Arquivo da tag: Zero cal

Pobre stévia brasileira

por Francisco Souza

Ontem falei da Stevia rebaudiana, uma erva originaria do Brasil, mais precisamente, nos estados do sul e também do Paraguai. A stévia era usada pelos índios, dessas regiões para adoçar bebidas, principalmente chá mate.

Nos anos 70, em Maringá, no Paraná, foi feito um projeto inédito que visava a produção, em grande escala, de um adoçante com zero caloria, totalmente natural, extraído das folhas de stévia.

A empreitada contou com a ajuda de professores da Universidade de Maringá que resolveram o problema da extração do steviosídeo, que é um pó branco, de poder adoçante 300 vezes mais potente que o açúcar, e totalmente zero cal.

Os agrônomos, por sua vez, equacionaram a estratégia do plantio da stevia, o que seria uma alternativa econômica para o declínio das plantações de café.

As tecnologias foram passadas à iniciativa privada que montou um grande projeto agro industrial que forneceria ao mercado nacional e internacional um produto de alta qualidade, o adoçante ideal.

Quando tudo estava pronto, a MONSANTO, a mesma que agora esta produzindo alimentos transgênicos, lançava nos Estados Unidos um adoçante químico, através da mistura de dois aminoácidos(fenilalanina e ácido aspártico) o Aspartame.

Coincidência ou não a FDA, agência americana que regulamenta o uso de alimentos e medicamentos, divulgou a seguir um estudo dizendo que o steviosídeo tinha um grande potencial carcinogênico. A afirmação foi baseada num trabalho obscuro onde foi fornecido à ratos quantidades enormes do adoçante e alguns apresentaram câncer. Seria o equivalente a um ser humano comer vários quilos de steviosídeo por dia… Agora imagine se alguém vai fazer isso com um adoçante que é 300 vezes mais doce que o açúcar?

Continuar lendo

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Alimentos, Biopirataria, Curiosidades, Emagrecimento, Mudas