Arquivo da tag: Efeitos

Fisiologia Vegetal

Fisiologia da Condução de Seiva

O sistema de condução de materiais pelos corpos dos seres vivos deve garantir a distribuição de nutrientes e retirada de substâncias tóxicas das células dos tecidos de todo organismo.

Nos vegetais a condução de seiva, isto é, soluções salinas e soluções açucaradas, é realizada através dos sistemas de vasos, que se distribuem ao longo do corpo das traqueófitas.

A distribuição de seiva bruta ou inorgânica (água e sais minerais) é realizada pelos vasos de xilema ou lenho. A distribuição de seiva elaborada ou orgânica (água e açúcares) é realizada pelos vasos de floema ou líber.

O Mecanismo da Condução de Seiva Bruta ou Inorgânica

O transporte da seiva bruta ou inorgânica é realizado em duas etapas, apresentando um transporte horizontal e um transporte vertical de ascensão de seiva.

Continuar lendo

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Artigos, Ecologia

Raio X das Drogas

Por: Arlene Borja


.
A maconha produz um grau elevado de percepção. Sob a ação do THC consegue-se superar os condicionamentos e os limites. Muitas substâncias do grupo CANNABIS, como o haxixe e o cânhamo, bem como alguns cogumelos e cactos, realçam ou fazem aflorar o psiquismo, eliminando temporáriamente as barreiras de relação do inconsciente com a realidade.

A maconha projeta o mundo inconsciente com seus desequilíbrios, conflitos, registros, anseios, prazeres, contenções, complexos, medos, etc., diretamente o “Eu” ou o “Si mesmo” pensante de cada um. Provoca um descontrole do pensamento criando, às vezes, um estado de loucura ou psicose (é quando a pessoa se desespera e quer recompor essa fragmentação de seu ego que está anestesiado, trazendo a perda do discernimento e do julgamento). Faz ver as coisas por um outro prisma, realçando elementos já pertencentes ao índivíduo.

Tanto maconha como o álcool, as anfetaminas, os comprimidos para reduzir o apetite, os xaropes à base de ópio, o haxixe, os cogumelos, o LSD, o peiote, o estramônio, etc., podem representar um estopim para a explosão final que dissolve o ego. Os efeitos psicológicos destas drogas, podem ser diferentes entre si: a maconha fragmenta o ego, as anfetaminas o reforçam, mas ambos podem levar à loucura.

Quanto aos efeitos físicos, o princípio ativo da maconha, o conhecido THC (ou tetrahidrocanabinol), determina modificações precisas em qualquer organismo. O principal efeito orgânico do THC é a hipoglicemia ou queda dos níveis de açúcar do sangue, o que explica a fome e a vontade de comer doces freqüentemente verificada como efeito da maconha. Outros fenômenos importantes são: ligeira queda inicial da pressão arterial, relaxamento muscular, irritação das conjuntivas (olhos vermelhos), formigamentos, acentuação do paladar, secura da boca e da garganta, e alguns outros de menor importância.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Artigos, Cannabis, Notícias

Rara planta japonesa tem o maior genoma já encontrado

A Paris japonica tem 50 vezes mais DNA que o ser humano e 15% mais que o segundo colocado

REUTERS – REUTERS

Cientistas britânicos dizem que uma rara planta japonesa, Paris japonica, tem o maior genoma já descoberto, o que a coloca em grave risco de extinção.

“Algumas pessoas podem se perguntar quais as consequências de um genoma tão grande, e se realmente importa se um organismo tem mais DNA que outro”, disse Ilia Leitch, pesquisadora do Jardim Botânico Kew, de Londres. “A resposta é um sonoro ‘sim'”.

“Ter um genoma grande aumenta o risco de extinção. O quanto maior, mais risco você corre”.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades

Tabela da ANVISA sobre usos de plantas medicinais

As alegações terapêuticas consideram apenas as formas de preparo e usos específicos aqui tratados, ficando excluídas desta resolução ações farmacológicas e indicações terapêuticas que, embora relevantes pelo uso tradicional, ou subsidiadas por estudos científicos, requeiram formas de preparação ou uso não previstas nesta Resolução.

Tabela da ANVISA sobre usos de plantas medicinais, com Nomenclatura botânica, Nomenclatura popular, Parte utilizada, Forma de utilização, Posologia e modo de usar, Via, Uso, Alegações, Contra indicações, Efeitos adversos, Informações adicionais em embalagem e Referências.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Fitoterápicos, Listagens, Plantas Medicinais