Por que assinar o projeto Tudo Sobre Plantas ?

Para se cadastrar, <<< [  CLIQUE AQUI ] >>>

Ao longo de 08 (oito) anos de projeto, testamos várias fórmulas para tentar criar um projeto que se mantivesse “sozinho“, sem ajuda financeira de empresas patrocinadoras.

Vejamos as tentativas:

Continue Lendo “Por que assinar o projeto Tudo Sobre Plantas ?”

Sua profissão é plantar árvores

Valéria Gonçalvez/AE
PLANTAS NO PRÓPRIO NOME - Flores Welle e seu jequitibá-rosa, que plantou há 32 anos
A profissão de plantador de árvores, como ele define seu trabalho, começou cedo para o consultor Flores Welle – que traz no próprio nome o gosto por plantas.

“Quando tinha sete anos, meu pai me mostrou um punhado de grãos e perguntou o que era. Respondi que era milho, mas a resposta foi negativa.

– São sementes de milho, ele disse, me explicando que, plantadas, cada uma das sementes daria origem a uma nova planta com outras novas espigas”, conta. “Foi esse ato singelo que despertou meu interesse.

Continue Lendo “Sua profissão é plantar árvores”

Entrevista com Valdely Kinupp

Não estamos preparados para catástrofes e desastres ambientais, porque as pessoas não sabem mais o que comer do seu quintal. E isso é um ciclo vicioso. As crianças deveriam aprender desde cedo nas escolas que existem milhares de plantas que podemos comer.

” tudo foi mato um dia, até as pessoas descobrirem que aquilo se poderia comer “

O que de especial te motivou a trabalhar com as plantas alimentícias não-convencionais [PANCs]?

Foi a questão econômica e de sustentabilidade, mas também o prazer de fazer um trabalho novo, praticamente inédito, da forma como foi feito. Pensando numa alternativa, desde a sobrevivência na selva, na lida do campo, mas também numa perspectiva de geração de renda, empregos, conservação da natureza, porque hoje a gente vive uma monotonia alimentar.

As PANCs, e nossa biodiversidade como um todo, seja ornamental, medicinal, madeireira são, muitas vezes, negligenciadas. Especialmente as alimentícias aqui no Brasil – se a gente olhar a nossa mesa, no que existe de cardápio nos restaurantes, dos self-service ou nas gôndolas dos supermercados e nas feiras, praticamente tudo é exótico, pouco é local, com baixa importância regional, nacional e, muito menos, internacional.

Continue Lendo “Entrevista com Valdely Kinupp”