Estudos: planta usada para emagrecimento é altamente carcinogênica

Uma planta utilizada na medicina tradicional chinesa e que ganhou adeptos no Ocidente por supostamente promover a perda de peso foi considerada altamente carcinogênica em dois estudos publicados na revista Science Translational Medicine, na última quarta-feira. Segundo os pesquisadores, as espécies do gênero Aristolochia causam mais mutações – que podem levar ao desenvolvimento de tumores – que dois conhecidos agentes cancerígenos: o cigarro e os raios UV. As informações são da [ The Scientist ].

“Várias pessoas no público leigo assumem que se algo é natural, então é necessariamente saudável”, diz Marc Ladanyi, do Centro de Câncer Sloan-Kettering, em Nova York, que não estava envolvido nos estudos. “Mas este trabalho mostra que o produto desta planta natural é extremamente genotóxico e carcinogênico.”

O problema dessas plantas é uma substância chamada de ácido aristolóquico, que causa as mutações no DNA. Esse gênero de vegetais já foi associado a outros problemas de saúde. No início dos anos 90, mulheres que procuraram clínicas de perda de peso na Bélgica desenvolveram problemas nos rins, chegando a ter falha renal e, anos depois, crescimentos anormais nos tratos urinários superiores. Mais recentemente, estudos apontaram ligação entre a planta e câncer no trato urinário superior.

Em Taiwan, onde a Aristolochia é muito utilizada, a taxa desse tipo de câncer é a mais alta no mundo. A planta é proibida em diversos países desde 2003. Contudo, mesmo banido em locais como a própria China, o vegetal ainda é facilmente encontrado, afirmam os cientistas.

Fonte: [ Terra ]


Continue Lendo “Estudos: planta usada para emagrecimento é altamente carcinogênica”

Corantes caseiros de plantas

Foto: { Refletindo moda }
O custo e a dificuldade em se obter corantes sintéticos às vezes faz com que seja impossível usá-los para o tingimento regular de tecidos. Se corantes sintéticos estiverem disponíveis, o seu uso é recomendado pois dão resultados bons e permanentes.

No entanto, se os corantes sintéticos não estão disponíveis, é possível se usar corantes caseiros de plantas. Pode-se tingir fibras naturais como o algodão e a lã com corantes caseiros.

Há uma variedade de plantas que podem ser usadas para se produzir corantes vegetais. Podemos sugerir algumas plantas bem conhecidas em muitos países. No entanto, cada área terá as suas próprias plantas que podem ser usadas para se preparar os corantes.

Continue Lendo “Corantes caseiros de plantas”

Defesa de plantas contra bactérias é detalhada por cientistas nos EUA

Equipe estudou reação de plantas do gênero ‘Arabidopsis’ a infecções

Pesquisadores da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, descobriram detalhes sobre como as plantas desenvolvem uma defesa contra agentes infecciosos como bactérias. Uma proteína chamada EDS 1 seria a responsável por ajudar na identificação dessas ameaças e fazer o organismo combatê-las. O estudo foi divulgado na edição desta semana da revista “Science”.

A equipe estudou vegetais do gênero Arabidopsis, grupo que pertence à mesma família da mostarda. São plantas com estruturas genéticas bem conhecidas por parte dos cientistas, que são atacadas da mesma forma por bactérias e outras pragas como fungos.

Continue Lendo “Defesa de plantas contra bactérias é detalhada por cientistas nos EUA”

Fisiologia Vegetal

Fisiologia da Condução de Seiva

O sistema de condução de materiais pelos corpos dos seres vivos deve garantir a distribuição de nutrientes e retirada de substâncias tóxicas das células dos tecidos de todo organismo.

Nos vegetais a condução de seiva, isto é, soluções salinas e soluções açucaradas, é realizada através dos sistemas de vasos, que se distribuem ao longo do corpo das traqueófitas.

A distribuição de seiva bruta ou inorgânica (água e sais minerais) é realizada pelos vasos de xilema ou lenho. A distribuição de seiva elaborada ou orgânica (água e açúcares) é realizada pelos vasos de floema ou líber.

O Mecanismo da Condução de Seiva Bruta ou Inorgânica

O transporte da seiva bruta ou inorgânica é realizado em duas etapas, apresentando um transporte horizontal e um transporte vertical de ascensão de seiva.

Continue Lendo “Fisiologia Vegetal”