidências científicas que poderiam justificar o uso de fitoterápicos. A reação por parte de profissionais da área, além do público em geral, foi imediata.

A revista ACESSO entrou em contato com Fátima Maria Motter, professora pesquisadora de Fitoterápicos da Universidade Mackenzie, em São Paulo, buscando esclarecer a verdadeira função destes medicamentos.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Caso Drauzio Varella, Fitoterápicos, Medicamentos, Plantas Medicinais