Arquivo da tag: Frutas

CTNBio libera experimentos a campo com mosca das frutas transgênica e preocupa importadores europeus

Tephritidae_Ceratitis_capitata,_male

A CTNBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança) autorizou, em abril deste ano, a realização de experimentos a campo com mosca-das-frutas (Ceratitis capitata) geneticamente modificada. Os experimentos envolvem a liberação de milhões de insetos transgênicos em pomares brasileiros. A data para o início dos testes ainda não foi anunciada.

Espera-se que, quando liberados, os insetos transgênicos cruzem com insetos “selvagens” e que as larvas fêmeas geradas por esses cruzamentos sejam incapazes de atingir a fase adulta. Contudo, muitos dos insetos gerados através desse cruzamento morrerão na fase larval dentro das frutas. O objetivo da tecnologia é reduzir a população natural de moscas das frutas, que atacam pomares de diversas espécies. Mas para que se possa atingir este objetivo a proporção de insetos transgênicos no ambiente deve ser 10 vezes maior do que a população selvagem, o que demandaria a liberação de milhões de insetos transgênicos.

O Brasil é um grande exportador de frutas como melão, manga, uva, maçã, mamão-papaia e ameixa, sendo a Europa seu maior comprador. Em 2013 a Inglaterra e a Holanda foram responsáveis por quase dois terços das exportações, seguidas pela Espanha, EUA, Alemanha, Portugal, França, Uruguai, Emirados Árabes, Canadá, Bangladesh, Itália e Argentina.

No Reino Unido, a ONG GeneWatch está divulgando um alerta sobre o fato de que, com a liberação concedida pela CTNBio, as frutas importadas do Brasil poderão conter larvas transgênicas não autorizadas na Europa.

Na Europa vigora a exigência de que alimentos contendo organismos geneticamente modificados tenham sua segurança avaliada e sejam rotulados, embora nenhum procedimento específico tenha sido adotado até agora para identificar a presença de larvas transgênicas em frutas importadas. Além disso, como alerta a ONG, como o mecanismo genético que determina a morte das larvas só afeta as fêmeas, larvas transgênicas macho podem ainda ser transportadas vivas dentro das frutas.

Genetically modified maggots expected in fruit imports after go-ahead for Brazil GM fruit fly experiments – GeneWatch UK, 04/06/2014

Reunião da CTNBio

(via Boletim AS-PTA)

1 comentário

Arquivado em Biodiversidade, Biossegurança, Transgênicos

Onde está a fruta?

Pesquisa do Idec mostra que apesar de usarem e abusarem de imagens e de outras referências a frutas nas embalagens, os alimentos industrializados não contêm quantidades significativas desse ingrediente. Mas isso não fica claro para o consumidor.

Não é preciso ir ao setor de hortifrúti do supermercado para ver frutas. Elas estão na seção de iogurtes, na de sucos de caixinha e refrescos, entre outras com produtos industrializados, estampando as embalagens. Mas quando se trata do conteúdo, não espere encontrá-las de fato nesses alimentos.

Um levantamento realizado pelo Idec com 18 produtos, entre iogurtes, pós para refresco, néctares, gelatinas, sorvetes e isotônicos (veja quais na tabela às páginas 18 e 19), mostra que oito deles não têm nem vestígio de frutas. Os demais apresentam quantidades bem pequenas – na melhor das hipóteses, não passa de 10% do conteúdo, mas há vários deles em que gira em torno de 1%.

Apesar disso, em boa parte dos produtos as referências à fruta têm grande destaque: além de imagens reais ou estilizadas, as frases são em letra maior que a das demais informações do rótulo e ocupam grande parte da embalagem, enquanto a lista de ingredientes fica quase escondida. E o pior é que as empresas não informam claramente no rótulo que o alimento não contém fruta e, quando contém, qual o seu percentual em relação ao restante dos ingredientes.

“As figuras e frases que fazem alusão à fruta são o grande chamariz do produto, mas não correspondem à sua real composição. E como o consumidor não é adequadamente informado disso, pode ser induzido a erro”, aponta Mariana Ferraz, advogada do Idec responsável pela pesquisa.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Frutas

Zoológico de Brasília irá cultivar frutas e hortaliças para animais

Primeira colheita no terreno de 12 hectares deve ser feita em março de 2012.
Gastos com alimentação dos bichos giram em torno de R$ 200 mil por mês.

Hortaliças e frutas servidas para os 1.200 animais do Jardim Zoológico de Brasília serão cultivadas em um terreno de 12 hectares, dentro do zoológico, a partir de 2012. Atualmente, de acordo com a direção, os gastos com alimentação dos bichos giram em torno de R$ 200 mil por mês. A primeira colheita deve acontecer em março de 2012. Os técnicos aguardam apenas o fim da chuva em Brasília para fazer o plantio das sementes no terreno.

Todos os dias são consumidos 800 quilos de alimentos e 1,5 tonelada de capim, sem contar com ração, carnes e suplementos. Os animais são alimentados duas vezes ao dia, pela manhã e a tarde.

De acordo com o diretor do zoológico, José Berlamino da Gama Filho, o alimento que será produzido dentro do zoo representará cerca de 40% de economia diária.

“Nós temos a ideia de produzirmos o quantitativo de alimento para os animais que vai desde o capim que é fornecido para a maioria dos herbívoros, até hortaliças e algumas frutas”, explicou.

Para a zootecnista Rafaela Moreira, uma das responsáveis pelos animais, a alimentação mais saudável vai resultar em um melhor desenvolvimento dos bichos. Toda produção deverá ser realizada de forma orgânica.

“Vamos plantar banana a princípio. A gente vai produzir também mandioca, melancia, abóbora, folhagens e outras frutas também. Além da economia, a gente vai certificar a qualidade [dos alimentos]”, afirmou Rafaela.

Fonte: [ G1 ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Cultivo, Notícias, Projetos

Como as frutas ficam maduras? Pergunte ao etileno

Este fito-hormônio gasoso desconecta genes antimaturação, permitindo que a fruta amadureça e se torne saborosa

Amadurecimento natural: O fito-hormônio etileno é o agente responsável pelo processo de amadurecimento das frutas.

por Mandy Kendrick

Um cacho de bananas pendurado na bananeira ou na banca de frutas do supermercado geralmente está verde, bem duro e nada saboroso. Com o passar do tempo, as frutas se tornam macias e doces.

O que as faz amadurecer é uma substância química natural que, na forma sintética, é usada para produzir canos e sacolas plásticas de PVC (cloreto de polivinil) – um fito-hormônio gasoso chamado etileno.

Durante milhares de anos se utilizaram várias técnicas para incrementar a produção do etileno, mesmo sem saber da sua existência.

Antigos colhedores de frutas egípcios abriam os figos com um corte para acelerar o amadurecimento, e fazendeiros chineses colocavam peras em salas fechadas onde queimavam incenso.

Pesquisas revelaram mais tarde que cortes e temperaturas elevadas estimulam a produção de etileno na plantas.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Curiosidades, Frutas

Orgânicos: preparem-se para ataques oportunistas dos idiotizadores; ou, Como assustar a população mundial com a falácia das bactérias assassinas!

Por Anderson Porto

Eis que finalmente os defensores dos agrotóxicos, dos herbicidas, do NPK, da monocultura, da utilização de máquinas compactadoras do solo, da irrigação e da colheita mecanizada, dos organismos geneticamente modificados, dos transgênicos, das patentes, da concentração do produção de alimentos por meia dúzia de corporações transnacionais etc…

Eis que finalmente eles tem a oportunidade de criticar e de tabela tentar incriminar os alimentos orgânicos por causa da contaminação de cerca de 3 (5? 10?) mil pessoas por uma variedade tóxica da Escherichia coli O104:H4, um microorganismo capaz de produzir uma toxina poderosa e levar um ser humano à morte rapidamente.

Pois bem… Onde está a verdade?

O nome dessa bactéria não me é estranho… E pra vocês? Alguém sabe quem é essa tal de Escherichia coli?

Segundo a Wikipédia, “também conhecida pela abreviatura E. coli é uma bactéria bacilar Gram-negativa, que, juntamente com o Staphylococcus aureus é a mais comum e uma das mais antigas bactérias simbiontes do homem.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Alimentos, Artigos, Biodiversidade, Controle biológico, Cultivo, Curiosidades, Doenças, Homeopatia, Orgânicos

Quadro de Safras

Fonte: [ CADEG – Centro de Abastecimento do Etado da Guanabara ]

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentos, Listagens

A opção pela Fruticultura

por Engº Agrº Valerio Pietro Mondin¹

Frutas Nativas


O Brasil, pelas suas grandes dimensões e variações climáticas, é um grande produtor de frutas. Tem boas condições tanto para produzir frutas de clima tropical, como de clima subtropical e também de clima temperado. Por essas características, pode-se dizer que o país pode dispor de frutas durante todo o ano, com grande diversidade e isso é interessante.

No aspecto alimentar e dietético, a produção e o consumo de frutas é muito importante. Dentro dos critérios aprovados pela Organização Mundial de Saúde – OMS, é recomendável consumir de 3 a 5 porções diárias, ou seja, uma porção a cada refeição. Cabe lembrar, também, que essas porções de frutas, podem ser substituídas por hortaliças.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos, Frutas, Técnicas

Museu Goeldi lança publicação com relação de frutas comestíveis amazônicas

Danielle Jordan / Ambientebrasil

O Museu Paraense Emílio Goeldi lançou este mês a sétima edição do livro Frutas Comestíveis da Amazônia. A publicação faz parte das comemorações de aniversário do Goeldi, que completou este mês, 142 anos.

Foram listadas 163 espécies, sendo que metade corresponde a frutas nativas da região amazônica. As frutas foram dispostas em ordem alfabética, com informações como nomes populares, família botânica, nome científico e sinônimos.

O primeiro volume foi publicado há 37 anos, pelo agrônomo Paulo Cavalcante. Na nova edição o texto foi atualizado e as nomenclaturas botânicas revisadas. Foi realizado um novo projeto gráfico e as fotos foram refeitas.

“Mais do que uma simples reedição, é um marco do conhecimento amazônico que volta a ter visibilidade”, afirmou a ecóloga Ima Vieira. “Muitas espécies ficaram conhecidas do grande público por meio da primeira edição do Frutas Comestíveis da Amazônia”, lembrou.

*Com informações do Museu Paraense Emílio Goeldi.

Fonte: [ ambientebrasil ]

1 comentário

Arquivado em Frutas, Listagens

PRODUÇÃO DE MUDAS: frutíferas e florais

por Carlos Josafá de Oliveira

Exemplo de um viveiro abero

CONCEITUAÇÕES:

MUDA – estrutura vegetal de qualquer espécie ou cultivar, proveniente de reprodução sexuada ou assexuada convenientemente produzida e que tenha finalidade específica de plantio.

a) Fruteira – muda de espécie botânica produtora de frutos,comumente cultivada em pomares.
b) Ornamental – muda de espécie botânica, comumente usada para ornamentação.
c) Seminal – muda originária de semente
d) Clonal – muda originária da parte vegetativa da planta
e) Muda de torrão – muda com o sistema radicular envolvido por porção do solo devidamente acondicionado.
f) Muda de raiz nua – muda com o sistema radicular exposto, devidamente acondicionado.
g) Pé franco – muda obtida de semente, estaca, ou raiz, sem o uso de enxertia.
h) Estaca – ramo da planta matriz usado para a multiplicação por enraizamento.
i) Planta matriz – planta-mãe de onde se extrai as hastes (garfos, borbulhas etc).
j) Clone – planta ou conjunto de plantas genéticamente iguais à planta-mãe.
l) Enxertia – método de propagação vegetativa usado para substituição de copa da planta.
m) Porta-enxerto ou cavalo – parte da enxertia que entra com as raízes.
n) Enxerto ou cavaleiro – parte da enxertia que fornece a copa.
o) Propagação vegetativa – processo de reprodução assexuada das plantas.
p) Reprodução sexuada – processo de reprodução com a participação de células reprodutivas.
q) Viveiro – área convenientemente demarcada para a reprodução de mudas.
r) Produtor de mudas – pessoa física ou jurídica que produza sementes ou mudas, com a finalidade específica de semeadura ou plantio, assistida por um responsável técnico.
s) Responsável Técnico – Engenheiros Agrônomo ou Florestal com registros no CREA – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia que, apresentando Termo de Compromisso ao órgão de Registro de Produtor de Sementes e Mudas do Ministério da Agricultura e Abastecimento, atenda às normas estabelecidas para todas as fases de produção.

LEGISLAÇÃO DA PRODUÇÃO DO COMÉRCIO DE MUDAS

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Cultivo, Flores, Frutas, Mudas

Pitaia: aparência rústica esconde a delicadeza da fruta

Nativa do México, pode render bons lucros ao produtor brasileiro, se cultivada com atenção

O produtor João Vinicius Della Vecchia mantém 1900 pés de pitaia em Pinheiral, SP

Quem vê a pitaia pela primeira vez pode achar que a fruta, de aparência rústica, é das mais resistentes e não precisa de maiores cuidados para ser produzida. Mas João Vinicius Salveti Della Vecchia sabe bem que isso não é verdade. Embora o caule da planta lembre um cacto digno do deserto e a fruta apresente uma casca que parece recoberta por escamas, a pitaia é bastante delicada.

Continuar lendo

21 Comentários

Arquivado em Frutas