Arquivo da tag: Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

10 anos do programa de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do SUS

Os resultados do programa serão destaque no I Congresso Brasileiro de Assistência Farmacêutica, realizado pelo Ministério da Saúde, entre os dias 21 e 23 de novembro, em Brasília (DF)

Atualmente, o Ministério da Saúde apoia 93 projetos relacionados ao tema, de 78 municípios em 11 estados. Ao longo desses dez anos, houve a inclusão de 71 espécies de plantas na Relação Nacional de Interesses ao SUS (Renisus), ou seja, que possuem potencial para gerar produtos de interesse ao Sistema Único de Saúde. Também houve capacitação de profissionais médicos e investimento em sete editais de pesquisa sobre o tema.

Além dessas conquistas, o Programa também incluiu 12 fitoterápicos na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename).

São eles:

__
Para mais infos: http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/44715-congresso-celebra-10-anos-do-programa-de-plantas-medicinais-e-fitoterapicos-do-sus

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Notícias

Entrevista com o professor Francisco José de Abreu Matos, criador do projeto Farmácias Vivas

ENTREVISTA PROFESSOR ABREU MATOS – CRIADOR DO PROJETO FARMÁCIA VIVA

Segue uma ótima entrevista com o professor Abreu Matos para o site Sapiência, poucos meses antes de seu falecimento:

A missão de unir o conhecimento popular ao científico

Sapiência – Como partiu a idéia de criação do Projeto Farmácia Viva?

Dr. Matos – Pouco depois de aposentado, fiz um retrospecto de minha atividade ao longo 20 anos, como professor e pesquisador em regime de Dedicação Exclusiva na UFC, nas áreas de farmacognosia e de química orgânica, especialmente com produtos naturais.

Numerosas comunicações em congressos, trabalhos publicados no Brasil e no exterior, muitos dos quais sobre estudos, envolvendo as áreas da taxonomia botânica, química de produtos naturais secundários e farmacologia, realizados em equipes de plantas medicinais em ocorrência no Nordeste tinham aí a justificativa de suas propriedades.

Isto, mais a minha participação no Programa de Pesquisas de Plantas Medicinais, o PPPM, idealizado e coordenado pela antiga Central de Medicamentos do Ministério da Saúde (CEME), formaram a base para a criação do Projeto Farmácias Vivas, com o objetivo de promover a substituição de plantas usadas empiricamente por outras com a garantia de eficácia e segurança disponíveis na região.

Havia chegado à hora de retribuir para o povo o que recebi em muitos anos de estudos como aluno da escola pública, do ginásio até a universidade.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Entrevistas, Plantas Medicinais