Arquivo da tag: Projeto

Início da campanha de apoio ao projeto Tudo Sobre Plantas

infos_apoiase_tsp

São 16 anos de pesquisas sobre espécies nativas e cultivadas, registrando fotos e informações em um formato aberto, de acesso público e gratuito.

Além disso, são produzidos conteúdos diários em formado de postagens no Facebook e blog de notícias.

O que pretendo é continuar a fazer o que faço, publicar textos e informações sobre pesquisas e experiências que existem na Internet e comprovar se realmente é verdade, se funcionam, se existe, apresentando as fontes da pesquisa e os resultados.

A ferramente que possibilita o recebimento do apoio é a APOIA.SE, que oferece toda a segurança necessária e permite contribuições de qualquer valor.

Para conhecer: https://apoia.se/tudosobreplantas

As RECOMPENSAS são em geral coletivas, isto é, a/os apoiadora/es ajudam a manter o acesso livre do projeto e quem puderem colaborar com um valor maior mensalmente ajuda no custeio para a produção das postagens e tutoriais.

Como estamos formando um Banco de Mudas e Sementes, o projeto voltará a enviar sementes de espécies interesantes, sempre que estiverem disponíveis.

Com o apoio público, cada pessoa pode ajudar com 3 reais, todo mês, podendo usufruir dessa troca de ideias e apoiando o projeto.

Você gosta do projeto? Sente-se bem em vê-lo crescer? Então participe!

A plataforma aceita contribuições de qualquer valor, por boleto ou cartão de crédito, que podem ser alterados ou cancelados a qualquer momento pelo apoiador.

E é isso!

Gratidão por ajudar este trabalho a melhorar!

Anderson C. Porto
Araruama – RJ
www.TudoSobrePlantas.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Estudos, Fotos e Vídeos, Notícias, Passo a passo, Projetos

A diferença do projeto Tudo Sobre Plantas

Existe alguma diferença do grupo de estudos do Tudo Sobre Plantas para outras centenas de grupos parecidos? Eu creio que sim. Explico!

Aqui no projeto eu afirmo apenas o que já testei, o que já pesquisei, o que já fiz pelo menos UMA experiência. Exemplos?

Vi uma postagem, digamos, sobre “estacas de roseiras em batatas” na Internet. Fui lá, testei e mostrei para o grupo os resultados. Se falo do Milho (Zea mays) transgênico na cerveja é porque já testei e vi que passo mal. Se falo do Boldo (Plectranthus barbatus) é porque já testei e funcionou no meu organismo. Se passo uma receita de Taioba (Xanthosoma sagittifolium) é porque testei antes de compartilhar. Se publico uma notícia ou pesquisa, apresento sempre as FONTES e, quando posso, mais informações, para que as pessoas possam ir além do que simplesmente ler o que foi apresentado. E isso é importante? Nem sempre é reconhecido como tal, mas eu entendo que sim e por isso faço.

Se me esforço todos os dias para estar na Internet e ajudar a identificar plantas ou comentar o que sei, é porque estudo estes assuntos e entendo que compartilhar o que penso pode ser de alguma utilidade, mesmo através de erros (propositais ou não). Afinal, pode ser o caso de salvar o que seria uma colheita perdida, ou ajudar alguém a melhorar a saúde de uma planta que cultiva na janela da cozinha, ou mesmo experimentar uma forma de plantio diferente. Quem sabe?

Outra coisa que faço é estar sempre jogando ideias na “rede”, para que sejam de algum proveito por quem se interesse. É o que chamo de “agir” através das pessoas, passando ideias adiante e questionando se seria possível, se vale a pena gastar tempo num projeto, sei lá, de composteira, de canteiro, de sombreamento, de horta, de viveiro, de loja de plantas, de pesquisa de espécies, de filtro de água poluída… Um dia acontece das pessoas fazerem!

Então o que tem de diferente é isso e – olhem que interessante – qualquer pessoa pode usar esses conhecimentos e fazer o mesmo!! É só fazer o que faço há quase 16 anos. E o que é melhor, quanto mais as pessoas estudarem e aprenderem sobre plantas, quanto mais pesquisarem, mais o projeto cresce, mesmo que as pessoas não participem do grupo de estudos ou nem façam parte da comunidade TSP.

Já me basta saber que as pessoas estão aprendendo, que estão estudando, que estão experimentando e, o mais importante, passando conhecimentos adiante.

E é exatamente isso que entendo que seja o projeto Tudo Sobre Plantas.

APRENDER E COMPARTILHAR!

(…tudo sobre plantas! rs…)

Abraços!

Anderson Porto
https://www.TudoSobrePlantas.com.br

20160502_054143_recorte

 

1 comentário

Arquivado em Notícias

Câmara rejeita sistema de controle da produção e consumo de agrotóxicos

Marcos Montes: proposta cria burocracia adicional, desnecessária à agricultura brasileira. Foto: Arquivo/ Gustavo Lima

Marcos Montes: proposta cria burocracia adicional, desnecessária à agricultura brasileira.
Foto: Arquivo/ Gustavo Lima

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural rejeitou, na quarta-feira (20), o Projeto de Lei 1950/11, do deputado Amauri Teixeira (PT-SP), que cria um sistema de controle da produção e do consumo de agrotóxicos por meio de vigilância eletrônica e sanitária.

Relator na comissão, o deputado Marcos Montes (PSD-MG) apresentou parecer pela rejeição. Montes entende que a proposta cria “burocracia adicional, desnecessária e prejudicial à agricultura brasileira”.

Como a proposta foi rejeitada, em caráter conclusivo, na única comissão que lhe analisou o mérito, ela será arquivada a menos que haja recurso aprovado para que o projeto contine sua tramitação pelo Plenário da Câmara.

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Alimentos, Biossegurança, Projetos

Uruguai lança projeto de lei de legalização da maconha

De Ana Ines CIBILS MACEDO (AFP)

MONTEVIDÉU — O Uruguai permitirá a posse de até 40 gramas de maconha mensais a consumidores registrados, seis plantas para aqueles que as cultivam, e 90 para clubes de consumidores, segundo o texto que regulamenta a produção e venda de cannabis que começará a ser estudado nesta quinta-feira em uma comissão legislativa.

O projeto de 36 artigos concluído depois de três meses de debates entre o Poder Executivo e legisladores da Frente Ampla (FA, governo, esquerda) será apresentado formalmente na quinta-feira à Comissão Especial de Adições da Câmara dos Deputados para que comece a debatê-lo e possa submetê-lo a votação em plenário antes do final do ano, disse à AFP o deputado governista Julio Bango, integrante da comissão.

“O Estado (…) assumirá o controle e a regulamentação das atividades de importação, exportação, planejamento, cultivo, colheita, produção, aquisição, armazenamento, comercialização e distribuição de cannabis ou seus derivados”, indica o texto, ao qual a AFP teve acesso e que defende a aplicação de uma “política destinada a minimizar os riscos e a reduzir os danos do uso da cannabis”.

O projeto prevê a criação de um organismo público não-estatal, o Instituto Nacional da Cannabis (Inca), que regulará da plantação à distribuição e as receitas com a maconha, além de fiscalizar o cumprimento da norma.

De acordo com o texto, será permitido o cultivo doméstico de cannabis com um limite de até seis plantas e de até 480 gramas anuais em estoque.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Cannabis, Projetos

Estudo desenvolverá insecticidas botânicos para orgânicos

O campus Nilo Peçanha – Pinheiral, Rio de Janeiro receberá, da FAPERJ, o financiamento de aproximadamente R$ 30 mil, para o desenvolvimento de inseticidas botânicos e a análise da seletividade desses produtos em favor de inimigos naturais, ou seja, da ação do inseticida botânico sobre organismos benéficos.

O projeto “Bioatividade de extratos botânicos sobre insetos-praga de hortaliças e impacto sobre organismos não-alvo”, liderado pela Professora Shaiene Costa Moreno, foi contemplado em um dos mais concorridos programas da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

O estudo irá investigar, através de experimentos e análises laboratoriais, a ação dos inseticidas botânicos de conhecimento popular e de referência literária, além de extratos inéditos. A Unidade Educativa de Produção de Mudas abrigará um laboratório para o desenvolvimento da pesquisa. A aquisição dos equipamentos e o desenvolvimento da estrutura do laboratório serão viabilizados pela verba de financiamento do projeto.

O projeto apresenta que a formulação de inseticidas botânicos eficientes e seletivos é de extrema importância para o desenvolvimento da agricultura orgânica. Produtores orgânicos, pela impossibilidade de utilizar defensivos sintéticos, enfrentam um grande desafio de encontrar produtos naturais eficientes quando necessitam controlar insetos-praga em suas lavouras.

De acordo com a professora pesquisadora, no período de transição agroecológica, muitos produtores, por não conseguirem se adaptar ao sistema acabam abandonando a atividade por dificuldades técnicas, como por exemplo, o manejo de pragas sem a utilização de defensivos químicos, já que no período de transição, o agroecossistema ainda não atingiu o equilíbrio e o ataque de pragas pode ser frequente.

O estudo contará com o apoio de estudantes bolsistas.

Fonte: [ IFRJ ]

1 comentário

Arquivado em Orgânicos, Técnicas

Parede ecológica purifica ar de escritórios

O Centro de Arquitetura, Ciência e Tecnologia (Case) nova-iorquino desenvolveu uma parede ecológica que ajuda a melhorar a qualidade do ar e o clima nos escritórios e outros ambientes internos. O sistema utiliza plantas e tem um efeito superior a 800 plantas de vaso.

O processo utilizado pelos arquitetos é a fitorremediação.

Este método utiliza plantas para remover, imobilizar ou tornar inofensivos ao ecossistema contaminantes do solo, água ou ar.

As plantas hidropónicas são plantadas numa parede, que pode ser deslocada.

Estas plantas são aquelas são plantadas sem solo. Assim, as raízes ficam expostas, aumentando a capacidade de purificação do ar em 300 por cento.

A irrigação é feita através de gotas que garantem a água necessária às plantas.

Fonte: [ TVNET ]

Deixe um comentário

Arquivado em Controle biológico, Doenças, Meio Ambiente, Técnicas

Viabilidade da reciclagem do coco verde

Por Philippe Mayer

Cobrar para receber o lixo do COCO VERDE. Algumas pessoas se ofendem ou no mínimo ficam bastante intrigadas.

Vamos tentar esclarecer um pouco sobre a viabilidade da reciclagem do COCO VERDE.

É muito simples: ela tem que ter um custo final inferior a fibra do COCO SECO produzida no Nordeste.

Como o nome já diz, COCO SECO, não tem resíduo líquido no seu processo de extração. E também é produzida normalmente em áreas rurais.

O coco seco é composto basicamente da fibra (utilizada em diversas aplicações) do pó que é utilizado na agricultura como insumo para substrato e do endocarpo que é a parte dura, muito utilizada em artesanato, biomassa, substrato para orquídeas e várias outras aplicações.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Artigos

O que é o projeto Tudo Sobre Plantas

Deixe um comentário

Arquivado em Projetos, Vídeos

Projeto Hortas Verticais

Para saber mais:

Horta Vertical com garrafas PET

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Plantas Medicinais, Projetos

Como usar garrafas PET para criar uma iluminação barata – experiência nas Filipinas

Uma iniciativa simples, nas Filipinas, está trazendo um pouco de brilho para a vida das pessoas mais pobres do país.

O projeto é chamado de “Litre of Light” e a tecnologia envolvida é apenas uma garrafa de plástico cheia de água.

É uma alternativa ambientalmente amigável e extremamente simples de ser feita, além de que é livre de energia elétrica.

Experiência nas Filipinas com garrafas PET para iluminar interiores from Anderson Porto on Vimeo.

Fonte: [ BBC ]

1 comentário

Arquivado em Ecologia, Técnicas, Vídeos