Arquivo da tag: Reportagens

Nature publica especial sobre biocombustíveis

Por Elton Alisson

Edição, com artigos científicos e reportagens que abordam os biocombustíveis sob diferentes perspectivas, tem apoio da FAPESP (Nature)

Agência FAPESP – A revista Nature lançou, em sua edição atual, um suplemento especial sobre biocombustíveis. A publicação tem apoio da FAPESP, do Biotechnology and Biological Sciences Research Council (BBSRC) do Reino Unido, do BioEnergy Science Center (BESC), ligado ao Departamento de Energia dos Estados Unidos, e das empresas Ceres e BP.

Intitulado Semeando substitutos para combustíveis fósseis, o suplemento reúne artigos e reportagens que abordam os biocombustíveis sob diferentes perspectivas.

Moving forward with biofuels foi escrito por Carlos Henrique de Brito Cruz (diretor científico da FAPESP), Richard Flavell (cientista-chefe da Ceres), Martin Christie (diretor de comunicação e sustentabilidade da BP Biocombustíveis), Janet Allen (diretora de pesquisa da BBSRC), Douglas Kell (CEO da BBSRC), Martin Keller (diretor associado do Oak Ridge National Laboratory) e Paul Gilna (diretor do BESC).

No texto, os autores destacam que os biocombustíveis podem ser uma parte significativa da resposta à pergunta que se faz hoje sobre como a humanidade pode seguir em direção à mobilidade de baixo carbono assegurando, por um lado, o suprimento necessário de alimentos e serviços ambientais suficientes e, por outro, minimizando ou mesmo revertendo a produção de gases de efeito estufa, em um contexto no qual se prevê que o uso de energia deverá dobrar até 2050.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Biocombustíveis, Meio Ambiente, Reciclagem

Dráuzio Varella e a Fitoterapia no Brasil

por Prof. Douglas Carrara

Sou antropólogo e pesquisador de medicina popular e fitoterapia há vários anos no Brasil. Imaginem a surpresa e a indignação ao ler a matéria na revista Época de Agosto/2010 sobre a prática da fitoterapia no serviço público no Brasil. No entanto é necessário agradecer ao Dr. Dráuzio Varella pela iniciativa. Agora temos um representante da indústria farmacêutica com quem dialogar. Sinal dos tempos! A fitoterapia e o projeto Farmácias Vivas já começam a incomodar e a causar prejuízos à indústria farmacêutica …

Analisando os países mais avançados do mundo e que utilizam em grande escala os medicamentos produzidos pela indústria farmacêutica, verificamos que os resultados obtidos pela medicina considerada científica são pífios. Os Estados Unidos possuem os índices de câncer de mama e de próstata mais elevados do mundo. Em 1993 haviam nos EUA, 8 milhões de diabéticos, uma das mais altas do mundo. Com relação às doenças cardio-vasculares também os americanos são campeões. Nesse país onde se utiliza a “medicina de rico”, no entender esclarecido do Dr. Dráuzio Varella, os pacientes são tratados com medicamentos de última geração e equipamentos modernos de alto custo. Investe-se muito em medicina e quase nada em saúde da população.

Por outro lado, nos países onde se pratica a “medicina de pobre”, para citar novamente o ilustre médico Dr. Dráuzio Varella, os índices de doenças degenerativas, tais como, cânceres, doenças cardio-vasculares, diabetes, são baixíssimos. Nos EUA, ocorrem 120 casos de câncer de mama por 100.000 habitantes, enquanto na China apenas 20.

Inclusive as imigrantes chinesas que vivem nos Estados Unidos, acabam atingindo os índices absurdos e epidêmicos da população americana. Em São Francisco, a cada ano surgem 160 casos de câncer de mama por 100.000 habitantes que migraram da cidade de Xangai, na China, enquanto, na mesma faixa etária, as que permaneceram, apenas 40 casos surgiram da mesma doença.

Portanto a medicina avançada dos países do primeiro mundo não colabora em nada para promover a saúde de seus habitantes. Por que então importarmos a mesma medicina que não se preocupa com a promoção da saúde e que parece considerar a doença um negócio melhor do que a saúde?

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Alimentos, Biopirataria, Biotecnologia, Caso Drauzio Varella, Cultivo, Doenças, Fitoterápicos, Orgânicos, Plantas Medicinais

Por que assinar o projeto Tudo Sobre Plantas ?

Para se cadastrar, <<< [  CLIQUE AQUI ] >>>

Ao longo de 08 (oito) anos de projeto, testamos várias fórmulas para tentar criar um projeto que se mantivesse “sozinho“, sem ajuda financeira de empresas patrocinadoras.

Vejamos as tentativas:

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Árvores, Bambu, Biocombustíveis, Biodiversidade, Biopirataria, Biotecnologia, Bonsai, Cannabis, Controle biológico, Cultivo, Curiosidades, Doenças, Emagrecimento, Exposição, Fitoterápicos, Flores, Fotos, Frutas, Herbicidas, Homeopatia, Listagens, Meio Ambiente, Mudas, Orgânicos, Plantas Medicinais, Pragas, Reciclagem, Sementes, Técnicas, Transgênicos, Vídeos, Votação

Plantas medicinais ajudam a emagrecer e a curar as dores da depressão

Perto da Hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), nasceu um refúgio biológico. Plantas receitadas para tratar doenças saem do local embaladas, prontas para virar chá.

Globo Repórter - Plantas medicinais ajudam a emagrecer e a curar a depressão



Há seis anos, a vida do policial Cícero Manuel de Souza perdeu a graça. O cara brincalhão e divertido caiu em depressão profunda. “Na realidade, nem eu entendo o que aconteceu. É uma doença sorrateira e veio com um efeito, uma bomba relógio”, conta.

Continuar lendo

19 Comentários

Arquivado em Cultivo, Doenças, Fitoterápicos, Mudas, Orgânicos, Plantas Medicinais, Sementes, Técnicas

Pesquisa mostra que plantas podem combater dengue e rotavírus

A previsão é que em três anos o novo medicamento esteja disponível no mercado e possa ajudar a salvar vidas.

No Brasil, ouvimos dizer que algumas plantas têm poder de remédio. Pois em Minas Gerais, pesquisadores fizeram uma descoberta surpreendente.

Jatobá, gabiroba, aroeira, essa rica biodiversidade chamou a atenção de cientistas mineiros. Pesquisadores coletaram 20 espécies de plantas do cerrado mineiro. Os estudos, ao longo dos últimos quatro anos, revelaram que cinco dessas plantas apresentaram substâncias que combatiam agentes causadores de doenças. A descoberta pode contribuir para a criação de um medicamento contra o rotavírus e a dengue.

3 Comentários

Arquivado em Fitoterápicos, Plantas Medicinais, Vídeos