Arquivo da tag: seca

Gene de café resistente a seca está em teste em culturas comercias

por Assessoria

Pesquisa realizada pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituições participantes do Consórcio Pesquisa Café, identificou um gene do café arábica que quando transferido para outra planta – Arabidopsis thaliana – tornou esta altamente tolerante à seca. O gene agora está sendo testado em outras plantas de interesse agronômico, como soja, milho, trigo, cana de açúcar, arroz e algodão.

O Consórcio tem seu programa de pesquisa coordenado pela Embrapa Café, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

“A expectativa, como ocorreu com os resultados obtidos com uma planta modelo, é que o gene confira tolerância prolongada à estiagem também para essas outras culturas. A transgenia tem o potencial de transferir genes entre espécies diferentes e expressar corretamente as características conferidas pelo gene, neste caso, mantendo a produtividade mesmo na ausência de condições favoráveis, como a escassez de água”, diz o pesquisador Eduardo Romano, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Gene promete revolução biotecnológica

Bióloga conseguiu isolar um gene resistente à seca que, enxertado em soja, milho e trigo, promete multiplicar rendimentos

Em um modesto laboratório universitário em plena região agrícola argentina, a bióloga Raquel Chan conseguiu isolar um gene resistente à seca que, enxertado em soja, milho e trigo, promete multiplicar rendimentos em uma verdadeira revolução biotecnológica.

À frente do Instituto de Agrobiotecnologia da Universidade Nacional do Litoral), Chan coordenou um grupo de pesquisas que estudou o girassol e conseguiu identificar em seu complexo genoma o gene HAHB-4, que o torna resistente à seca e à salinidade do solo.

Inoculados com esse gene, a soja, o trigo e o milho “aumentam enormemente a produtividade”, explica a cientista de 52 anos, com voz grave que dissimula a paixão por seu trabalho. “Para os produtores agropecuários, aumentar a produtividade em 10% já é uma maravilha, e isto dá muito mais, chegando inclusive a duplicá-la em um caso. O que posso assegurar é que em nenhum caso a planta transgênica produziu menos do que a não transformada” geneticamente, entusiasma-se.

Segundo ela, “quanto pior for a condição climática, maior é a diferença a favor da planta manipulada com relação à não manipulada”. Ser resistente à seca não significa que a soja crescerá no deserto, alerta esta mulher afável, que recebeu a AFP em seu laboratório, sem maquiagem e esquiva às câmeras.

“Tem que haver um pouco de água. Será possível cultivar terras com um regime pluviométrico de 500 mm ao ano, o que é muito pouco, e onde hoje não há nada. Claro que nunca serão os Pampas úmidos”, admite a cientista, bióloga molecular.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Alimentos, Biotecnologia, Transgênicos