Arquivo da tag: Publicação

Cartilha “Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu”

Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu

Para baixar [ CLIQUE AQUI ]!

A recém-lançada cartilha, “Coletar, manejar e armazenar as experiências da Rede de Sementes do Xingu”, mostra o caminho que a semente percorre desde a coleta dos frutos, feita por mais de 350 integrantes da rede, até a sua precificação.

Ainda, um DVD encartado na publicação traz cinco vídeos que retratam as experiências dos coletores.

O primeiro vídeo já está disponível para você assistir agora! http://isa.to/1ss8dcW

Fonte: [ ISA ]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Biodiversidade, Meio Ambiente, Projetos, Sementes, Técnicas, Vídeos

Análise Territorial e Políticas para o Desenvolvimento Agrário

analise_territorial_e_politicas_para_o_desenvolvimento_agrario

Lançado ontem, em Brasília, o livro Análise territorial e políticas para o desenvolvimento agrário é fruto da parceria ‪MDA‬ e ESALQ – USP.

A publicação, além de dados, conta com mapas e gráficos que retratam o desempenho econômico da produção agropecuária, a aptidão agrícola das terras e o interesse para a conservação ambiental.

Faça o download no link: http://www.nead.gov.br/portal/nead/nead-estudos/download_orig_file?pageflip_id=13632768.

Fonte: [ MDA ]

Deixe um comentário

Arquivado em Estudos

Português entre autores de obra pioneira internacional

É português um dos co-autores do primeiro manual sobre etnobiologia destinado aos estudantes universitários. A etnobiologia é a ciência que se dedica ao estudo da interação entre as sociedades humanas tradicionais e os seus recursos biológicos.

O autor português é Luís Mendonça de Carvalho, diretor do Museu Botânico e também professor do Instituto Politécnico de Beja.

No livro agora publicado, Luís Carvalho é responsável pelo capítulo referente à simbologia das plantas. Nele faz referência a “centenas de usos simbólicos (plantas na arquitetura, literatura, música, símbolos nacionais e políticos, pintura europeia, simbolismo das flores, frutos e sementes, etc.)”, refere o autor em comunicado.

Algumas das fotografias utilizadas para ilustrar o livro são também referentes ao uso que é feito das plantas no nosso país.

Além da participação portuguesa, o manual pioneiro intitulado “Ethnobiology” contou com a participação de investigadores e professores norte-americanos e alguns europeus, de Espanha, Itália, Polónia e Suécia.

O livro de cerca de 400 páginas foi editado pela editora Wiley-Blackwell nos Estados Unidos e no Reino Unido. “É primeira obra que faz uma revisão sobre o state of the art desta importante área científica”, refere o comunicado.

Nos 22 capítulos que compõem o manual encontram-se temas como etnozoologia, etnobotânica, etnoecologia, etnobiologia linguística, etnomicologia, estudos cognitivos, arqueofauna, simbologia das plantas, entre outros.

Fonte: [ Boas Notícias ]

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades, Meio Ambiente

Museu Goeldi lança publicação com relação de frutas comestíveis amazônicas

Danielle Jordan / Ambientebrasil

O Museu Paraense Emílio Goeldi lançou este mês a sétima edição do livro Frutas Comestíveis da Amazônia. A publicação faz parte das comemorações de aniversário do Goeldi, que completou este mês, 142 anos.

Foram listadas 163 espécies, sendo que metade corresponde a frutas nativas da região amazônica. As frutas foram dispostas em ordem alfabética, com informações como nomes populares, família botânica, nome científico e sinônimos.

O primeiro volume foi publicado há 37 anos, pelo agrônomo Paulo Cavalcante. Na nova edição o texto foi atualizado e as nomenclaturas botânicas revisadas. Foi realizado um novo projeto gráfico e as fotos foram refeitas.

“Mais do que uma simples reedição, é um marco do conhecimento amazônico que volta a ter visibilidade”, afirmou a ecóloga Ima Vieira. “Muitas espécies ficaram conhecidas do grande público por meio da primeira edição do Frutas Comestíveis da Amazônia”, lembrou.

*Com informações do Museu Paraense Emílio Goeldi.

Fonte: [ ambientebrasil ]

1 comentário

Arquivado em Frutas, Listagens

Novas espécies são descritas pela primeira vez apenas na internet

São Paulo – Quatro novas espécies de plantas tropicais do gênero Solanum(Solanaceae), que inclui representantes tão diversos como o tomate, a batata e a mandrágora, acabam se ser descritos

Mas a novidade não está apenas na descrição, uma vez que artigos sobre novas plantas são publicados às centenas a cada ano. A novidade é como as espécies foram descritas. Trata-se da primeira vez que um estudo com a descrição de novas espécies é publicado apenas na forma eletrônica.

O artigo foi publicado pelo periódico on-line PLoS ONE por Sandra Knapp, do Museu de História Natural de Londres.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria