Arquivo da tag: horta

Projeto de Horta em Caixotes com Jardineiras

Projeto de horta suspensa que fiz em parceria com [ Vania Mendonça ], no Rio de Janeiro.

Morangueiros em jardineiras e uma horta em caixotes, num espaço de 1,60m.

Plantei couve, sálvia, alecrim, manjericão, coentro bravo, aipo, hortelã, cebolinha, salsa, novalgina, erva-doce… E em vasos grandes (depois mando fotos) um pé de limão taiti e um de fruta-de-conde.

Pena que quando deu para fotografar já estava escuro. Valeu muito a experiência, fiquei bem cansado e feliz com o resultado.

E gente… Finalmente consegui fazer meu primeiro trabalho com hortas elevadas.

Segundo consta, agora sou projetista e construtor de Hortas em Pequenos Espaços… Ói que chique? ☺️😘

Abraços!

Anderson Porto
https://www.tudosobreplantas.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Conteúdo Programático do curso HORTA EM PEQUENOS ESPAÇOS – edição 2017

Conteúdo Programático do curso “Horta em Pequenos Espaços”.

Clique na imagem para acessar o PDF.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultivo, Cursos

“Queremos uma horta em casa”: Saiba como os ciclos da lua podem ajudar

Hortaliças, tubérculos, leguminosas, ervas… Cada grupo, com suas variadas espécies, tem a melhor época de semear e colher. Observar a natureza é uma das melhores formas de aprender.

Ter uma horta orgânica em casa passou a ser o objeto de desejo de muitas famílias. Se você também deseja produzir alimentos livres de agrotóxicos e frescos, estude o melhor espaço para receber terra onde você mora. Em um canteiro de 3 x 4 metros já é possível iniciar uma pequena produção orgânica.

Importante fazer um breve estudo de horticultura, a começar pelos instrumentos e equipamentos que são necessários, além das noções sobre solo, germinação de sementes, reconhecimento e controle de ervas daninhas e pragas, para então iniciar o projeto da horta da família. Outro fator importante, na opinião de Anderson Porto, pequeno produtor rural e criador do portal Tudo Sobre Plantasé desenvolver uma leitura mais próxima da natureza. “Observar os ciclos da lua pode ajudar a marcar as melhores épocas de plantio, cultivo e colheita”, ele acrescenta.

Como os ciclos da lua podem ajudar na horticultura

Lua Nova: Melhor época para acontecer a semeadura, o plantio de tudo o que cresce acima da terra. Ideal também para o corte de bambu para construção; colheita e plantio de raízes, tubérculos, rizomas e bulbos; podas gerais para a produção de matéria seca.

Lua Crescente: Nesta época, a seiva sobe para as folhas, concentrando-se nos talos e ramos. Quando também pode ocorrer o plantio de tudo o que cresce acima da terra (tomate, laranja, alface, milho, soja são alguns exemplos). Durante a lua crescente, costuma acontecer a colheita de folhas (medicinais) e, pouco antes da lua cheia, a colheita de cereais. Podas com maior produção de biomassa para adubo verde estão em boa fase. Já no final da lua crescente, costuma ocorrer o corte de madeira para lenha.

Lua Cheia: Perto da lua cheia, as plantas estão com seus aromas potencializados, atraindo animais. No período de maior luminosidade lunar, a seiva está nas folhas. A lua cheia é ideal para a colheita de flores, frutos e folhas, assim como o plantio. Deve-se evitar mexer muito nas plantas, limitando-se a retirar folhas secas e galhos. Podas com maior produção de biomassa para adubo verde estão em boa fase.

Lua Minguante: A seiva desce para as raízes. Boa época para plantio, semeadura de tudo o que cresce abaixo da terra (alho, cenoura, cebola, mandioca, batata, rabanete são alguns exemplos). Podas e corte de árvores e bambus estão em boa fase. Pouco antes da lua nova, é o momento ideal para colheita de sementes. Dê preferência para intercalar adubações de 15 em 15 dias, sendo uma delas durante o último quarto minguante.

fonte: [ Fluid ]

1 comentário

Arquivado em Adubação, Alimentos, Artigos, Controle biológico, Curiosidades, Estudos, Etnobotânica, Eventos, Meio Ambiente, Observações, Plantas Medicinais, Técnicas

Publicação: A horta intensiva familiar

11143475_1118626451485407_6511972630098249774_n

[ CLIQUE NA IMAGEM PARA EFETUAR O DOWNLOAD ]

Manual do método Centro de Educaion y Tecnologia CET para implantação de hortas familiares, traduzido no final na década de 1990.

Fonte: [ AS-PTA ]

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Controle biológico, Cultivo, Estudos, Técnicas

14 Alimentos que você compra uma vez e replanta para sempre

Você sabia que muitos alimentos que consumimos, e jogamos fora, podem ser replantados… PARA SEMPRE?

Pois é, então a melhor coisa a se fazer, para o bem da natureza, do seu bolso, e da sua saúde é apostar em mini-hortas. Separei uma lista dos alimentos mais interessantes para você replantar.

CEBOLINHA
cebolinha_kitchn

Quando for usar a cebolinha, separe toda a parte branca e mais um pedacinho da parte verde. Coloque dentro de um copo com água, cobrindo cerca de 2,5 cm (a parte branca). Deixe num local ensolarado e dentro de poucos dias, terá cebolinhas novas para usar e não precisará mais comprar. Troque a água todos os dias. Se tiver um quintal, também poderá replantar e terá mais cebolinhas que qualquer Mônica poderia aguentar, até para dividir com amigos, vizinhos e família.

MANJERICÃO
manjericao_635247009934158391-800x348

Acho o mais saboroso e o mais cheiroso dos temperos. Separe mais ou menos três pares de hastes, corte-as com uns 10 a 15 cm, escolha as mais bonitas, retire as folhas da parte de baixo, também as flores, deixando apenas algumas folhas na parte superior. Coloque num copo de vidro com água até a metade e deixe num lugar ensolarado, trocando a água de dois em dois dias. Depois, quando as raízes estiverem com o tamanho de 2 cm é hora de replantar num vaso médio, grande ou numa floreira, pois ele precisa de espaço e de sol. Assim terá manjericão por um ano sem problemas, para molhos pesto, pizzas marguerita e qualquer outro prato #delícia.
Continuar lendo

36 Comentários

Arquivado em Alimentos, Curiosidades, Fotos, Mudas, Plantas Medicinais

10 PASSOS PARA FAZER UMA HORTA COMUNITÁRIA

1973401_10202475501103347_213704496_o

Dicas elaboradas pelos hortelões urbanos/texto de criação coletiva compilado pelo MUDA-SP (Movimento Urbano de Agroecologia), criado e mantido por pessoas, entidades privadas, públicas e não-governamentais

1) ENCONTRE UM ESPAÇO.

Pode ser uma praça, um quintal, a lateral de uma calçada, uma calha, um telhado ou qualquer canto da sua cidade que você gostaria de produzir algo e que tenha acesso a água de boa qualidade, não contaminada.

2) CONVERSE COM AS PESSOAS.

Encontre quem perto de você, amigo, vizinho, avó, filho, sobrinho ou voluntários dispostos a cuidar da horta cotidianamente, se revezando para que a cada dia alguém esteja lá pelo menos por alguns minutos.

3) ENTENDA PORQUÊ.

Seja curioso! Busque conhecer diferentes plantas e tipos de solo e avalie até onde você pode ajudar. Você será responsável por cada orégano que houver ali.

4) USE MAPAS.

Desenhe sua horta e imagine como gostaria que ela fosse. Faça um mapa dos amigos que ajudarão e dos recursos que precisará. Saiba quem são os parceiros pessoais e intitucionais, onde eles estão e como é a melhor forma de acessá-los. Converse com a subprefeitura mais próxima, avise sobre o projeto para que os órgãos públicos apóiem a iniciativa. De modo geral, é permitido cultivar hortaliças e vegetais em terrenos públicos, mas o plantio de árvores – mesmo que frutíferas – é proibido.

5) MÃO NA MASSA.

Marque um dia com sol leve. Chame um mutirão de gente que quer trabalhar, conversar, fazer plaquinhas, ensinar as crianças, colocar a mão na terra e conhecer novas pessoas. Todos são bem vindos!

6) CUIDE DA SUA HORTA.

Ela precisará ser regada, receber atenção periódica e ser adubada e manejada a cada mês. Seus temperos serão mais saborosos, suas alfaces mais bonitas e seus tomates mais vermelhos.

7) DOE SEU TEMPO.

Entenda e interaja com sua horta. Cada coisa terá seu tempo para crescer e umas crescerão mais vigorosas que outras. Veja que planta combina com a outra e observe as estações da lua. Plante mudas novas e veja o que acontece!

8) ESCREVA O QUE VOCÊ FEZ.

Faça um blog, um diário de plantio ou anote num caderno. Compartilhe seus sucessos, desafios, coisas que não deram certo e métodos infalíveis. Muita gente quer saber o que você faz e quer se aproximar de você. Aproveite os grupos das redes sociais.

9) CELEBRE A ABUNDÂNCIA.

Você tem muitas coisas ao seu redor, desde pessoas incríveis a uma quantidade enorme de recursos. Festeje suas conquistas com todos aqueles que ajudaram no processo, fazendo desde festas da colheita a picnics para troca de mudas e sementes.

10) DIVIRTA-SE!

Aproveite, experimente, seja ousado e não tenha medo de errar e faça isso com prazer. Você virará um pai ou mãe-coruja quando ver a primeira berinjela crescendo.

Fonte: [ blog Sementeira ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Controle biológico, Cultivo, Jardinagem, Mudas, Orgânicos, Plantas Medicinais, Projetos

Protegido: Como fazer uma horta caseira – parte 1

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Digite sua senha para ver os comentários.

Arquivado em Alimentos, Cultivo